Globo de Ouro 2021: O Som do Silêncio faz poesia com ausência em trama sobre cura

Globo de ouro 2021: o som do silêncio faz poesia com ausência em trama sobre cura. Com somente uma indicação ao globo de ouro, o som do silêncio possui design de som imersivo e discurso potente
Com somente uma indicação ao Globo de Ouro, O Som do Silêncio possui design de som imersivo e discurso potente

O Globo de Ouro 2021, evento que antecede o Oscar 2021, já tem data marcada. Prevista para o dia 28 de fevereiro de 2021, a premiação contempla o que houve de melhor na TV e no cinema, desde trilha sonora à performance. Para deixá-lo a par dos melhores filmes que concorrem à estatueta, o Showmetech montou uma seleção com o melhor do cinema, com base nas indicações do evento, que você pode ver na sua plataforma de streaming favorita.

O Som do Silêncio, nomeado ao Globo de Ouro 2021, não é um filme fácil de ser digerido. Definir em palavras o feito que o longa deixa ao fim da narrativa, e em outros momentos essenciais para a jornada do protagonista, parece errado e não faz juz à sensação que beira um soco no estômago — alguns, para ser mais exato. 

Darius Marder, roteirista e diretor da obra indicada ao festival, é o responsável pelos golpes desferidos àqueles que se aventurarem a dar play em O Som do Silêncio. Apesar de ser seu primeiro título como diretor, Marder excede expectativas ao provocar atuações dignas de Riz Ahmed, Olivia Cooke e Paul Raci. Somente uma indicação, neste caso para a performance de Ahmed, é pouco para um longa-metragem que merecia mais.

Sinopse

O que poderia dar errado quando o baterista de um duo de artistas independentes perde uma de suas ferramentas de trabalho? 

Antes fosse tão simples quanto uma baqueta arrebentada — instrumento que Ruben (Riz Ahmed) martela furiosamente em boa parte das performances — a perda da audição, resultado de inúmeras horas exposto ao ruído que envolve o seu ofício, representa um dano irreversível na carreira do artista.

Apoiado por Lou (Olivia Cooke), com quem divide o palco e sua vida, Ruben é encaminhado para um lar de reabilitação para surdos comandado por Joe (Paul Raci) a fim de se adaptar à nova vida e não sucumbir a uma possível recaída.

Trajetória até o Globo de Ouro

O som do silêncio
Além de aprender a língua dos sinais, Riz Ahmed também passou por um treino intenso de bateria que durou seis meses. (Reprodução: Amazon Studios)

O Festival Internacional de Cinema de Toronto (TIFF) serviu como palco da estreia para O Som do Silêncio em 2019. O drama, que fez seu debut timidamente entre a janela de lançamentos daquela edição, arrancou críticas generosas por parte da mídia que o descrevia como “uma perspectiva profunda sobre perda e mudança” ou vendia o filme com base no design de som

Um ano depois, a Amazon anunciou a compra do longa. O Som do Silêncio contava com data para lançamento em alguns cinemas estadunidenses no dia 20 de novembro de 2020, mas a estreia no Prime Video aconteceu somente no mês seguinte.

Em portais de crítica como o Metacritic, O Som do Silêncio arrecadou nota de 8,0; já em sites especializados como Letterboxd, IMDb e Rotten Tomatoes, respectivamente, a produção independente somou 4,1, 7,8 e 91%.

Indicações e aposta

Mais do que um retrato sobre um músico em momentos de apuros, O Som do Silêncio também brilha ao dialogar sobre o processo de cura e a responsabilidade que pequenas comunidades possuem com a sociedade e o indivíduo. Apesar destas facetas, o filme foi indicado apenas para uma categoria no Globo de Ouro 2021: 

  • Melhor performance por um ator em filme de drama: Riz Ahmed

Não desmerecendo a performance de Riz Ahmed, que incorpora Ruben quase como se um leopardo enjaulado — seja no olhar intenso disparado àqueles ao seu redor ou por conta do mero inconformismo que o ator traduz em seus trejeitos —, seus colegas de cena deveriam, ao menos, ter um lugar ao sol também.

Ruben e lou
Embora no Prime Video seja possível desligar as legendas, tal escolha não foi possível em festivais. O diretor quis manter legendas durante a exibição para simular como pessoas com deficiência auditiva experienciam qualquer filme ou programa de TV. (Reprodução: Amazon Studios)

Apesar de ser enquadrada apenas como namorada de Ruben, a personagem de Olivia Cooke possui um arco próprio que pode ser visto mais para o final da trama, com dramas silenciosos que se escondem por trás de cicatrizes e músicas raivosas tocadas ao sintetizador.

Diferente da namorada, Joe, vivido por Paul Raci, serve como a força principal para questionar a identidade de Ruben como um todo e oferta a proposta de remodelá-lo dentro do contexto da nova comunidade. Porém, como um belo personagem secundário, Joe não serve a todos propósitos do protagonista, revelando que ele tem sua própria bússola moral no que diz respeito à deficiência auditiva.

No mais, Ahmed tem concorrentes de peso para superar: Chadwick Boseman (A Voz Suprema do Blues), Anthony Hopkins (Meu Pai), Gary Oldman (Mank) e Tahar Rahim (The Mauritanian). De longe, o concorrente de peso que pode tirar a estatueta de Ahmed seria o falecido Chadwick Boseman, que recebeu uma indicação póstuma no Globo de Ouro 2021, mas não sem mérito. A indicação de uma possível vitória surgiu no Critics Choice Association, no qual o autor saiu vitorioso pelo trabalho realizado no longa.

O Som do Silêncio está disponível no Prime Video. Você acha que o filme tem grandes chances no Globo de Ouro 2021? Conte pra gente nos comentários.

Caso tenha ficado interessado nos filmes que darão as caras no festival, não deixe de conferir o Especial Golden Globe 2021 feito pelo Showmetech para conferir os outros favoritos.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário