Diretor de Guardiões da Galáxia é demitido por tweets ofensivos

Diretor de Guardiões da Galáxia é demitido por tweets ofensivos 4
James Gunn foi demitido depois que tweets antigos com comentários envolvendo pedofilia e estupro vieram à tona

Quando se é figura pública, é natural que os comentários feitos em uma rede social, mesmo que fechada, recebam a atenção de milhares de pessoas.

Afinal, as redes sociais, mesmo que acabemos esquecendo, são espaços públicos e as opiniões expostas neles também são, de fato, públicas.

É só olharmos, por exemplo, o caso do youtuber Cocielo. Após comentário racista sobre o jogador Mbappé, da  seleção de futebol da França, o twitter do youtuber foi pesquisado e encontraram outros comentários com cunho racistas, ditos com o objetivo de fazer uma “piada”.

Os tweets antigos foram encontrados em questões de segundos e expuseram que o youtuber mantinha uma posição ofensiva já antiga.

Acontece que racismo não é piada, é crime. E do mesmo jeito que homofobia e estupro são crimes. Fazer “piadas” com essas coisas não é engraçado, mas muitas pessoas, principalmente figuras públicas, não conseguem entender isso.

Diretor de Guardiões da Galáxia é demitido por tweets ofensivos 5

Nessa onda de trazerem a tona tweets antigos, preconceituosos, o diretor de Guardiões da Galáxia, James Gunn, não escapou.

Os tweets antigos encontrados foram postados entre 2008 e 2011, com “piadas” envolvendo estupro e pedofilia.

Os comentários foram achados por um site conservador norte-americano. Por conta do diretor de Guardiões da Galáxia se manifestar, hoje, contra Donald Trump, apoiadores do presidente dos Estados Unidos reviraram seu twitter em busca de algo comprometedor.

O resultado, é claro, é alarmante. Muitos dos comentários do diretor são nojentos e sequer deveriam ser concebidos, menos ainda postados em alguma rede social.

Após a repercussão, Gunn se pronunciou:

Muitas pessoas acompanham minha carreira desde que eu comecei. Eu me via como um provocador, fazendo filmes e piadas com assuntos e tabus. Como eu já falei publicamente várias vezes, conforme eu me desenvolvi em uma pessoa, meu tipo de humor e meu trabalho também evoluíram.”

O diretor dos dois primeiros Guardiões da Galáxia também disse que “não está dizendo que é uma pessoa melhor, mas que é muito, muito diferente de quem era alguns anos atrás.”

Em resposta ao ressurgimento dos tweets, a Disney demitiu James Gunn, como conta o Hollywood Reporter.

As atitudes e declarações ofensivas descobertas no feed do James no twitter são indefensáveis e inconsistentes, contrários aos valores do estúdio e decidimos acabar a nossa relação profissional com ele“, disse Alan Horn, executivo e presidente do conselho de administração do Walt Disney Studios.

James Gunn iria participar de um painel na Comic Con de San Diego, que está acontecendo no momento. No entanto, após o comunicado da Disney, Gunn não estava mais escalado para a convenção.

O futuro do Guardiões da Galáxia

Diretor de Guardiões da Galáxia é demitido por tweets ofensivos 6

Gunn estava escrevendo o roteiro para Guardiões da Galáxia 3 e o filme iria começar a ser gravado em Atlanta em outubro, tendo o lançamento previsto para 2020, mesmo que a Marvel nunca tenha anunciado a data oficialmente.

Os primeiros dois filmes que contam a saga do Senhor das Estrelas e dos outros Guardiões da Galáxia foram um grande sucesso para a Disney e para a Marvel. Só o primeiro longa faturou mais de 773 milhões de dólares, enquanto o segundo conseguiu mais de 863 milhões de dólares.

Era esperado que James Gunn continuasse trabalhando com a Marvel após Guardiões da Galáxia 3.

O diretor ainda não se manifestou sobre a demissão ou sobre sua falta no painel que aconteceria hoje na Comic Con de San Diego.

Receba Notícias por E-mail:

Quer receber notícias no seu e-mail?
Holler Box
Share via