Como fazer um detox digital nas férias

6 dicas para fazer um detox digital nas férias  

Avatar of letícia leite
Sentiu o peso de estar o tempo todo conectado? Saiba como fazer um detox digital nas férias com nossas dicas!

A pandemia trouxe à tona o uso das plataformas digitais para realizar atividades essenciais, como trabalhar, estudar e até mesmo fazer compras. Contudo, tanto quem já estava habituado com elas, quanto quem não era adepto, sentiu ao menos um pouco o peso de estar o tempo todo conectado. Por isso, nós da Showmetech separamos algumas informações sobre o por quê e como fazer um detox digital nas férias.

A pressão não aconteceu com uma ou duas pessoas, mas sim com milhares e ao redor do mundo todo. Depois de quase dois anos de pandemia, estando presentes no ambiente digital, é difícil aguentar a pressão da conexão, por isso muitos estão aderindo ao – já bastante popular – detox digital.  

Se você é daqueles que dá uma olhadinha no feed a cada 5 minutos, mesmo tendo acabado de olhar, ou que entra no WhatsApp mesmo não tendo recebido nenhuma mensagem, ou ainda que antes de dormir ou logo após acordar precisa ver o que está acontecendo nas redes, preparamos esse artigo pra você com algumas dicas ótimas. Então continue a leitura e aproveite.  

Por que fazer um detox digital? 

Cuide da sua saúde com um detox digital nas férias
Imagem: Pexels

dependência das mídias digitais se tornou um tema amplamente debatido, principalmente depois da pandemia, que acentuou seu uso, visto as exigências sanitárias para combate da COVID-19. Uma pesquisa realizada pela We Are Social revela que, no mundo, aproximadamente 4.20 bilhões de pessoas usam as redes sociais. Esse dado é ainda mais chocante quando descobrimos que houve um crescimento de 490 milhões de usuários dentro do período de 12 meses.  

A pandemia foi uma das grandes responsáveis por esse aumento, afinal, com o isolamento social, as pessoas tiveram que readaptar suas rotinas e hábitos para que pudessem fazer o máximo de atividades sem sair de casa. Com isso, popularizaram-se ainda mais os conceitos de home office, compras online e até mesmo o uso de plataformas digitais para estudos e reuniões  

O contato social amplamente reduzido também foi um fator que influenciou diretamente nesse uso exacerbado da tecnologia. Uma vez que não era possível sair para visitar familiares e amigos, as conversas e encontros migraram para o ambiente virtual, o que com o tempo aumentou a sensação de solidão, pois mesmo conectados, o contato físico ainda fez muita falta. 

O mundo digital ocupou um lugar intrínseco na vida de milhares de pessoas, pois lá era o único local possível para trabalhar, estudar, ter momentos de lazer e contato social, ou seja, tudo que antes era realizado em ambientes diversos, passou a estar restrito às telas de computadores e smartphones.  

A presença no mundo virtual foi tão intensa que muitos se sentiram sobrecarregados. Isso gerou uma série de problemas como ansiedade, insônia, falta de atenção e mais. Por isso, surgiu o detox digital, uma prática que busca ajudar as pessoas a se desconectarem um pouco para recuperarem o seu bem-estar e qualidade de vida. 
 

Como fazer um detox digital nas férias?  

Área de trabalho deve ser evitada no detox digital
Imagem: Pexels

Se você tem se sentido sobrecarregado e pensa em fazer o detox digital, a hora é agora! No final do ano, as demandas importantes já estão entregues, muitos estão de recesso e outros de férias. Esse é o momento perfeito pra você aproveitar esses dias de descanso para se desconectar um pouco e ficar mais tranquilo.   

1. Distancie-se dos aparelhos  

Por mais boba que pareça essa dica, ela é bastante eficiente. Nós não percebemos, mas muitas das vezes em que usamos o nosso smartphone é simplesmente porque ficamos alguns minutos ociosos e então colocamos a mão no bolso e lá está ele, pronto para navegarmos pelos feeds de aplicativos variados e passar o tempo. 

Claro, isso não é problema nenhum, mas se você busca fazer um detox gigital, o melhor a ser feito é evitar essa possibilidade. Por isso, guarde os notebooks, tablets e até mesmo smartphones distantes de você. E óbvio, você não precisa trancá-los a sete chaves, mas apenas não fique próximo deles a todo instante, como carregar o celular no bolso o dia inteiro.   

Pode não parecer, mas fazendo isso você vai sentir a diferença e perceber que recorremos ao aparelho mais vezes do que imaginamos.   

2. Defina limites e regras

Definir alguns limites é uma boa tática. Muitas pessoas não conseguem ficar 100% desconectadas, já outras possuem algumas tarefas e obrigações que não podem deixar de lado.

Nessas horas, o método ideal para lidar com as demandas, mas ainda assim ficar um tempo offline, é definir limites. Estipule um tempo máximo de uso do smartphone por dia. Delimite o período em que deve usar para atender todas as suas obrigações e depois disso deixe o aparelho de lado.

Hoje existem até mesmo aplicativos que te ajudam nessa tarefa. Neles você delimita uma quantia de tempo e no momento em que ela é atingida o próprio app te envia uma notificação avisando. Se você achar necessário pode também excluir temporariamente alguns dos aplicativos que mais sugam o seu tempo, assim você não terá como acessá-los.

Além dos limites, algumas regrinhas também podem ajudar no detox. Por exemplo, quando estiver em qualquer tipo de evento social, evite usar o celular para estar plenamente atento naquele momento. Pode também banir o uso de smartphone 30 minutos antes de dormir, ou 30 minutos depois de acordar e por aí vai, você vai criando os limites e regrinhas conforme a sua necessidade.

3. Planejamento

Essa á uma dica importantíssima, mas que muita gente esquece. Ao pensar em fazer um detox digital, planeje-se. Dessa forma, você evita imprevistos e está preparado para lidar com eventuais situações que acontecerem nesse período.

Avise todo mundo que tem contato direto com você. Informe os colegas de serviço, amigos, familiares, clientes e quaisquer outras pessoas importantes para que elas não pensem que você sumiu de repente e saibam como entrar em contato com você caso surja qualquer tipo de urgência.

Além disso, outro ponto que você pode incluir nesse planejamento é anotar o endereço e número de restaurantes e lanchonetes que você mais pede por delivery para não ter que recorrer ao celular na hora da fome e outras coisinhas desse tipo.

Com um bom planejamento, você reduz muito as eventuais escapadinhas que você dará para mexer no smartphone, que podem acabar prejudicando o seu detox digital.

4. Procure por atividades offline

Hoje, a maior parte das pessoas tem como opção de lazer atividades que envolvem o ambiente digital, seja se distrair nas mídias digitais, assistir conteúdos diversos em plataformas de vídeo ou jogar jogos online, etc.

Contudo, no período de detox, tente procurar por atividades offline. Aproveite o tempo livre desconectado. Pense naquelas atividades que você sempre quer fazer, mas nunca tem tempo, e use esse momento para finalmente realizá-las.

Leia um livro, vá ao cinema, dê passeios, visite familiares e amigos, faça um desenho, uma pintura, maratone aquela série que você deixou de lado por falta de tempo, enfim, encontre uma atividade que você não precise estar conectado para fazê-la.

5. Foque nos pontos positivos

A tecnologia já faz parte da nossa vida. Ela está em nossa rotina e de fato ajuda muito em diversos aspectos, por isso você pode sentir certa dificuldade ao passar um tempo sem ela para auxiliar nas suas atividades diárias.

Esses desafios são comuns e é importante que saiba que eles existam para que consiga lidar bem com eles quando surgirem. Esse pensamento é importante para que você não fique estressado, ansioso ou frustrado e acabe desistindo do detox digital e então volte para o mesmo ciclo desgastante de estar conectado o tempo todo.

Para lidar com esses empecilhos, tente transformá-los em pontos positivos e não em punições. Por exemplo, você decide procurar por um restaurante bem classificado para ir, sem internet não tem como, mas você pode se entusiasmar por ter a experiência de buscar um novo e explorar novos estabelecimentos sem qualquer comentário prévio.

Sem acesso à internet você pode conversar com os locais para pedir indicações e informações, se reconectar com o lugar onde você vive e criar novas memórias olhando para o mundo offline.

6. Reflita sobre a sua experiência

Claro, por último, mas não menos importante, durante e depois de fazer o detox digital, você deve refletir sobre toda essa experiência. Cada um tem uma relação única com a tecnologia, por isso essa parte é muito pessoal e varia de pessoa para pessoa.

As percepções são diferentes, mas alguns questionamentos são comuns e podem te ajudar nessa hora. Avalie como você se saiu durante a experiência. Sentiu muita falta ou não das mídias digitais? Precisou parar o detox e utilizar as redes? Conseguiu seguir as regrinhas estabelecidas por você no início? Você se sente mais leve, está mais tranquilo, desacelerado? Analise de um modo geral o quanto as mídias digitais impactam no seu dia a dia e qual foi o impacto de ficar sem elas.

É importante pensar em todos esses pontos para que chegue a um resultado e entenda o quão bem o detox digital fez para o seu corpo e mente.

E aí, gostou das dicas? Então é hora de colocá-las em prática. Aproveite o fim do ano, desconecte-se do mundo virtual e conecte-se com o real. Curta esse tempo consigo mesmo, com os familiares e amigos próximos. Faça o seu detox digital e comece 2022 com as energias recarregadas para atingir todas as suas metas.

Aproveita pra compartilhar essas dicas com seus amigos, vai que mais alguém está sobrecarregado e precisando dar aquela pausa pra respirar e se reorganizar.

Veja também:

Gostou das nossas dicas para fazer um detox digital nas férias? Agora, para retornar a rotina da melhor maneira, veja também 10 dicas valiosas para diminuir a ansiedade no home office.

Fontes: The Next Web, PC Mag

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados