Conecte-se conosco
feridas kizu henshin - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

CULTURA GEEK

[Dica de Mangá] Feridas: Kizu

Lemos o mangá Feridas: Kizu confira o que achamos desse oneshot do mesmo autor de Another.

feridas kizu henshin 720x499 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

Imagem: henshin

Feridas: Kizu é um one-shot, mangá de um único volume, que trata temas como abandono, maus-tratos, bullying, dores, feridas, tristezas e cicatrizes. É a história de duas crianças: Keigo e Asato, mas também a história de tantas outras crianças do Brasil e também do resto do mundo.

Após a leitura dessa bela obra deixamos abaixo nossas impressões sobre esse mangá que foi lançado pela primeira vez no Japão em 2008, mas fique avisado que a sinopse e a história podem conter spoilers. 

Sinopse

capa kizu - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

 “Keigo e Asato frequentam uma classe para crianças que precisam de cuidados especiais. Os dois garotos são obrigados a guardarem em seus pequenos corpos o sofrimento, as feridas e as tristezas empurradas goela abaixo pelos adultos. Até que Asato e Keigo fazem uma descoberta incrível.”

História

O conto de Otsuichi nos relata um pequeno pedaço da vida de Keigo e Asato, crianças maltratadas por aqueles que mais deveriam amá-los. Vitimados em seus próprios lares, são crianças que além de terem que lidar com a dor da tragédia ainda são estigmatizadas e sofrem bullying em razão das violências que marcaram suas vidas.

Keigo e Asato em meio a tristeza e desilusão formam um forte laço de amizade e se aventuram pelas pouquíssimas páginas desse mangá tentando fechar suas próprias feridas e ajudando a curar as feridas físicas de outras pessoas através do poder de Asato.

kizu entretenimentoacido 720x516 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

Arte da versão americana. (Imagem: entretenimentoacido)

A história é um drama que mostra um lado triste que afeta milhares de crianças no mundo, mas também mostra o valor da amizade e que apesar de todas as agruras, mágoas, violências físicas e psicológicas nos ensina que nada justifica revidar com mais violência.


Autores

Otsuichi é o escritor japonês por trás desse pequeno conto chamado Kizu. O premiado escritor de 37 anos, que na verdade se chama Hirotaka Adachi, possui outras obras em seu currículo como: Só você pode ouvir, publicado no Brasil pela JBC; Goth A Novel of Horror e Summer, Fireworks, and My Corpse, ainda sem publicação no Brasil. O autor é especializado em contos de terror.

A arte ficou por conta de Hiro Kiyohara. Se você acha perigoso descer escadas carregando um guarda-chuva provavelmente já conhece a obra mais famosa de Hiro: Another. O mangaká de 33 anos também tem outro mangá no mercado: Tsumitsuki, nesse oneshot Hiro foi o responsável não só pela arte, mas também pela história. No Brasil, Tsumitsuki foi publicado pela editora JBC sob o nome de Tsumitsuki: espírito da culpa

Otsuichi e Hiro também trabalharam juntos em outra obra: Kimi ni Shika Kikoenai. No Brasil, o mangá que também é volume único foi publicado em 2014, pela editora JBC, com o nome: Só você pode ouvir.

A Inspiração

A inspiração para essa história foi o livro Filhos dos Outros da autora Torey Hayden.

Torey é escritora, psicóloga e professora de crianças especiais. A maioria de seus livros são de não-ficção e abordam temas sérios como autismo, violências domésticas, abusos sexuais e mutismo (sua especialidade). A autora também escreveu três romances ficcionais.

Filhos dos outros foi publicado no Brasil em 1982 pela editora Melhoramentos e é um relato sobre quatro crianças especiais: um menino de sete anos, autista que não falava, apenas repetia previsão meteorológica e palavras de outras pessoas, uma menina também com sete anos que apresentava problemas de aprendizado por ter apanhado demais dos pais. Um garoto de 11 anos com temperamento violento e outra menina também de onze anos que havia engravidado precocemente.

somebody elses kids horz 720x387 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

Livros de Torey L. Hayden

São filhos de outras pessoas, crianças com algum tipo de problema e que foram colocadas na classe de Torey. Essa professora com com amor e dedicação faz o melhor para que essas crianças tenham uma oportunidade de vida digna. Dessa forma, eles formam um forte vínculo como se fossem uma família, capaz de dar e receber amor e compreensão algo que não haviam encontrado em suas famílias biológicas.

A versão original do livro, em inglês, cujo nome é Somebody Else’s Kids pode ser encontrado na Amazon.


Arte

O mangá é em preto e branco e conta apenas com três páginas coloridas. Os traços são precisos, clean e traduzem com maestria a tristeza dos personagens.

20150513 232326 720x585 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

20150513 232402 720x540 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

20150513 232426 720x540 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

feridas kizu 4 720x574 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

feridas kizu 720x495 - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu

Curiosidade

Poder similar ao de Asato já pôde ser visto em outras obras como o seriado de três temporadas: Mutant X. E na trilogia de livros “Estudos” da autora Maria V. Snyder. A trilogia foi publicada no Brasil pela editora Harlequin (Estudos sobre o veneno, Estudos sobre a magia e Estudos sobre o fogo).

Anúncio

 

Ficha técnica

Nº de edições: 1 volume

Total de páginas: 208

Formato: 13,5 x 20,5

Preço: 13,90

Classificação etária: 14 anos

Editora: JBC

 Conclusão

Pequeno em quantidade de páginas e grande em reflexões e dores o conto escrito por Otsuichi e desenhado por Hiro Kiyohara merece um lugar na sua estante e 30 minutos da sua atenção para ser lido, degustado e refletido.

Feridas: Kizu

capa kizu - [Dica de Mangá] Feridas: Kizu
9.1

História

9/10

Arte

10/10

Personagens

9/10

Preço

9/10

Pros

  • História fluída e enriquecedora.
  • Arte/Traços.
  • Personagens.

Cons

  • Difícil de encontrar para comprar.
Continue lendo
Advertisement

Uma canceriana que não vive sem café, 100% viciada no seu smartphone e quando não está dormindo está conectada. Sonha em ter uma casa no campo (com internet) onde possa plantar os seus games, livros, séries, filmes, animes, mangás e ok seus amigos também.

Comentários
Subir