Como evitar vírus e malwares nos aplicativos do seu smartphone Android

Android Segurança Falhas
Entenda como os aplicativos que você mantém instalados podem contribuir para uma vida mais segura dentro do Android
Anúncio
Como evitar vírus e malwares nos aplicativos do seu smartphone Android
GDATA - Android - Malwares
O número mais que duplicou nos últimos dois anos (Imagem/Reprod.: GDATA)

Se contabilizarmos todos os seus dispositivos, é fato que o Android domina mais da metade do mercado móvel mundial, mas tudo isso tem um preço, sabia? Segundo dados da companhia de segurança G DATA, todos os dias são registradas mais de 8 mil ocorrências de vírus e malwares atacando o sistema, será que você sabe como se proteger?

Pois é, por mais que existam softwares para identificar e bloquear aplicativos mal-intencionados, a melhor prevenção será sempre o próprio utilizador: dizemos isso porque é você quem controla o seu smartphone e, portanto, os softwares que são instalados nele. Conhecer a segurança dos aplicativos que você usa é um dos primeiros passos para um mundo virtual mais confiável e que respeite mais a sua privacidade online.

Desde o Android 6.0 Marshmallow, o Google nos permite saber quais são as exatas informações que cada app pede ao sistema, sendo assim, quando um aplicativo de lanterna quer ler suas mensagens e ter acesso a sua lista de contatos, por exemplo, há algo a se desconfiar. É claro que companhias grandes como o Facebook, Whatsapp e até o próprio Google também vendem as suas informações, mas vale lembrar que, nestes casos, tudo é feito com muito mais segurança e privando a identificação de cada usuário.

Android - Segurança - Aplicativos
Se utilizado junto ao Orfox, o Orbot também é capaz de acessar links .onion

Busque sempre por apps que oferecem tecnologia de ponta para a proteção de dados, isso significa que os desenvolvedores se importam com o usuário e investem em infraestrutura. Jogos não devem ser esquecidos nessa lista, até porque, atualmente, a criptografia está chegando inclusive para eles: títulos como o PokerStars, um dos games de pôquer online mais jogados em todo o mundo, utilizam-se de transações reais e, justamente por isso, oferecem várias camadas de segurança a mais na hora de proteger os seus dados.

Alternativas como o Orbot e o Orfox, desenvolvidas pelos mesmos precursores do Tor Browser, são ótimas formas ter suas ações criptografadas e não rastreáveis a uma série de outros serviços.

Já opções como o Telegram e o ProtonMail, um mensageiro e um cliente de e-mails, respectivamente, também utilizam da criptografia, mas para proteger suas comunicações e sem ter de vendê-las a outras empresas posteriormente.

Android - Vírus
(Imagem/Reprod.: CNET)

Ao contrário dos softwares disponíveis para Windows e computadores em geral, os termos de uso e exigências de aplicativos móveis costumam ser muito mais simples e fáceis de ler, tirando qualquer desculpa que você tenha para não conhecer tudo aquilo que instala no seu smartphone.

GDATA - Android - Malwares
(Imagem/Reprod.: Android Central)

Como falamos anteriormente, não se nega que softwares anti-espionagem e antimalware têm todos as suas próprias vantagens, sendo eles os principais responsáveis por identificar os apps maliciosos. Entretanto, é preciso entender que, na internet, toda comunicação tem, no mínimo, três envolvidos: você, o seu destinatário e o intermediário que carrega a sua informação.

A partir do momento em que transferimos cada vez mais ações do mundo real para o virtual, é de extrema importância saber se os seus ‘intermediários’ são softwares e aplicativos confiáveis. A criptografia é um dos últimos bastiões da segurança, e por ser a maneira mais sofisticada de se proteger informações, deve ser um requisito mínimo na hora de ceder suas informações a qualquer serviço de maior relevância.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter