Entenda o que é o conceito de “Aprendizado de Máquina”

machine learning - Entenda o que é o conceito de "Aprendizado de Máquina"
Pode parecer complexa, mas essa ideia é antiga e está sendo utilizada atualmente mais do que possamos imaginar.

O CGP Grey é um dos melhores canais de Ciência do Youtube onde conceitos complexos são desmitificados e colocados de forma divertida e simples para o usuário aprender. Recentemente, o foco de um dos vídeos foi no conceito de “Aprendizado de Máquina”, uma ideia da computação que vem ganhando a atenção de muitos mas que não é muito bem compreendia.

Coletar, testar e selecionar

Para aqueles que não fluentes em inglês ou desejam uma explicação mais sucinta sobre esse conceito tão misterioso, basta saber que o Aprendizado de Máquina (Machine Learning, em inglês) é um campo de estudo da Ciência da Computação que estuda o reconhecimento de padrões para o aprendizado computacional de Inteligências Artificais. Muito complicado? Pois é mais simples do que parece.

Esse subcampo foi criado há um bom tempo, lá em 1959 quando o cientista Arthur Samuel definiu que o aprendizado de máquina deveria explorar o estudo e cronstrução de algoritmos que poderiam aprender com seus erros e fazer previsões sobre dados. Ou seja, criar programas de computador que, com base nos erros que cometeram em testes, pudessem melhorar e serem mais “inteligentes”.

20171206183858 GettyImages 496822526 - Entenda o que é o conceito de "Aprendizado de Máquina"

E como o vídeo mostra, esses programas que foram refinados e aperfeiçoados depois de passarem por inúmeros testes são os “bots” (pequenos programas-robôs), bens mais valiosos que empresas como Facebook, Youtube e Twitter possuem. São eles os responsáveis por indicar ao usuário quais posts ele pode se interessar, quais vídeos recomendar ou mesmo quais personalidades ele pode desejar acompanhar nas redes sociais.

Através de um método simples de tentativa e erro que possui gigantescas bases de dados onde os programas podem praticar seus diversos testes, somos capazes de criar programas que, mesmo não sendo dotados de uma “inteligência” de fato, já podem escolher e selecionar resultados com mais precisão e chance de acerto maior do que outros que utilizam algoritmos mais elaborados e custosos em termos computacionais.

Portanto, da próxima vez que você acessar sua rede social preferida ou mesmo um site de compras e se surpreender com o fato de que tudo em seu meio virtual parece saber exatamente o que desejar ver, ouvir ou mesmo comprar, saiba que existe um programa simples, mas poderoso por trás de cada sugestão que você encontrar na Internet.

Comentários do Facebook

Receba Notícias por E-mail:

Share via