Conecte-se conosco
Faceboo mental health 1 - Ex-presidente do Facebook afirma que a rede social explora seus usuários

Redes Sociais

Ex-presidente do Facebook afirma que a rede social explora seus usuários

Na visão de Sean Parker, a rede social está se beneficiando de algumas fragilidades psicológicas humanas de forma consciente

Sean Parker, um dos primeiros grandes investidores do Facebook e também conhecido por ser o fundador do Napster, recentemente demonstrou não estar muito feliz com o rumo que a plataforma está tomando. Atualmente envolvido com projetos que visam a busca da cura do câncer, Sean falou um pouco sobre como se sente sobre o Facebook hoje em dia, e segundo ele a rede social está se aproveitando da fragilidade psicológicas dos seus usuários.

Para quem assistiu o filme A Rede Social, que conta um pouco a história de como o Facebook foi fundado, provavelmente irá se lembrar do personagem de Sean, que foi interpretado pelo cantor e ator Justin Timberlake.

7024059f315dcf167baa6ba1d3ca2a69 - Ex-presidente do Facebook afirma que a rede social explora seus usuários

Sean foi um dos primeiros a apostar na ideia e investiu de forma generosa no futuro do Facebook, mas diz que na época não sabia exatamente quão longe a plataforma chegaria. Ou no que ela poderia se transformar.

Uma evolução negativa

No final de uma palestra que aconteceu no National Constitution Center na Filadélfia, o empreendedor acabou conversando um pouco com a imprensa que estava no local e quando o assunto veio a tona, ele deixou claro o que achava do Facebook nos dias atuais. Ele confirma que de fato a rede social transformou a forma como as pessoas interagem entre si e em todo o mundo, mas diz que não foi exatamente de uma forma positiva ou vantajosa.

img 720x360 - Ex-presidente do Facebook afirma que a rede social explora seus usuários

As curtidas, que são tão esperadas pelos usuários ao postar alguma coisa em seu feed de notícias, acabaram deixando-os dependentes de uma aprovação constante, e isso pode ser uma porta para alguns problemas psicológicos sérios. Acaba se tornando um ciclo vicioso, a cada nova postagem a necessidade de ser reconhecido, de receber as curtidas, de ter visibilidade sempre está lá para a maioria dos usuários das redes sociais.

As consequências da manipulação

Sean ainda afirma que todo esse comportamento é de conhecimento tanto de Zuckerberg quanto de outros fundadores de redes sociais e é exatamente isso que eles exploram de forma intencional. E por isso acabam se aproveitando dessa fragilidade humana.

“As consequências não intencionais de uma rede que atinge bilhões de pessoas são as mudanças drásticas causadas na maneira como elas se relacionam com a sociedade e entre si”

E os mais afetados com isso são os mais jovens, que estão cada vez mais presentes nas redes sociais. E cada vez mais cedo. Crianças que crescem alimentando essa fragilidade podem acabar vendo as consequências disso de uma forma ainda mais perigosa.

“Só Deus sabe o que o Facebook está fazendo com os cérebros das nossas crianças”

Atualmente, Sean Parker ainda é dono de cerca de 14.5 milhões de ações do Facebook e grande parte da sua fortuna ainda vem da empresa, já que essas ações valem aproximadamente US$ 2.6 bilhões de dólares, o equivalente a mais ou menos R$ 8.5 bilhões de reais.

Salvar

Continue lendo
Advertisement

Apaixonada por tecnologia e amante em tempo integral de livros, séries e filmes. Biomédica por formação, aquariana por natureza e vanguardista por escolha.

Comentários
Subir