Imposto de renda: como conferir o seu lote de restituição

Veja o calendário para restituição do Imposto de Renda 2022

Avatar of lucas gomes
No fim do mês passado o primeiro lote da restituição do Imposto de Renda foi prioritário. A partir de 30 de junho serão pagos os demais lotes, confira as datas!

Após ter o primeiro lote pago para quase 3,4 milhões de contribuintes pertencentes ao grupo prioritário em 31 de maio, a Receita Federal disponibilizou o calendário referente à restituição do Imposto de Renda 2022. O pagamento remanescente acontecerá nos meses seguintes, confira quais são os dias exatos para receber a sua restituição e como consultar.

Calendário da restituição

Atualmente é possível realizar as consultas da restituição do Imposto de Renda no site da Receita Federal ou até mesmo no aplicativo para smartphones — disponível para Android e iOS — e tablets (os links para download estarão disponíveis logo abaixo, assim como o link para consulta no site da Receita Federal). Agora seguem abaixo as datas das próximas restituições:

  • 30 de junho;
  • 29 de julho;
  • 31 de agosto;
  • 30 de setembro.

Aqueles que declararam o Imposto de Renda podem acessar o site Meu Imposto de Renda, clicar nas três linhas que ficam no canto superior esquerdo, escolher “Serviços“, ir na opção “Restituições e Compensações” e, por fim, selecionar “Consultar restituição“. Agora basta clicar na primeira opção “Consultar restituição de imposto de renda“, clicar em “Iniciar” e seguir as orientações.

Veja o calendário para restituição do imposto de renda 2022. No fim do mês passado o primeiro lote da restituição do imposto de renda foi prioritário. A partir de 30 de junho serão pagos os demais lotes, confira as datas!
Página da Receita Federal para a consulta da restituição do Imposto de Renda. Mais abaixo está disponibilizado o link para acesso a essa página e também para download do aplicativo da Receita Federal para realizar a consulta sobre a restituição do Imposto de Renda 2022. Reprodução: Lucas Gomes, Showmetech

Esse caminho leva ao site da Receita Federal, que também pode ser acessado diretamente para a realização da consulta. Para tal, basta inserir o seu CPF data de nascimento para prosseguir. Através do aplicativo Receita Federal, disponível para iOS (iPhone) e Android, você também consegue realizar a consulta sobre a restituição do Imposto de Renda.

Como receber a restituição?

Todos os contribuintes que pagaram imposto em valor acima ao devido receberão a restituição. Isto vai depender da tributação específica para o emprego do contribuinte, bem como os gastos dedutíveis declarados — e é aqui que entram as principais fontes que compõem a restituição do IR:

  • Despesas médicas;
  • Despesas de educação (desde o ensino infantil até graduação e pós-graduação), com limite de dedução de R$ 3.561,50;
  • Pensão alimentícia;
  • Dependentes. Cada dependente que entra na declaração do contribuinte garante uma dedução de R$ 2.275,08;
  • Contribuição para a previdência social e previdência privada;
  • Despesas escrituradas no Livro-caixa de profissionais liberais e autônomos;
  • Despesas de quem recebe aluguel (IPTU, condomínio e outras taxas).

Vale lembrar que gastos dedutíveis precisam ser comprovados, logo mantenha consigo a guarda dos comprovantes (documentos, recibos, notas fiscais) por um período de até 5 anos, prazo que a receita poderá solicitá-los. O sistema de pagamento da restituição segue uma fila por ordem de declaração emitida, ou seja, quem fez sua declaração com antecipação, tende a receber a restituição com mais rapidez.

O primeiro lote, que foi destinado a contribuintes que pertencem a grupos prioritários, foi pago ao final do mês passado. Agora iniciará o pagamento para o restante dos contribuintes, com ordem de recebimento para aqueles que se anteciparam em apresentar a declaração de renda. Reprodução: mundo educação
O primeiro lote, que foi destinado a contribuintes que pertencem a grupos prioritários, foi pago ao final do mês passado. Agora iniciará o pagamento para o restante dos contribuintes, com ordem de recebimento para aqueles que se anteciparam em apresentar a declaração de renda. Reprodução: Mundo Educação

Lembrando que o próximo lote será pago ao fim do mês, no dia 30 de junho, então se você se antecipou em apresentar a sua declaração, possivelmente será contemplado nessa data. Basta seguir os passos acima para consultar as informações sobre a sua restituição.

Possíveis erros

Caso você tenha sido notificado sobre algum erro que aconteceu durante a verificação do seu Imposto de Renda, saiba que o valor ficará retido no Bando do Brasil para posterior retirada, caso as discrepâncias sejam sanadas.

Fique ligado nos possíveis erros que podem acontecer ao declarar o seu imposto de renda! Isso pode acarretar na retenção da sua restituição no banco do brasil, e você deverá prestar conta sobre estes equívocos para poder retirar os devidos valores. Reprodução: contabiliza rio
Fique ligado nos possíveis erros que podem acontecer ao declarar o seu Imposto de Renda! Isso pode acarretar na retenção da sua restituição no Banco do Brasil, e você deverá prestar conta sobre estes equívocos para poder retirar os devidos valores. Reprodução: Contabiliza Rio

De acordo com a Receita Federal, se por algum motivo alguém não conseguir receber o crédito referente ao Imposto de Renda, há o prazo de até um ano para o resgate, uma vez que o valor ficará retido durante este período no Banco do Brasil. Nestes casos você pode acessar os seguintes pontos de comunicação: o site https://www.bb.com.br/irpf, ou ligando para a Central de Relacionamento BB por meio dos telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos).

Se, por algum motivo, o crédito não for realizado (por exemplo, a conta informada foi desativada), os valores ficarão disponíveis para resgate por até 1 ano no Banco do Brasil

Receita Federal sobre possíveis valores retidos

Veja também

Se você pertence a algum grupo prioritário, sua restituição do Imposto de Renda já foi disponibilizada no primeiro! Ele foi referente a 226.934 idosos que possuem 80 anos de idade ou mais, 2.305.412 de pessoas com 60 a 79 anos de idade, 149.016 pessoas que possuam algum tipo de deficiência mental, física ou moléstia grave e também 702.607 contribuintes pelos quais a maior fonte de renda é o magistério.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
15
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados