Dietas: como a perda de peso influencia o seu cérebro

maxresdefault - Dietas: como a perda de peso influencia o seu cérebro
Entenda o que acontece com seu corpo e sua mente tanto durante as dietas quanto após os resultados da perda de peso

Perder peso é sem dúvidas uma das preocupações mais comuns entre pessoas em todo o mundo. Tanto por questões de estética quanto por questões de saúde corporal, o assunto é sempre abordado.

Mas você sabe o que acontece com o seu corpo e com a sua mente no processo de perda de peso? Entender isso talvez seja uma motivação a mais para começar a pensar no assunto e até mesmo saber a forma certa de se tornar mais saudável.

Começa fácil, mas fica difícil

Durante a primeira semana de uma dieta, é muito comum perder bastante peso apenas modificando o cardápio e optando por alimentos mais saudáveis. Mas seu corpo é inteligente, e isso pode ser um pequeno problema para que essa maravilha continue acontecendo.

Ele se reajusta ao novo cardápio, e a medida que você ingere menos calorias, ele também começa a queimar menos calorias. É por isso que é comum durante uma dieta a pessoa perder bastante peso no começo e depois simplesmente estagnar.

Alimentos dieta 720x480 - Dietas: como a perda de peso influencia o seu cérebro
Alimentos saudáveis são essenciais para a perda de peso

E para piorar a situação, a medida que a gordura corporal vai diminuindo, é comum que a pessoa comece a sentir  mais fome do que no começo do reajuste alimentar. Isso acontece porque logo após uma refeição, as células de gordura liberam na corrente sanguínea um hormônio chamado leptina.

É esse hormônio que envia sinais ao cérebro, anunciando que já estamos satisfeitos e devemos parar de comer. Ou seja, nos dá a sensação de saciedade. A medida que a gordura diminui, as pessoas que perdem peso passam por um processo de diminuição de leptina no sangue.

O mapeamento cerebral de pessoas obesas que tiveram 10% da sua gordura corporal reduzida apresentaram um aumento de atividade na região do cérebro que controlam o desejo de comer.

Com esse aumento de atividade, aumenta também a vontade de comer coisas calóricas, com carboidratos e gorduras, já que o cérebro está tentando restaurar os níveis de leptina no sangue. Mas isso é apenas um obstáculo no caminho.

fome e saciedade1 - Dietas: como a perda de peso influencia o seu cérebro
Para restaurar os níveis de leptina, temos vontade de comer comidas mais calóricas

Recompensas a longo prazo

Quem consegue resistir a esses impulsos no começo, consegue, além de diminuir os riscos de doenças cardíacas, hipertensão, colesterol alto e diabetes do tipo 2, emagrecer com qualidade e ainda evitar alguns problemas.

Por exemplo, cientistas afirmam que pessoas obesas quando perdem peso ou até pessoas que passam por cirurgias com tal finalidade, apresentam uma atividade cerebral mais intensa, melhorando a memória, concentração e até as habilidades de resolver problemas.

weight loss take - Dietas: como a perda de peso influencia o seu cérebro

E uma boa notícia é que as pessoas que perdem peso e conseguem se manter assim por 9 meses, reagem de forma diferente a comidas calóricas e gordurosas em relação a como reagiam antes da perda.

As regiões do cérebro que processam motivação e apetite não reagem tão forte quanto antes. Já as regiões que promovem o auto controle contam com uma atividade bastante superior.

Em resumo, lutar contra os impulsos de quebrar uma dieta ou desistir dela no começo de uma reeducação alimentar pode ser a chave para que a perda de peso se torne cada vez mais descomplicada. E como qualquer coisa na vida, perder peso acaba se tornando mais fácil com a prática.

maxresdefault - Dietas: como a perda de peso influencia o seu cérebro

Comentários do Facebook

Receba Notícias por E-mail:

Share via