Dicas para proteger seu smartphone em viagens

Dicas para proteger seu smartphone em viagens. Proteger seu smartphone durante as viagens pode evitar muita dor de cabeça, sejam elas viagens de férias ou a trabalho
Proteger seu smartphone durante as viagens pode evitar muita dor de cabeça, sejam elas viagens de férias ou a trabalho

O ano de 2020 foi bastante atípico. Se você estiver disposto a viajar, fique atento às recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), para evitar contrair ou disseminar o coronavírus. Além das medidas de proteção que precisam ser tomadas em tempos de COVID-19, também é preciso proteger seu smartphone durante as férias. Medidas simples de segurança podem evitar que você tenha o celular furtado ou hackeado, evitando assim muita dor de cabeça. A seguir, confira as dicas que preparamos para você manter o dispositivo protegido.

Abuse das senhas

Senhas proteger seu smartphone
Se seu smartphone não possuir recursos de desbloqueio facial ou digital, invistas em senhas

Se o seu smartphone não for equipado com recursos como desbloqueio facial ou por impressão digital, a dica é introduzir senhas na tela inicial do aparelho.

Nestes casos, existem três opções para o usuário escolher para se proteger:

  • Desenho padrão: permite fazer um desenho com os dedos para desbloquear a tela do smartphone.
  • Senha numérica: é possível criar uma senha com números, caracteres e letras.
  • PIN: uma senha numérica de 4 a 16 dígitos, a depender do modelo do celular.

Colocar senha na tela inicial evita que pessoas mal intencionadas tenham acesso fácil ao conteúdo do seu dispositivo. As senhas devem ser adotadas tanto para proteger seu smartphone nas férias quanto no dia a dia.

Se você não for uma pessoa muito boa com senhas, a dica é investir em apps gerenciadores de senha para manter seu smartphone seguro. Aplicativos como LastPass, KeePass e Password podem ajudar a manter a segurança.

Cuidado ao se conectar a redes públicas de Wi-Fi

Se você quer proteger seu smartphone nas férias, a recomendação é sempre usar a internet de dados ao invés de redes Wi-Fi públicas. Mas se você realmente precisar acessar alguma rede pública, tome bastante cuidado. 

Não entre em aplicativos de banco, redes sociais, sites de compras ou sites que contenham dados de cartões, por exemplo. Hackers podem interceptar a conexão dos usuários de redes públicas ou até mesmo criar conexões Wi-Fi gratuitas, com o intuito de conseguir dados dos usuários que se conectam a essas redes. 

Não carregue seu dispositivo em estações de carregamento compartilhadas

Proteger seu smartphone
Usar estações de carregamento públicas pode colocar em risco a segurança do seu celular.

Quando você for viajar, leve o seu cabo USB e adaptador para conectar à tomada ou tenha um carregador portátil sempre em mãos. Uma coisa que parece inofensiva, mas pode colocar em risco a segurança do seu aparelho, é usar estações de carregamento compartilhadas. 

Este tipo de serviço é muito comum em aeroportos e locais públicos, mas deve ser evitado. Criminosos podem substituir as portas USB por portas infectadas ou substituir os cabos USB das estações de recarga por cabos infectados. Ao conectar o seu celular nesses locais, os criminosos podem ter acesso a todos os dados do seu smartphone.

Antivírus e antimalware

Manter aplicativos antivírus e antimalware atualizados pode ajudar a proteger seu smartphone. Apesar de nenhum aplicativo ser totalmente eficaz, esses recursos podem verificar a presença de itens infectados e fazer a remoção de potenciais ameaças. 

Antes de instalar um aplicativo, verifique a autenticidade do software, pois alguns aplicativos se passam por ferramentas de segurança para infectar o celular da vítima. É preciso tomar cuidado, inclusive, ao baixar apps da loja do seu dispositivo, pois alguns criminosos conseguem burlar as medidas de segurança e inserir apps maliciosos nas lojas. Se você ficar em dúvidas sobre a autenticidade de um aplicativo, procure informações sobre o desenvolvedor do software antes de fazer a instalação no seu aparelho.

Use recursos nativos para proteger seu smartphone

Existem diversos recursos nativos de aparelhos Android e iOS para proteger seu smartphone. No Android, por exemplo, a função Smart Lock pode ser uma opção interessante para garantir mais proteção. Mas vale ressaltar que nem todos os dispositivos Android são equipados com o recurso.

A ferramenta mantém o aparelho desbloqueado apenas em lugares que o usuário marcar como seguros, sendo, portanto, possível definir quando o celular deve ficar desbloqueado ou não. Existem quatro situações diferentes em que o usuário pode programar a ativação da função Smart Lock:

  1. Voice Match: o sensor é capaz de reconhecer a voz do dono do smartphone e desbloqueia quando a pessoa diz “OK Google”.
  2. No bolso: o celular é desbloqueado quando está no bolso.
  3. Lugares confiáveis: o celular fica desbloqueado nos lugares que o usuário definir como seguros.
  4. Dispositivos confiáveis: desbloqueia com dispositivos confiáveis como smartwatch e fones Bluetooth.

Usuários do sistema Android também contam com uma funcionalidade de proteção parecida com o recurso nativo da Apple para encontrar celulares perdidos. O Find My Device (Encontre meu dispositivo) permite rastrear, apagar dados e bloquear o smartphone perdido ou roubado de maneira remota. O Find My Device integra os serviços do Google Play Protect, que são os recursos de segurança do Google para Android.

Proteger seu smartphone
Se você tem um android, basta pesquisar “find my phone” que o google vai mostrar a localização do seu celular na página de pesquisa.

Além disso, dispositivos da Samsung e Apple contam com recursos nativos extras de proteção. No caso dos smartphones Samsung, o usuário pode habilitar uma função de segurança na qual só é possível desligar o aparelho depois de inserir a senha do dispositivo. Ou seja, se o aparelho for roubado, a pessoa que praticou o crime não conseguirá desligar o smartphone. 

Normalmente, assim que um aparelho é furtado os criminosos tratam de desligar o dispositivo, isso evita que eles sejam rastreados pelo GPS. Como a pessoa que praticou o crime não sabe a senha, ela não vai conseguir desligar o smartphone. Isso pode aumentar as chances de a vítima conseguir localizar o celular roubado. Novos celulares da linha Galaxy também ganharam um novo recurso de localização que promete rastrear o smartphone mesmo se ele não estiver conectado à internet, basta ativar a opção “Localização off-line”.

Nos smartphones da maçã é possível ativar o Buscar iPhone. O recurso é muito útil em situações de perda ou furto. Se o modo Buscar estiver ativo no iPhone, basta iniciar uma sessão no iCloud no navegador web ou em outro dispositivo Apple para conferir a localização do aparelho no mapa. Também é possível reproduzir um som para ajudar a encontrar o iPhone ou ativar o modo Perdido, dessa maneira será possível bloquear o smartphone e até mesmo apagar os dados dele remotamente.

Utilize a criptografia do sistema

É sempre bom ativar o recurso de criptografia para proteger seu smartphone, sobretudo quando estiver viajando, já que você corre mais risco de perder ou ter o dispositivo furtado. Quase todos os aparelhos novos possuem o recurso de criptografia no próprio sistema interno. As configurações para ativar a criptografia variam de acordo com cada modelo de celular, mas geralmente podem ser encontradas dentro do menu “Configurações e Segurança”. A criptografia está disponível tanto no Android quanto no iOS

Fonte: Piccavey; Travel Channel

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter

Gostou? Ajude a gente