Baldur’s Gate 3 tem gameplay revelado e está espetacular!

1869400565 baldurs gate larian studios Mn2VGno6nef
Gameplay do Baldur's Gate 3 revela o quanto o jogo traz elementos mais ativos do D&D. como dado d20. e interatividade com o ambiente
Anúncio
Baldur’s Gate 3 tem gameplay revelado e está espetacular!

Baldur’s Gate 3 (ou Baldur’s Gate III) é um dos jogos mais aguardados pelos fãs de RPG em 2020. Desenvolvido pela Larian Studios, o novo game traz na raiz uma similaridade muito bem vinda com outro título do mesmo estúdio, Divinity: Original Sin 2, que é considerado um dos melhores jogos de RPG para computador.  E ao que tudo indica, ele promete superar as expectativas de muitos.

Acontece que durante a PAX East 2020, Baldur’s Gate 3 teve, além do vídeo de abertura revelado, o gameplay mostrado pela primeira vez e a internet foi a loucura com a novidade. Mas por que o game está chamando tanta atenção?

Uma mistura de sucesso e RPG

O sucesso de Baldur’s Gate 3 tem a ver, em grande parte, pela mistura de um jogo baseado em turnos emergido em um mundo banhado nas referências, regras e sistemas do famoso D&D, ou seja, Dungeons and Dragons. Além, claro, de já esbanjar um visual muito bonito com gráficos realistas, mesmo que ainda esteja em desenvolvimento.

O sistema do jogo se assemelha a outros títulos do estúdio, com o controle de 2 personagens para jogos locais e singleplayer, e até 4 personagens para multiplayer cooperativo. Além disso, Baldur’s Gate 3 ainda adiciona um elemento que é basicamente o símbolo de jogos de RPG: o dado D20.

Durante a jogatina, algumas ações são dependentes do número dos dados e vê-lo girando na telinha a espera de um bom resultado é uma experiência que leva os jogadores mais perto de se sentir em um clássico RPG de mesa.

Verticalidade no Baldur’s Gate 3

Em Baldur's Gate 3, é possível fazer saltos, mas é preciso ter cuidado pois eles podem ser mortais
Em Baldur’s Gate 3, é possível fazer saltos, mas é preciso ter cuidado pois eles podem ser mortais

Um outro ponto interessante no jogo são os mapas e a chamada “verticalidade” do jogo. Isso quer dizer que é possível mudar de nível do terreno com saltos que precisam ser bem calculados, ou acabam se tornando perigosos demais e até mortais.

No game, é possível também utilizar objetos que ajudam nesses saltos, adicionando aí uma pitada de estratégia com uma ferramenta de exploração. Também é preciso criatividade, uma vez que praticamente todo e qualquer objeto no jogo pode ser manipulado. As vezes a diferença de se conseguir um salto para explorar um telhado pode estar na caixa sobrando no canto do cenário.

Uma experiência D&D autêntica

Para aumentar a vantagem contra o inimigo, é possível escolher terrenos mais elevados
Para aumentar a vantagem contra o inimigo, é possível escolher terrenos mais elevados

Criatividade, afinal de contas, é um dos pilares de jogos de RPG e no D&D. E, nesse quesito, Baldur’s Gate 3 não decepciona. O jogo baseado em turnos com estratégias e uma pitada de sorte nos dados consegue transportar para a tela do computador a sensação de se estar em uma sessão de RPG de mesa com maestria, adicionando detalhes vantajosos como a experiência visual.

Inclusive, a própria desenvolvedora afirmou que a ideia é realmente fazer com que o jogador se sentisse jogando em um RPG em um mapa feito por eles, e onde eles seriam o mestre narrador.

Jogando com os amigos

Durante um jogo cooperativo, o jogador pode ver as escolhas dos outros jogadores
Durante um jogo cooperativo, o jogador pode ver as escolhas dos outros jogadores

Baldur’s Gate 3 oferece a opção de jogo cooperativo local com até 2 jogadores e online com até 4. Um dos detalhes interessantes da jogatina cooperativa é que o jogador consegue ver as cenas de diálogos dos outros jogadores e até mesmo algumas cenas importantes ou dramáticas.

Como exemplo, em uma das cenas, se um dos jogadores está interpretando Astarion, um personagem vampiro, os outros conseguem ver quando, no meio da noite, ele terá que escolher entre atacar e se alimentar de alguém desacordado ou não.

E o estúdio ainda implantou um sistema onde o jogo pode ser assistido por outras pessoas e essas pessoas ainda podem influenciar no dado do jogador, tornando a experiência ainda mais imersiva.

Aqui vale destacar que, assim como Divinity: Original Sin 2, o Baldur’s Gate 3 também oferece uma gama de personagens já criados com histórias interessantes para um background mais rico. Por outro lado, pra quem prefere criar o seu personagem do zero para ser único, o jogo ainda oferece uma infinidade de detalhes e possibilidades de customização para que tudo seja o mais perfeito possível.

O gameplay

No gameplay lançado, é possível notar outros detalhes interessantes como por exemplo as duas opções para o uso das câmeras. Na primeira ela pode ser posicionada de cima como um jogo comum de terceira pessoa, já na segunda ela fica mais atrás do personagem, como alguém que tem uma visão mais próxima da dele.

Durante os diálogos é possível notar também que existem várias opções de resposta, dando ao jogador mais controle e mais abertura para escolher a que mais agradar. Além disso, muitas vezes essas opções são de apenas gestos e reações dos personagens, o que ajuda a formar uma personalidade e afetam a história.

Durante os combates, é possível ver a porcentagem de chance que o personagem tem de acertar o inimigo, e inclusive se movimentar para aumentar essa porcentagem como, por exemplo, ir para terrenos mais altos e garantir a vantagem.

Confira o gameplay completo:

Baldur’s Gate 3 será lançado no Steam ainda esse ano, porém não existe uma data de lançamento confirmada por enquanto. Uma novidade legal é que o jogo também terá uma versão para o Stadia, o serviço de streaming de jogos eletrônicos produzido pelo Google e lançado em novembro do ano passado.

Fonte: Baldur’s Gate 3: 2 Hours In and We’re Sold – IGN

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter