Camarão pode ser a primeira carne de laboratório a chegar ao mercado

carne de laboratório destaque
Feita a partir de amostras de células de camarão, o desenvolvimento dessa carne de laboratório chega a fase de testes em Cingapura
Anúncio
Camarão pode ser a primeira carne de laboratório a chegar ao mercado

Carne de laboratório é um mercado que várias empresas tentam explorar há anos, principalmente por questões ambientalistas. Porém, alcançar um produto bom o suficiente para chegar ao mercado é uma caminhada longa. Uma empresa localizada em Cingapura chamada Shiok Meats, porém, diz que está chegando próximo de uma carne com qualidade o suficiente para ir aos mercados.

A carne de laboratório é um alimento cultivado in vitro que não envolve seres vivos completos, mas sim células de animais cultivadas até desenvolver o tecido, sem as várias implicações de tirar a vida de algo já que a carne cultivada não chega a sequer tomar a forma do animal.

A carne de laboratório feita de camarão

Fazendo uso de bio-reatores, a empresa está conseguindo fazer a carne de laboratório crescer a partir de amostras de células do camarão. Graças a esse processo, que também inclui alimentar as amostras com uma “sopa” de nutrientes para as células se desenvolverem, a carne vai se desenvolvendo sem a criação de estruturas como sistema nervoso e exoesqueleto.

Com isso, a corrida pelas opções de carnes artificiais vai ganhando mais um concorrente, dessa vez com um produto que está “mais próximo” do que a população geral está acostumada do que as outras opções no mercado de carnes artificiais, como a Impossible Meat e Fazenda Futuro, que fazem carnes de planta.

Se provado efetivo, o produto feito de camarão poderá trazer facilidade para vários setores, entre eles defensores de animais que já são a favor da carne artificial por ela não contar com um sistema nervoso, não causando sofrimento para a espécie, e também para fazendeiros e outros núcleos da pecuária, já que não teriam gastos com crescimento e tratamento de animais para o abate.

Cingapura como marco-zero da carne de laboratório

Carne de laboratório
A carne de laboratório é cultivada sem o crescimento de estruturas como sistema nervoso e exoesqueleto, no caso do camarão

Segundo o especialista em carnes Chase Purdy, Cingapura é um dos locais com mais chances de aprovar essa carne para chegar às prateleiras dos mercados, devido a políticas regulatórias de comida mais receptivas para esses tipos de investimento. Purdy acredita que restaurantes cingapurenses serão os primeiros na história a servir a carne.

Embora o regulamento seja mais flexível, no fim ainda existe a dúvida da percepção do público em geral a esses produtos. Em Cingapura, muitos falam que estão dispostos a experimentar, mas poucos falam que comeriam com frequência, o que pode ser um problema para o futuro desses produtos.

Expectativas de preço

Esse projeto da Shiok Meats não é o primeiro no mundo a chegar a fase de protótipos, mas todos encontram um problema em comum: um preço absurdo. Porém, a empresa localizada em Cingapura já conseguiu abaixar de $2,268 por libra para $1,588 e com promessa de uma queda de 100% nesse último preço.

Sem previsão ainda de quando (e se) chegará ao mercado, a empresa pensa grande: com a conclusão desse projeto, querem investir em tentar desenvolver carne de caranguejo e lagosta em laboratório.

Fonte: Futurism, LA Times

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter