Como detectar sample em músicas

Como detectar sample em músicas

Avatar of vitta
Já ouviu uma música e teve impressão de que conhece a batida de outro lugar? Saiba como matar essa curiosidade e conheça o aplicativo que ajuda a detectar sample em músicas

Antes da existência de assistentes virtuais como a Siri no iOS ou a Alexa da Amazon, para descobrir músicas a partir de samples ou trechos, eram usados aplicativos como Shazam, Musixmatch e SoundHound — estes últimos dois sendo mais populares no exterior. Tais programas também ofereciam (e ainda oferecem), além do reconhecimento de músicas, as letras das canções, notícias sobre a indústria musical, pareamento de achados com o Spotify, entre outros recursos. Já para detectar o uso de um mesmo sample em músicas não se achava aplicativos tão específicos assim. 

Como detectar sample em músicas
O uso de sample em cover e remixes que dá a impressão das músicas serem tão familiares (Imagem: Octiive Blog Post)

Antes mesmo da ascensão da era digital, o uso de samples no meio artístico é algo recorrente e isso não implica necessariamente em casos de plágio — inclusive, caso queira saber um pouco mais sobre o assunto, veja esta matéria, sobre os casos de acusação de plágio nas músicas da Dua Lipa

Só que antes de saber como detectar samples em músicas e aprender a usar o aplicativo dedicado especialmente para essa função, que será recomendado mais para frente, vem a pergunta que não quer calar: você sabe o que significa o termo “sample”? Caso a resposta seja “não”, sem problemas, vamos entender mais sobre o significado agora mesmo. 

O que é sample em músicas?

Quando um músico e/ou um produtor musical utiliza um trecho de uma música já existente — seja instrumental, vocal ou qualquer outro elemento — em uma nova gravação fazendo um looping e mesclando com uma nova sonoridade em um novo contexto, costuma-se dizer que esses profissionais usaram um sample. A música “sampleada” não necessariamente se resume aos mashups e remixes feitos pelos DJs, ela também está presente em covers e músicas autorais que bebem da fonte de referências anteriores. Hoje em dia não é muito difícil fazer esses experimentos, muitos músicos usam “samplers” digitais como os softwares Ableton e Fruity Loops.

Quer um exemplo atual? Muitas pessoas estão implicando com o terceiro e mais recente álbum de estúdio do Harry Styles, o Harry’s House. Isso porque identificaram muitas sonoridades semelhantes a músicas atuais de artistas como The Weekdn, principalmente. Mas a verdade é que ambos se inspiraram no som lá de 1980, onde a descoberta do sintetizador revolucionou a indústria musical e os vocais potentes herdados do blues, jazz e afins dos 1970 se consolidaram como referências natas para as gerações seguintes. 

Em “Late Night Talking“, por exemplo, o Harry Styles usa a mesma fórmula de Dua Lipa em “Levitating” com batidas que se parecem no refrão, dando a sensação de um ritmo semelhante. A sequência usada por ambos os artistas é conhecida por “The Charleston”, um conceito inteiramente ligado às músicas dançantes desde sua origem. Enfim, são inúmeros exemplos e uma linha muito tênue entre o uso de sample como inspiração e o plágio de fato.

Um breve resumo do uso de samples na história da música

O uso de sample prevaleceu principalmente gêneros mais contemporâneos, digamos assim, como o hip hop e o EDM (Electronic Dance Music). Mas sua história de origem é um tanto quanto mais antiga e acredite se quiser, até os Beatlessamplearam músicas — se tiver curiosidade, dá uma pesquisada sobre a origem da música “Revolution No. 9” de 1968.

Voltando ao exemplo do hip hop, na década de 1970, os primeiros produtores musicais e rappers americanos estavam criando uma identidade no gênero musical relacionada ao uso de samples. Softwares como o Akai S950 e o Fairlight CMI foram importantes nas criações por fornecerem loops e batidas de referência, e fizeram a diferença para projetos de artistas como Grandmaster Flash, Biz Markie, Public Enemy e De La Soul.

Como detectar sample em músicas
Samples em covers, remixes e músicas autorais com referências e interpolações são comuns (Imagem: Thomann Blog)

Experimente ouvir “You’re All I Need to Get By” por Marvin Gaye e Tammi Terrell e depois “All I Need” de Method Man feat. Mary J. Blige. Esse é um exemplo clássico do uso de samples trazidos para o hip hop. Pensando fora da curva, é possível dizer que Harry Styles também pegou uma leve entonação da canção de Gaye para “Music For a Sushi Restaurant” nos backing vocals — mas essa discussão fica para outro dia. 

Como citado ali em cima em relação às vozes potentes dos anos 1970, foram elas junto do funk e do rock que inspiraram o pessoal do hip hop na criação de samples. Muitos grooves de bateria ou linhas de baixo do lendário James Brown aparecem em muitas músicas contemporâneas. As bandas Led Zeppelin e Talking Heads de tempos em tempos também servem de inspiração para as novas gerações — Greta Van Fleet que o diga. 

Como detectar sample em músicas

Agora que você sabe o que é um sample, vamos ao que interessa. Como descobrir músicas a partir de samples? Ou melhor, como saber se uma canção usa samples de outra? Existem músicas muito iguais? Muitas questões que um aplicativo pode responder com milhares de resultados. Entenda como funciona o WhoSampled

Lançado no ano de 2008 em Londres, mas com desenvolvimento mais completo nos últimos anos, o aplicativo WhoSampled funciona como um grande banco de dados de samples e interpolações, incluindo o uso deles em covers e os mais diversificados remixes existentes ao redor do mundo. Ele consegue entregar resultados precisos e atende a demandas que podem ser relacionadas a músicas realmente muito antigas.

Além disso, o fundador e CEO Nadav Poraz uniu o útil ao agradável. Com as atualizações ao longo dos anos, o aplicativo passou a fazer o papel do Shazam e do SoundHound também. Ou seja, as pessoas não precisam usar mais de um aplicativo para saberem que música está tocando no ambiente, quem canta e em quais outras canções tal sample foi usado. Agora tudo está em um lugar só.

O WhoSampled está disponível para dispositivos Android e iOS, tendo também sua versão em site para navegadores. 

Confira abaixo um exemplo de como você pode usar o aplicativo para detectar o uso de samples em músicas:

Passo 1: Para esse exemplo, será utilizado o aplicativo por um dispositivo Android. Então, o primeiro passo é baixá-lo na Play Store.

Como detectar sample em músicas
Passo a passo de como usar aplicativo para detectar sample em músicas (Imagem: captura própria)

Passo 2: Na aba de “Search” (pesquisa), você pode procurar tanto por artistas quanto por uma faixa específica. 

Como detectar sample em músicas
Passo a passo de como usar aplicativo para detectar sample em músicas (Imagem: captura própria)

Passo 3: Para exemplificar, busquei por “Pycho Killer”. O aplicativo mostrará todas as músicas com o mesmo nome. Nesse caso, estamos falando da canção da banda Talking Heads, o primeiro resultado.

Como detectar sample em músicas
Passo a passo de como usar aplicativo para detectar sample em músicas (Imagem: captura própria)

Passo 4: Ao clicar na música que quero consultar, a página será redirecionada para mostrar mais detalhes. Nela, aparecem duas categorias: o número de músicas que samplearamPsycho Killer” e o tanto de artistas que fizeram cover da canção. 

Como detectar sample em músicas
Passo a passo de como usar aplicativo para detectar sample em músicas (Imagem: captura própria)

Passo 5: Confira algumas das músicas que samplearamPsycho Killer”. A lista tem desde Selena Gomez até um funk brasileiro. 

Como detectar sample em músicas
Passo a passo de como usar aplicativo para detectar sample em músicas (Imagem: captura própria)

Passo 6: Clicando em alguma das músicas da lista, você pode encontrar mais informações sobre os trechos sampleados e até mesmo ouvir. Em alguns casos, eles disponibilizam as minutagens específicas. 

Como detectar sample em músicas
Passo a passo de como usar aplicativo para detectar sample em músicas (Imagem: captura própria)

Passo 7: Ainda na mesma página do Passo 6, ao deslizar para baixo, você encontra vários tópicos complementares. Como visto abaixo, aparecerá o produtor da música que sampleou e categorias interativas. Você pode curtir um sample, fazer uma playlist personalizada e adicionar essa música, debater sobre o sample — existem muitos casos que as pessoas discordam sobre a semelhança entre músicas —, avaliar o sample, ter acesso a conteúdos semelhantes pelo “You might also like” (Você pode gostar também de…) e o usuário que contribuiu para adicionar esse sample ao banco de dados.

Como detectar sample em músicas
Passo a passo de como usar aplicativo para detectar sample em músicas (Imagem: captura própria)

Lembrando que o WhoSampled é alimentado por uma comunidade gigantesca de usuários e você também pode ser um deles.

O uso de samples é legalmente permitido?

Sim, ele é legal, mas sob algumas condições. É preciso seguir a lógica de que uma música sampleada é propriedade intelectual de quem a compôs, bem como do proprietário dos direitos autorais — geralmente acaba sendo a mesma pessoa, ou seja, o compositor. Com isso em mente, para evitar dores de cabeça envolvendo a violação de direitos autorais, os DJs, artistas e produtores musicais devem obrigatoriamente obter a autorização do uso de sample vindo do artista original e da pessoa detentora dos direitos autorais.

Se uma música com samples não autorizados for lançada, a lista de problemas legais será enorme. Caso queira saber mais sobre esse assunto, é possível consultar o ASCAPAmerican Society of Composers, Authors and Publishers (Sociedade Americana de Compositores, Autores e Editores) e o BMI que fornecem mais informações sobre leis voltadas para direitos autorais, licenciamento de música e uso legal de samples e músicas.

Veja também

Como usar o auto-tune de graça no Audacity.

10 dicas e truques para dominar o Spotify.

Fontes: WhoSampled, Vice e Billboard.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados