Como construir um Smart Speaker com Google Assistant e Alexa juntos

Confira agora como pessoal da Beebom descobriu um jeito de combinar o Google Assistant e o Alexa em um Smart Speaker mais completo.

Alto-falantes inteligentes, ou apenas Smart Speakers, estão cada vez mais em alta no mercado. Um movimento que começou com a IA da Amazon, Alexa, agora tem representantes de várias empresas. Entretanto, o pessoal da Beebom descobriu um jeito de combinar o Google Assistant e o Alexa em um Smart Speaker mais completo.

A ideia pode até parecer complexa demais, mas seus procedimentos até que não são tanto. Assim, com um conhecimento básico de programação e um guia completo dos programas e hardwares a serem obtidos tudo se torna mais claro. Confira agora o passo a passo do que é preciso para combinar os dois Smart Speakers em um só.

Preparativos básicos

No experimento do pessoal da Beebom, foram utilizados um Amazon Echo de primeira geração junto com um Google Home tradicional. A ideia, basicamente, é combinar os dois sistemas em um só, para ter acesso às melhores funcionalidades de cada um deles combinadas.

Primeiramente, vamos listar aqui o que você precisará para ligar todos os componentes em um só. Confira a lista abaixo para saber o que vai ser preciso para a combinação entre Google Assistant e Alexa:

  • 1 Raspberry PI 3;
  • 1 Cartão MicroSD de 32 GB;
  • 1 Carregador USB de parede;
  • 1 Hub USB com 3 ou 4 portas;
  • 1 Cabo adaptador USB-A/MicroUSB;
  • 1 Microfone USB;
  • 1 Alto-falante portátil com entrada auxiliar;
  • 1 teclado e mouse para a configuração do sistema;
  • 1 cabo HDMI também para a configuração do sistema.

Com todos esses itens em mãos, é possível começar a configurar tudo. Entretanto, muita atenção, pois a configuração começará no PC.

Configurando o Raspberry Pi

Primeiramente, é preciso configurar o Raspberry Pi. Para quem não conhece, este é um computador reduzido ao tamanho de um cartão de crédito. É possível conectá-lo à TV, além de ter entradas para teclado e mouse. Neste PC minúsculo, o hardware é todo integrado em uma única placa, ideal para configurações portáteis como a que estamos para fazer aqui.

Fonte: Beebom/Youtube

Para começar a configurar o sistema do Raspberry Pi 3, é preciso baixar o pacote de informações do seu site (que você pode acessar por este link).  Utilize o cartão MicroSD para instalar os arquivos necessários no Raspberry Pi e, em seguida, ligue teclado, mouse e HDMI para começar a mexer no sistema por uma TV.

Na sequência, através do Raspberry Pi 3, acesse a página de desenvolvedor da Amazon para criar uma conta (confira nesse link). Aqui, basta criar uma conta no serviço seguindo o passo a passo do site. Não esqueça de manter anotado tanto o ID do perfil de segurança como também a key secreta de cliente.

Usando o Google Assistant

Agora, com a conta criada através do Raspberry já configurado, precisamos criar também uma conta de desenvolvedor Google (que você acessa neste link). Assim como a conta da Amazon, não tem muito mistério por aqui. Agora crie um novo projeto para acessar o Google Assistent.

Para este projeto, baixe os arquivos .JSON para credenciar um novo cliente no Google Assistant. Renomeie estes arquivos .JSON para “Assistent.JSON” e copie-os para a pasta centrl do Raspberry Pi. Você irá começar agora a rebootar o Raspberry Pi, além de fazer a cópia de alguns arquivos de projeto de origem dele.

fonte: Beebom/Youtube

Em sequência, é preciso fazer com que os arquivos baixados do projeto sejam executáveis. Sem mistérios aqui, basta digitar as linhas de comando abaixo para habilitar isso:

sudo chmod +x /home/pi/Assistants-PI/prep-system.sh
sudo chmod +x /home/pi/Assistants-Pi/áudio-test.sh
sudo chmod +x /home/pi/Assistants-Pi/installer.sh

Acessando as configurações de áudio

Com esses comandos executados no script do sistema de preparação, conseguimos a liberação de algumas opções. Assim, podemos configurar o audio do Raspberry Pi e do Google Assistant. Escolha a terceira opção nas escolhas e reinicie o Raspberry Pi. Com isso feito, confira se o áudio está funcionando com o seguinte comando:

sudo /home/pi/Assistants-Pi/audio-test.sh

Depois disso, instale tanto o Google Assistant quanto o Alexa no Speaker. Para isso, utilize a linha de código a seguir:

sudo /home/pi/Assistant-Pi/installer.sh

Logo após esse processo, surgirão algumas tarefas a serem feitas por script. Porém, não é preciso ter medo do script, pois será bastante simples. Aqui, basta seguir as instruções que aparecerão em tela. Em seguida, autentique o Alexa e o Google Assistant, seguindo  passo a passo que aparecerá.

É importante observar que os comandos de autenticação do Alexa precisam ser executados em terminais separados.

O resultado depois da complicação

Depois de tudo isso feito, basta reiniciar o Raspberry e o Smart Speaker combinado de Google Assistant e Alexa está quase pronto. Pelo menos, sua “alma” está ali, perfeitamente funcional. Entretanto, seria interessante construir uma “capa” para o seu Smart Speaker, assim como o pessoal do Beebom fez.

Seu recipiente pode ser feito de papelão, papel cartão, folhas mais grossas ou mais maleáveis. Uma forma interessante é usar o padrão dos Smart Speakers do mercado, aquele arredondado mesmo. Assim, basta colocar o hub USB dentro dele para conectar o Raspberry Pi e o alto-falante juntos.

Não se esqueça de colocar o alto-falanta por cima de tudo, para facilitar a acústica. Com isso, o Smart Speaker fica liberado também para ser conectado com todos os recursos smart possíveis da sua casa atravé do app do Alexa. Entretanto, esse método não permite que utilize a mesma funcionalidade do Google Assistant. Isso porquê somente é utilizado o API do Google Assistant no processo.

Google Assistant + Alexa

O processo é simples, mas muito meticuloso. Principalmente por mexer com linhas de script e programação básica, não é qualquer um que conseguirá configurar facilmente o sistema. Entretanto, a aplicabilidade dele é excelente. Além de conseguir utilizar o programa Alexa vinculado à sua casa, é possível acessar o API do Google Assistant e até conectá-lo à internet.

É importante deixar aqui também o aviso que o pessoal do Beebom reiterou: às vezes o Google ou a Amazon fazem alterações em suas APIs, o que pode fazer com que o script pare de funcionar. Felizmente, o desenvolvedor da ideia original do Smart Speaker é muito presente em fóruns de discussão.

Confira abaixo o vídeo do pessoal da Beebom na íntegra, onde você pode conferir o Smart Speaker em ação, assim como diversos links extras para informações mais detalhadas sobre o processo de configuração do sistema como um todo:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário: