Conecte-se conosco
horizon zero dawn wall alphacoders com - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Games

Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Horizon Zero Dawn (HZD) é um jogo de RPG com muita ação em um mundo pós-apocalíptico totalmente aberto e completamente exuberante. Esse premiado game foi desenvolvido pela Guerrilla Games, a mesma de Killzone, exclusivamente para Playstation 4.

Introdução

O mundo de Horizon Zero Dawn é pós-apocalíptico, mas calma se você não gosta de zumbis esse jogo não trata disso, muito embora o universo de HZD esteja em um futuro onde a vida na Terra foi quase completamente extinta, nós lutaremos contra máquinas assassinas e alguns humanos que escolheram o caminho errado.

Eclipse horizon zero dawn wall alphacoders com - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Na imagem um dos integrantes do “Eclipse”, uma turminha do lado negro da Força. Imagem de: wall.alphacoders.com

O jogo é a coexistência perfeita do passado primitivo da raça humana, com as tribos, a caça, o comércio incipiente, o misticismo, as superstições, e o que sobrou de uma tecnologia futurística altamente avançada que quase acabou com toda a vida no planeta.

E nesse mundo novo nasce um bebê que em alguns anos se torna uma guerreira curiosa, destemida, imbatível e que muito provavelmente vai salvar o planeta azul da destruição completa, mas essa parte vai depender de você.

Em Horizon Zero Dawn o jogador será Aloy, a heroína destinada a mudar o rumo dos acontecimentos do jogo.

História

Screenshot Rost Horizon Zero Dawn - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Secreenshot de Rost em Horizon Zero Dawn

No começo do game somos apresentados a um caçador que vai nos fazer chorar logo no início. Rost, é o nome desse guerreiro que vamos amar e respeitar. A esse valente caçador vai ser dada a tarefa de criar a recém-nascida que foi exilada da Tribo dos Nora.

Com 6 anos essa garotinha não entende o porquê de não poder brincar com as outras crianças e porque todos se afastam e não podem conversar com ela. E é nessa idade que ela conhece a crueldade e decide descobrir o motivo de ter sido exilada de sua tribo, quem é sua mãe e por que não foi criada por ela.

Aloy aos 6 anos Horizon Zero Dawn - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Aloy aos 6 anos

Existe uma única forma de Aloy conseguir as respostas que procura, que é chegar em primeiro na Provação. Então, para vencer esse desafio, ela começa a treinar. Com o treinamento e cuidados de Rost, “a exilada” vai se tornar uma incrível, imbatível, destemida, ágil e inteligente guerreira.

Felizmente, o destino reservou para nossa personagem principal muito mais que vencer na Provação: Aloy vai expandir os próprios horizontes, habilidades, vai desbravar o mundo, conhecer máquinas totalmente mortíferas, descobrir mais sobre o passado da raça humana e o porquê da quase extinção da vida no planeta.

Arte Gráfica

Screenshot Horizon Zero Dawn Aloy - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Essa é sem dúvida a parte mágica do jogo. Claro, o game todo é um bom conjunto: história, personagens, sons, mas a paisagem é de tirar o fôlego. É realmente incrível. O motor utilizado foi o Decima, que é de propriedade da própria Guerrilla, mas não foi tão simples quanto parece.

Segundo Hermen Hulst, diretor-geral da Guerrilla, a engine não estava “pronta” para criar o mundo aberto de Horizon e muitas ferramentas tiveram que ser criadas do zero. E a equipe responsável fez um trabalho primoroso com o Decima, tão primoroso que impressionou o exigente Kojima e em breve poderemos ver mais um jogo utilizando essa poderosa ferramenta: Death Stranding da Kojima Productions. 

Abaixo deixamos a opinião de Neil Druckmann, diretor de criação, roteirista e programador da Naughty Dog e aclamado pelo seu trabalho em The Last of Us e Uncharted 4.

“Outra coisa que me impressiona são os gráficos incríveis. Eu nem sequer penso nos gráficos porque estou numa floresta. Estou imerso num ambiente rodeado de flora e penso: como é que eles conseguiram criar tanta folhagem, tanta densidade num mundo aberto? Acredite, vou dizer à minha equipe: ok esse é o paradigma agora.” 

Confira algumas screenshots na galeria abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Áudio/Soundtrack

Em um momento você ouve o barulho assustador das máquinas assassinas e em outro você pode se acalmar ao som tranquilo do cantarolar dos pássaros. A sensibilidade é aumentada depois que uma missão é concluída e a música de fundo muda, por exemplo, demonstrando o pesar dos recentes acontecimentos.

Como não poderia deixar de ser, em alguns momentos o som aumenta alertando para a aproximação do perigo, muito embora tenha havido momentos em que não havia tanta urgência assim.

Em resumo, o áudio cumpre o seu papel aumentando a imersão e tensão do jogador.

O soundtrack do jogo é bom e fica aqui a playlist para seu veredicto.

Gameplay

Horizon Zero Dawn Troca de armamento - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Troca de armamento em HZD

Horizon tem uma mecânica fácil, você carrega 4 armas que pode selecionar rapidamente, mas também pode “pausar” o jogo e escolher outra arma do seu arsenal e trocar por uma das que você está carregando, sem prejuízo do game. E se sua munição acabar, não precisa de pânico, da mesma forma que você troca de arma pode montar mais flechas ou bombas. 

Fazendo Munição Horizon Zero Dawn - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Outro recurso do jogo são as poções que ou restauram sua saúde ou previnem contra congelamento, por exemplo, e essas beberagens depois de feitas ficam em um menu fácil de ser selecionado e também nada te impede de pausar e fazer mais poções caso as suas tenham acabado.

Dificuldade

Você pode escolher a dificuldade que vai jogar. Fácil, Normal, Difícil e Muito Difícil. E com a recente expansão o Ultra Difícil. Particularmente, joguei no modo normal. Não foi fácil demais para que que o jogo não perdesse a graça e também não tão difícil a ponto de estressar e desistir do game.

Modos de jogo

Horizon é jogado em modo apenas single player, mas não pense que isso tira qualquer brilho do game. A história foi muito bem pensada. E não existe apenas a missão principal, mas também campanhas e tarefas secundárias.

Algumas missões secundárias exploram a vida de outros personagens e também se ligam a história principal. Como, por exemplo, as missões que envolvem Erend e Ersa.

E mesmo que em algumas missões tenha o bom e velho “explore a área” e “siga os rastros” o jogo não chegou a ser repetitivo.

Rejogabilidade/Duração do jogo

horizon zero dawn wall alphacoders com 2 - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Imagem de: wall.alphacoders.com

É um game de mundo aberto e o tempo vai depender do modo de jogo de cada um. Você pode seguir a história principal ou pode se dedicar à campanha principal, às missões secundárias e demais tarefas que aparecem ao longo do game tudo ao mesmo tempo. Também pode ir explorando o mapa e colecionando itens.

O fato é que dificilmente você vai passar menos de 30 horas na companhia de Horizon Zero Dawn. O amigo que me emprestou o jogo zerou em 30h e platinou em 50h. Eu, por outro lado, gastei 72h para zerar e com 80h ainda não havia platinado. E teria continuado a jogatina para tentar platinar e zerar o jogo no Ultra Hard, mas infelizmente, tive que devolver o game.

Custo x Benefício

A mídia física ainda está entre R$ 150 e 200, o normal considerando que o jogo foi lançado em 28 de fevereiro deste ano. É certamente um game que você vai explorar muito, jogar várias horas seguidas e esquecer até de comer.

Além disso, o game começou a ser desenvolvido em 2011, o que implica dizer que foram muitas horas, anos de dedicação e o resultado é uma obra-prima com uma paisagem exuberante, resultado do capricho nos detalhes e de uma engine poderosa.

Impressões

horizon zero dawn wall alphacoders com 4 - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Vamos derrubar um dente-serrado hoje? Imagem de: wall.alphacoders.com

Distâncias percorridas

Quem gosta de jogo de mundo aberto certamente gosta de correr livremente pelo mapa, explorando cada centímetro disponível realizando missões e coletando itens. Mas o que é o ponto positivo do jogo em algumas horas pode se tornar o ponto negativo. Por exemplo, caso você tenha que numa mesma missão percorrer extensas áreas, mesmo com a ajuda de montarias, em horas de jogo vai se tornar uma tarefa cansativa e repetitiva.

E Horizon resolve esse problema com maestria. Você pode andar, correr, converter máquinas e transformá-las em cavalos dóceis… mas principalmente você pode, através de um “pacote de viagem”, se “teletransportar” para o lugar desejado, desde que você já tenha passado por esse local anteriormente. A única desvantagem dessa viagem é que quanto maior a distância, maior o tempo de carregamento do game, mas certamente leva muito menos tempo do que você levaria correndo pelo mapa.

Caça/Coleta 

Horizon Zero Dawn Captura de Tela 2017 07 21 00 21 33 já era um dente serrado - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Apesar de não ser um recurso inovador gostei de caçar e coletar material para fabricar poções, munições e armamento. Muito embora em alguns momentos tenha sido cansativo gastar tanto tempo coletando material. Mas a solução chegou rápido, quando passei a gastar minha fortuna de cacos, moeda do jogo, para comprar poções, então não chegou a afetar em nada minha paixão pelo game.

Skills

Eu tenho um certo receio de RPG porque tenho a incrível habilidade de gastar os meus pontos de skill em combinações que acabam deixando meu personagem muito aquém do que ele deveria ser. E felizmente em Horizon Dawn Zero não tem como você estragar a personagem, na verdade, é até possível conseguir preencher todas as skills de Aloy, o que te rende até mesmo um troféu. Então, para minha alegria, eu me arrependo apenas de uma skill que peguei.

Colecionáveis

Depois de conseguir 99 das 100 bandeirinhas do Reino em Assassin’s Creed tomei um certo trauma com relação a explorar o mapa para obter colecionáveis. HZD trouxe um meio termo.

Na categoria “Colecionáveis” em Zero Dawn nós temos: 12 Pontos de Vantagem, 12 Recipientes Antigos, 30 Flores Metálicas e 6 Artefatos Banuk. Por aqui tudo dentro do razoável e para quem curte platinar o jogo é um tópico que rende bastante troféus:

Troféus Colecionáveis Horizon Zero Dawn 2 - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Troféus obtidos com os itens colecionáveis em Horizon Zero Dawn imagem das minhas conquistas retiradas do site psnprofiles.com

A parte mais megalomaníaca, que não se compara ao jogo do Altair, são os pontos de acesso. São 63 Pontos de Acesso de Áudio, 22 Pontos de Acesso de Holograma, 52 Pontos de Acesso de Texto – Missões, 67 Pontos de Acesso de Texto – Mundo, 10 Pontos de Acesso de Texto – Máquinas e 18 Glifos Analisados.

Alguns desses colecionáveis são itens pequenos que você encontra no meio do nada na vastidão do mapa. Não consegui todos e não morri por isso.

A parte boa e que faz valer a pena pegar esses itens é que eles revelam um pouco mais sobre a história do jogo. Uma coisa é certa: a equipe da Guerrilla se dedicou muito em HZD.

Colecionáveis Horizon Zero Dawn - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Screenshot dos colecionáveis em Horizon Zero Dawn. De cima para baixo: pontos de acesso, recipientes antigos, flores metálicas e artefatos Banuk.

Decisões morais

Decisões Morais Horizon Zero Dawn - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)

Screenshot durante o jogo

Bem no início do jogo a Aloy se depara com um grupo de crianças e tem que tomar uma decisão. O jogo avisa “momentos críticos oferecem escolhas emocionais”. Você pode escolher responder na base da força, inteligência ou coração como ilustra a imagem acima. Mas a verdade é que essas escolhas não afetam a história, muito se falou que não escolher com o coração em algumas sidequests afetaria a conquista do troféu “Todos os aliados se juntaram”, mas os desenvolvedores depois informaram que a escolha da resposta não afeta a obtenção desse bronze. Acho que teria sido interessante se afetasse a história, mas isso não diminui minha empolgação com o jogo.

Diversos

Outro ponto que gostei é que por mais que a personagem corra, e que sonoramente ela esteja ofegante, ela não diminui o ritmo e nós também não temos que parar para descansar e recuperar o fôlego.

Gostei das escaladas, bateu uma saudade de Assassin’s Creed, mas nem sempre eu encontrei o ponto certo para escalar então… nem todas as minhas escaladas foram gloriosas, pelo contrário em alguns momentos foi um pouco frustrante.

Curiosidades

O jogo ganhou o prêmio de “Melhor Jogo Original” em 2015 e 2016 pela Game Critics Awards e em 2017 ganhou o título de melhor Animação pelo “Develop Awards”.

Em abril de 2017 foi lançado o Documentário “Horizon Zero Dawn – The Making of the game (2017)”.  O documentário tem 47 minutos e foi produzido pela VPRO Blacklight.

A equipe da Guerrilla empenhou 6 anos no desenvolvimento de Horizon Zero Dawn, foram 47 milhões de dólares investidos no projeto, 240 pessoas fizeram parte da equipe e 2,6 milhões de cópias foram vendidas em apenas 2 semanas de lançamento do jogo.

Trailer de lançamento

Trailer da História

Para quem tem o coração fraco a spoilers não veja o trailer abaixo.

Conclusão

Horizon Zero Dawn é a combinação de passado e futuro com maestria. Um novo universo deslumbrante e encantador. Com personagens que você ama logo de cara e outros que você não gosta tanto assim. É viciante, apaixonante, empolgante e inesquecível.

Quem diz que game não é arte, certamente nunca jogou Horizon Zero Dawn.

E para terminar, só digo mais uma coisa: missão cumprida, Dra. Elisabet Sobeck.

“Elisabet Sobeck: É… então, como eu dizia, era um kit de eletrônica para crianças, mas eu alterei a fiação com uma bateria de carro e uma placa solar, e aí a grama pegou fogo. E também um pinheiro enorme que tinha ali perto. Devia ter, sei lá, uns cem anos.

Gaia: Pergunta: qual era sua idade?

Elisabet Sobeck: Seis. Minha mãe chegou, ainda bem, aí ela chamou os bombeiros e, depois, ela me levou até o gramado e mostrou os filhotes de pássaros mortos. Porque tinha ninhos no pinheiro.

Gaia: Pergunta: o que você sentiu?

Elisabet Sobeck: Não sei bem. Eu me lembro de gritar ‘eu não me importo’. E foi aí que minha mãe segurou meu rosto entre as mãos e… falou.

Gaia: Pergunta: O que ela disse?

Elisabet Sobeck: Que eu precisava me importar. Ela disse: ‘Elisabet, não adianta ser inteligente, se você não tornar o mundo melhor. Você precisa usar seu cérebro para fazer a diferença. Para servir à vida, não à morte’.”

E vocês, já jogaram? Por favor joguem e conversem comigo nos comentários.

Horizon Zero Dawn

horizon zero dawn wall alphacoders com - Game Review: Horizon Zero Dawn (PS4)
9.4

Arte Gráfica

10/10

Jogabilidade

10/10

Áudio/Soundtrack

9/10

Duração do Jogo/Rejogabilidade

10/10

Pros

  • Legenda e dublagem em “português brasileiro”.
  • História envolvente
  • Personagens cativantes e com histórias interessantes.
  • Horas de diversão garantida/imersão do jogador
  • Quando o jogo acaba você fica com gostinho de quero mais, ainda disposto a passar mais tempo na companhia de Aloy, Erend, Avod, Varl e demais personagens
Continue lendo
Advertisement

Uma canceriana que não vive sem café, 100% viciada no seu smartphone e quando não está dormindo está conectada. Sonha em ter uma casa no campo (com internet) onde possa plantar os seus games, livros, séries, filmes, animes, mangás e ok seus amigos também.

Comentários
Subir