Conheça os talentos brasileiros do Youth Ag Summit 2019

Conheça os brasileiros do evento
Conheça os jovens talentos brasileiros do Youth Ag Summit 2019, um evento que tem como objetivo debater sobre alimentação e agricultura sustentável no mundo

Brasil. Lar de 209 milhões de pessoas. Localização da maior floresta tropical do mundo. Uma economia próspera enraizada na agricultura. Qual o melhor lugar para a próxima geração de líderes enfrentar os desafios de nosso mundo em mudança? Jovens de diversos países debateram sobre alimentação e agricultura sustentável na quarta edição do Youth Ag Summit, que ocorre de 4 a 6 de novembro. A convenção é organizada pela Bayer, em parceria com a Nuffield e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

A convenção faz parte do Programa de Educação Agrícola da Bayer, empresa química e farmacêutica. O Youth Ag Summit, que já passou pelo Canadá, Austrália e Bélgica, tem o objetivo de inspirar os jovens com soluções inovadoras e tecnológicas para a implantação de uma agricultura mais moderna e sustentável.

Rodrigo Santos, head da Divisão Crop Science da Bayer para América Latina durante a abertura do Youth Ag Summit
Rodrigo Santos, head da Divisão Crop Science da Bayer para América Latina

Durante a conferência, os jovens de vários países, os chamados “delegates”, assistiram palestras ministradas por Liam Condon, presidente da Administração da Divisão Agrícola da Bayer, e Rodrigo Santos, presidente para a América Latina, sobre a produção agrícola nacional e soluções sobre agricultura moderna como inovação, sustentabilidade e liderança.

Além das palestras, houve a oportunidade de conversar com representantes da Nuffield e da IICA, em atividades promovidas pelas empresas parceiras da conferência em locais como a fazenda Pamplona da SLC Agrícola, que produz uma variedade de culturas agrícolas, incluindo soja, algodão e milho, em uma área de mais de 20 mil hectares, e o Banco de Genes da Embrapa, responsável por preservar e arquivar mais de 800 espécies plantas e 100.000 acessos (variações da mesma espécie), 50.000 tipos de micro-organismos e mais de 100.000 unidades de material biológico (espécimes de animais).

Os 12 representantes brasileiros

Os delegados da Youth Ag Summit
Apoiados pela Bayer, mentores externos e ex-alunos, os delegados da Youth Ag Summit trabalharão juntos em idéias para alimentar um planeta faminto.

Foram selecionados jovens de 45 países, entre 18 a 28 anos, que ajudaram no desenvolvimento de ideias inovadoras para alimentar uma sociedade que está crescendo exponencialmente. Entre os 100 delegados dos 45 países que fizeram parte do Youth Ag Summit, 12 são representantes brasileiros, trabalhando juntos para desenvolver soluções inovadoras, funcionais e sustentáveis para os desafios globais de segurança alimentar. Conheça os talentos:

“Sabemos que os jovens são o maior recurso natural do nosso planeta e estamos fornecendo a eles uma plataforma inclusiva e de apoio, onde suas ideias podem se enraizar e prosperar”.

Liam Condon, integrante do conselho de Administração da Bayer AG e presidente da divisão Crop Science

André Tomas Vilela Hermann

André Tomas Vilela Hermann, um dos delegados brasileiros do Youth AG Summit

O primeiro delegado é André, de 23 anos, natural de Petrópolis, no Rio de Janeiro. Ele estudou engenharia bioquímica, na USP, em São Paulo. Atualmente, mora na cidade de Ithaca, nos Estados Unidos, onde faz curso de comunicação científica. Ele diz que o Youth Ag Summit é uma comunidade global para jovens que estão tentando fazer a diferença em suas regiões com projetos científicos, sociais e de agricultura.

“Espero que o evento crie um ambiente de diálogo, com oportunidades para que os projetos façam a diferença.”

André Tomas Vilela Hermann

André trabalha com biologia sintética e projetos de reprogramação de DNA de organismos. Ele diz que seu projeto quer democratizar os papos de ciência e tecnologia, fazendo com que mais pessoas participem e compreendam essas inovações. André já tem experiência nesse processo por realizar essas e outras ações dentro da Cornell University, nos Estados Unidos.

Bárbara Oliveira Ferreira

Bárbara Oliveira Ferreira, uma das delegadas brasileiros do Youth AG Summit

Bárbara tem 21 anos e é de Salvador, na Bahia. Ela é estudante de engenharia de produção e diz ter visto no Youth Ag Summit uma excelente oportunidade para compartilhar mais detalhes sobre a agricultura no nordeste do Brasil e como as mudanças climáticas influenciam na qualidade de vida e nos meios de subsistência vividos pelas pessoas na região nordeste.

“Espero poder contribuir para o desenvolvimento do meu projeto, aprender mais sobre técnicas de liderança e resolução de problemas, além de fazer amizades.”

Bárbara Oliveira Ferreira

O Projeto de Bárbara é focado em dessalinização de água, tendo como base a energia solar, abundante no semiárido nordestino. Ela quer criar uma startup de engenharia, para criar os primeiros protótipos desse projeto.

Cindyneia Ramos Cantanhêde

Cindyneia Ramos Cantanhêde, uma das delegadas brasileiros do Youth AG Summit

Cindyneia é de São Luís, no Maranhão. Aos 21 anos, ela cursa direito na Universidade Federal do Maranhão. A jovem diz que se interessou pelo Youth Ag Summit pela imersão, diversidade e a rede de participantes.

“Espero poder ter novas perspectivas na temática como alimentar o mundo e a produção de alimentos.”

Cindyneia Ramos Cantanhêde

O projeto de Cindyneia é empoderar comunidades rurais, através da democratização de conhecimento sobre agricultura. Ela quer ensinar jovens fazendeiros, oferecendo soluções em tecnologia agrícola e facilitação de crédito rural.

Gabriel Cunha Pires Santos

Gabriel Cunha Pires Santos, um dos delegados brasileiros do Youth AG Summit

Gabriel tem 18 anos e é de Salvador, na Bahia. Ele diz que se interessou pelo Youth Ag Summit pela oportunidade de explorar novas possibilidades de aplicação do seu projeto de pesquisa e conhecer novas pessoas.

“Espero voltar pra casa uma pessoa diferente, acredito que o evento tenha o potencial em transformar pessoas e ideias.”

Gabriel Cunha Pires Santos

Gabriel quer trazer a ideia de investimentos e stock market para a área social, aproximando investidores de projetos sociais. Ele pretende criar uma “bolsa de valores de impactos sociais”, onde será possível investir em ONGs e mensurar seus resultados.

Kalinka Pereira Gonzales

Kalinka Pereira Gonzales, uma das delegadas brasileiros do Youth AG Summit

Kalinka é de Santa Vitória do Palmar, no interior do Rio Grande do Sul. Ela tem 24 anos, e mora atualmente em Curitiba. Kalinka é mestranda em bioquímica pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Ela conta que se identificou com o evento desde que o conheceu, pois fazia iniciação científica durante a graduação, trabalhando com doenças de plantas. No mestrado, ela atualmente estuda bactérias fixadoras de nitrogênio, que podem servir de alternativa aos fertilizantes químicos.

“Espero poder trocar experiências com meus colegas e obter mais experiência com quem trabalha de perto ao produtor”

Kalinka Pereira Gonzales

Kalinka quer utilizar bactérias fixadoras de nitrogênio em plantações, de maneira que possa aumentar os rendimentos da produção agrícola e, consequentemente, enriquecer alimentos com mais nutrientes.

Lucas Lima de Almeida

Lucas Lima de Almeida, um dos delegados brasileiros do Youth AG Summit

Lucas é de Brasília, no Distrito Federal. O jovem tem 24 anos, é nutricionista, faz pós-graduação em saúde mental infanto-juvenil e é residente de um programa de residência multiprofissional. Lucas se diz interessado pelo Youth Ag Summit pela chance em combater a fome mundial e reduzir os contextos de fome e pobreza no país.

“Espero aproveitar da melhor forma possível, fazendo amizades, parcerias e compartilhando experiências com todos que estiverem no evento.”

Lucas Lima de Almeida

Lucas trabalha com a redução do desperdício de alimentos e sustentabilidade social, através de um projeto chamado CHEPA. Junto com ele, uma equipe de nutricionistas faz convênios com restaurantes, feiras populares e escolas, coletando quilos de alimentos. Após realizar uma análise microbiológica do que é coletado, eles criam cestas com 5 gêneros de legumes ou hortaliças e 3 tipos de frutas a um valor até 45% mais barato do que o encontrado em um supermercado comum.

Luísa Schiavon de Araújo, uma das delegadas brasileiros do Youth AG Summit

Luísa Schiavon de Araújo

Luísa tem 23 anos e é de Goiânia, Goiás. Ela é estudante de engenharia química da Universidade de São Paulo (USP), e diz acreditar que a juventude tem um papel importante para fazer com que projetos aconteçam.

“Eu me inspiro muito ouvindo histórias de pessoas engajadas e quero tentar contribuir para que o mundo seja mais sustentável e justo para todos. Espero poder aprender mais, colocar uma ideia em prática e conhecer novas pessoas, contribuindo para o desenvolvimento dos debates.”

Luísa Schiavon de Araújo

O projeto de Luísa é baseado na criação de jardins urbanos para combater a fome em centros urbanos.

Maria Clara Rigotti Giordano, uma das delegadas brasileiros do Youth AG Summit

Maria Clara Rigotti Giordano

Maria Clara, ou Kaká Rigotti, como é conhecida, tem 24 anos e é de Barbacena, em Minas Gerais. Ela diz que se interessou pelo evento pela possibilidade de fazer novos amigos e conexões com pessoas de diferentes partes do mundo que poderão ajudá-la a tornar seus projetos uma realidade. Ela também espera que o Youth Ag Summit sejam dias de muito conhecimento, imersões e troca de ideias.

“Espero sair uma pessoa melhor, com muito mais vontade e capacidade e mudar o que está ao nosso redor”

O projeto de Kaká é para integrar mulheres que estão em situação vulnerável, dentro de uma estrutura fazenda urbana baseada em “aquaponia”. Aquaponia é a junção da hidroponia (produção de vegetais sem solo) e da aquacultura (produção de organismos aquáticos, seja peixes ou qualquer organismo produzido em água). Nela é realizado o aproveitamento da água e do efluente da piscicultura, utilizados para para irrigar as plantas, e os produtores têm duas fontes de renda: a comercialização dos peixes e das hortaliças.

Mateus Cordeiro Sampaio, um dos delegados brasileiros do Youth AG Summit

Mateus Cordeiro Sampaio

Mateus é carioca, de Macaé, no Rio de Janeiro. Ele tem 23 anos e estuda engenharia elétrica, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Ele disse que conheceu o Youth Ag Summit quando estava no 22nd Youth Assembly, em Nova York.

“Como aluno de engenharia elétrica, que nunca teve muito contato com o agronegócio mas sempre trabalhou com empreendedorismo social, espero poder aprender bastante sobre o tema e encontrar pessoas que possam ajudar no meu projeto, tanto no trabalho, quanto na monitoria.”

Mateus Cordeiro Sampaio

Mateus há um ano vem trabalhando com pequenos agricultores de Petrópolis, visando utilizar big data e machine learning para fazer previsões de demanda e oferta sobre o mercado consumidor da região. Ele diz que espera transformar esse serviço em uma empresa de logística, que atenda a pequenos produtores, bares e restaurantes.

Matheus Saueressig

Matheus Saueressig, um dos delegados brasileiros do Youth AG Summit

Matheus tem 21 anos e é de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Ele estuda Ciência da Computação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Matheus diz que se interessou pelo Youth Ag Summit pela possibilidade de unir forças nacionais e internacionais em prol da sustentabilidade e do equilíbrio do planeta.

“Vai ser um grande salto e uma ótima projeção na minha área”

Matheus Saueressig

O projeto de Matheus visa criar uma indústria de agricultura celular no Brasil, que consiste em criar produtos de origem animal com base em uma matriz celular. Ele diz que através disso, é possível produzir em laboratório produtos como: carne, leite, toxinas e medicamentos.

Maycon César de Paula Santos

Maycon César de Paula Santos, um dos delegados brasileiros do Youth AG Summit

Maycon é de Janaúba, em Minas Gerais. Ele tem 21 anos e estuda ciência da computação e engenharia psicológica (ergonomia cognitiva), em Boston, nos Estados Unidos. Maycon diz que o Youth Ag Summit é uma oportunidade de desenvolvimento de um projeto que garantirá nutrição justa e saudável a crianças e adolescentes de baixa renda no norte de Minas Gerais.

“Eu espero poder expandir o meu network e aprender sobre as práticas agrícolas inovadoras e, talvez, encontrar parcerias com outros delegados.”

Maycon César de Paula Santos

Maycon está desenvolvendo um aplicativo que conecta escolas públicas do norte de Minas Gerais com agricultores e produtores da região, com o objetivo de facilitar a doação de alimentos. Ele já tem o protótipo do app e espera conseguir suporte para desenvolvê-lo com a ajuda do Youth Ag Summit.

Rafael Dias Riedel

Rafael Dias Riedel, um dos delegados brasileiros do Youth AG Summit

Rafael é da capital do Rio de Janeiro. Ele tem 19 anos e estuda administração. Segundo o jovem, a Youth Ag Summit é uma chance de fazer parte de um grupo de pessoas que querem fazer alguma diferença no mundo.

“Quero conhecer soluções e pessoas para juntos conseguirmos solucionar alguns dos problemas que vivemos hoje.”

Rafael Dias Riedel

Rafael diz que pretende trazer a produção de comida para as cidades, criando culturas hidropônicas em ambientes como hangares e galpões urbanos, que funcionariam como fazendas urbanas de ambiente controlado, economizando no uso da água e agindo de maneira mais eficiente.

Os finalistas do Youth Ag Summit 2019

Os 100 delegados do Youth Ag Summit
Os 100 delegados de mais de 45 países apresentaram seus projetos no Youth Ag Summit.

Após analisarem todos os projetos apresentados pelos 100 delegates, foram escolhidos 12 projetos de 12 jovens para que a cúpula formada pelos parceiros do evento possam ajudar de maneira direta na realização. A Cúpula funcionará como uma incubadora de ideias: ajudando os jovens a trabalharem juntos para transformar em realidade as idéias com maior potencial e equipando-as com as habilidades necessárias para realizar seus projetos quando a Cúpula for concluída. Os 12 finalistas são:

  • Maycon Santos (Brasil);
  • Davyn Sudirdjo (Indonésia);
  • Thelma Gonzales Cruz (México);
  • Xie Loong Goh (Malásia);
  • Kelcie Miller-Anderson (Canadá);
  • Suchat Niha (Tailândia);
  • Alice Dien (França);
  • Esther Ajari (Nigéria);
  • Grace Scott (Austrália);
  • Kazi Jawoad Hossain (Bangladesh);
  • David Fisher (Holanda);
  • Saad Faisal (Bangladesh);

Cada delegate desenvolve um conjunto de objetivos pessoais com os quais se compromete a trabalhar em seus países de origem chamados de “3 pequenas coisas”, onde os delegates comprometem-se a advogar a agricultura moderna e a conscientizar a necessidade de alimentar um planeta faminto em suas comunidades de origem.

A quarta edição do Youth Ag Summit marcou a presença do evento pela primeira vez na América do Sul, e mostra como a Bayer está comprometida com o desenvolvimento sustentável na região. Foram centenas de projetos apresentados, muita troca de conhecimento entre estudantes e profissionais das áreas de tecnologia e agronegócio e, principalmente, um grande evento sobre assuntos tão importantes como consumo alimentar sustentável e soluções para desenvolvimento.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário: