Conecte-se conosco
Como o Facebook, o Google e a Apple planejam matar o smartphone

Android

Como o Facebook, o Google e a Apple planejam matar o smartphone

As tecnologias de realidade aumentada são as mais aptas a substituir os smartphones, mas como Google, Apple e Facebook entram nessa briga?

Como o Facebook, o Google e a Apple planejam matar o smartphone

Embora a tecnologia esteja sempre olhando para frente, é interessante notar algumas reviravoltas que aconteceram no passado: durante os anos 70, empresas de ‘fundo de quintal’, como Apple e Microsoft, previram um enorme potencial no mercado dos computadores pessoais – algo que as gigantes da época, como a IBM, julgavam ser uma completa piada.

Como você já deve saber, Steve Jobs e Bill Gates estavam certos: o PC logo se tornaria a maior revolução tecnológica dos anos mais recentes. Certamente, foi incrível ver como tal máquina aumentou a produtividade de pessoas e  empresas, tornou a comunicação muito mais fácil e, sobretudo, passou a ser a mais versátil ferramenta de trabalho já criada.

As tecnologias de realidade aumentada são as mais aptas a substituir os smartphones, mas como Google, Apple e Facebook entram nessa briga?

Os PCs têm se tornado o seu foco para a produtividade, seja ela artística ou corporativa

Embora o PC não tenha morrido, como alguns dizem, é fácil notar que uma grande parte da sua usabilidade foi transferida para os smartphones – as atividades de entretenimento e comunicação, nada menos que os principais usos para a internet nos dias atuais, são a marca registrada destes simpáticos aparelhinhos; aos poucos, o PC perdeu o interesse das grandes massas e o seu uso se tornou cada vez mais centrado em produtividade.

Mas os smartphones também irão ceder o seu espaço para alguém, certo? Caso a sua resposta seja ‘sim‘, aí vai a nossa próxima pergunta: ‘quem irá sucedê-los?

O futuro é a interatividade

A Realidade Aumentada pode matar o smartphone como o conhecemos, Facebook, Google, Apple

Atualmente, diversos especialistas acreditam que o futuro da tecnologia está na interatividade – mais precisamente falando, nas realidades virtual e aumentada. Mas não pense em ‘realidade aumentada’ como aquela vista em Pokémon Go, apenas – estamos falando de algo muito maior do que isso, envolvendo inteligências artificiais e uma verdadeira fusão entre o mundo real e o virtual.

Tome o Facebook como exemplo: em 2014, a notícia de que Mark Zuckerberg havia comprado a responsável pelo Oculus Rift por US$ 2 bilhões pegou a todos de surpresa – a princípio, ninguém entendeu o que a rede social poderia fazer com a fabricante de um hardware que, ao menos na época, nem sabíamos se teria algum futuro.

A Realidade Aumentada pode matar o smartphone como o conhecemos, Facebook, Google, Apple

A Facebook F8 de 2017 foi inteiramente focada na realidade aumentada (AR)

Três anos depois, em 2017, o mesmo Zuckerberg anunciou um investimento bilionário na plataforma AR. Segundo os planos divulgados por ele durante a conferência anual do Facebook, a feira F8, as realidades virtual e aumentada, somadas ao poder de uma IA repleta de informações dos usuários, eliminarão qualquer necessidade de se ter um smartphone, uma TV, um smartwatch, um tablet… enfim, de acordo com ele, praticamente todo eletrônico poderá ser substituído por dispositivos VR e AR.

Amazon e Microsoft na jogada

Como o Facebook, o Google e a Apple planejam matar o smartphone

O Echo Show é um dos diversos dispositivos inteligentes da Amazon

Outro caso curioso a ser levantado é o da Amazon: por que uma das maiores varejistas do mundo teria interesse em criar dispositivos como um assistente virtual doméstico? O ‘Echo‘ é um completo sucesso nos Estados Unidos, tanto que, logo depois do seu crescimento, as concorrentes Apple e Google se apressaram para apresentar aparelhos similares.

Atualmente, os dispositivos da Amazon são todos controlados por uma única inteligência artificial, a Alexa. Isso dá à empresa uma enorme quantidade de informações a respeito dos donos de cada Echo – se levarmos em conta que o dispositivo é capaz de tocar músicas, controlar sua TV, ler notícias e até mesmo ‘pedir um Uber’ com o comando da sua voz, é possível constatar que, em menos de 3 anos desde o seu lançamento, o aparelho coletou dados de uma vasta quantidade de pessoas e dos mais variados tipos.

Como o Facebook, o Google e a Apple planejam matar o smartphone

Embora esteja nessa briga com menos expressividade, a Microsoft é outra que parece ter interesse na realidade aumentada: além de continuar desenvolvendo a Cortana após a sua retirada do mercado mobile, a dona do Windows tem investido bastante no potencial corporativo do HoloLens, o seu óculos de realidade ‘mista’ (MR).

Interesses em comum

Como o Facebook, o Google e a Apple planejam matar o smartphone

O Project Tango é a resposta do Google para a realidade aumentada nos seus smartphones

Facebook, Amazon e Microsoft – notou o que elas têm em comum? Além de estarem no top 10 das marcas mais valiosas (e poderosas) do mundo, as três falharam ao se aventurar no mercado de smartphones.

As tecnologias AR, VR e MR, a realidade mista, seriam a única forma viável desse trio embarcar num mercado promissor e que as livre da necessária cooperação por parte do Google ou da Apple, suas principais rivais e atuais líderes do mercado mobile.

Por ora, é difícil apostar em como as duas empresas irão reagir ao avanço da realidade aumentada. Ambas parecerem querer abraçar a interatividade dentro dos seus próprios ecossistemas – a Apple, por exemplo, tem o ARkit embarcado no iOS 11, enquanto o Google, por sua vez, vem dedicando sérios esforços do Android para o Project Tango.

Via: Futurism

 

 

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comentários

Mais de Android

Dica

Advertisement


Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Recomendado para você



Subir