Conecte-se conosco
Google compra HTC por US$1,1 bilhões

Android

Google compra HTC por US$1,1 bilhão

O Google confirmou no final desta quarta-feira, dia 20 de setembro, as intenções em adquirir uma parte da equipe de divisão de dispositivos móveis da HTC por US$ 1,1 bilhão.

Uma nova mudança no mercado de smartphones acaba de acontecer, confirmando os rumores sobre a próxima grande aquisição do Google. A empresa confirmou no final desta quarta-feira, dia 20 de setembro, as intenções em adquirir uma parte da equipe de divisão de dispositivos móveis da HTC por US $ 1,1 bilhão (aproximadamente R$ 3,446 bilhões na cotação atual).

“Estes futuros colegas Googlers são pessoas incríveis com as quais já trabalhamos com atenção na linha de smartphones Pixel, e estamos ansiosos para ver o que podemos fazer juntos como uma só equipe”, escreveu Rick Osterloh, chefe de hardware do Google, em um blog postar. “O acordo também inclui uma licença não exclusiva para a propriedade intelectual da HTC”, afirmou.

No entanto, a taiwanesa HTC continuará em frente com o seu próprio negócio de smartphones, mesmo depois de enviar uma boa parte de seu talento e operações para o Google. O CEO da HTC, Cher Wang, disse que este acordo “assegurará a inovação contínua de nossos smartphones HTC e dos produtos relacionados à realidade virtual como a plataforma HTC Vive“. O comunicado de imprensa da HTC acaba inclusive revelando que a empresa já está “preparando ativamente” seu próximo smartphone.

A aquisição já era prevista durante toda esta quarta-feira, com o anúncio da HTC que interrompeu brevemente a negociação na bolsa de valores de Taiwan antes da “informação relevante” que deveria ocorrer na quinta-feira (21, horário local).

Google Pixel XL - Google compra HTC por US$1,1 bilhão

Pixel e Pixel XL: smartphones produzidos pela HTC e Google no ano passado.

Primeiro, a Motorola

Esta é a segunda vez que o Google realiza uma grande compra envolvendo um fabricante de smartphones. Há seis anos, a empresa anunciou a compra Motorola Mobility por US$ 12,5 bilhões. “Juntos, criaremos experiências surpreendentes para usuários que se propagarão por todo o ecossistema Android em benefício de consumidores, parceiros e desenvolvedores em todos os lugares”, disse à época o CEO do Google, Larry Page.

Sob o comando do Google, a Motorola abriu uma fábrica dos EUA e ofereceu opções de personalização incomparáveis ??para o seu smartphone Moto X. Em janeiro de 2014, no entanto, o Google retraiu em sua aquisição da Motorola e chegou a um acordo para vendê-la à Lenovo por uma fração do que pagara originalmente. Por essa razão, a compra anterior da Motorola foi vista como um atalho para o Google obter patentes valiosas em um momento em que litígios a elas relacionados ameaçavam os avanços das dos smartphones com o sistema Android. Mas, em retrospectiva, ainda é difícil considerar essa ação um sucesso.

moto x original - Google compra HTC por US$1,1 bilhão

A compra da Motorola pelo Google resultou em novo nível de personalizações em smartphones, como visto no Moto X

A Nova Jogada

Comprar um pedaço da equipe de smartphones da HTC significa que o Google desafiará diretamente os parceiros do Android, novamente. Entre eles, estão as gigantes Samsung, LG, Huawei“Estamos entusiasmados com a programação de 2017, mas ainda mais inspirados pelo que está sendo idealizado para os próximos cinco, 10 e até 20 anos”, disse Rick Osterloh, chefe de hardware do Google. “Criar produtos bonitos que as pessoas confiam a cada dia é uma jornada, e estamos investindo no longo prazo”.

A mudança poderá dar ao Google mais sinergia entre o hardware e software de seus aparelhos, aproximando-o dos padrões e otimizações praticados Apple com o iPhone. No início deste ano, a Google contratou um dos arquitetos de processadores da Apple no que poderia ser uma tentativa de evoluir além dos processadores generalizados de empresas como a Qualcomm e MediaTek, passando a projetar seu próprio chip.

 

Um Pouco de História

A HTC esteve presente no nascimento do sistema Android. A empresa foi responsável pela fabricação do HTC Dream (conhecido como HTC G1 nos Estados Unidos) em 2008, o primeiro smartphone a rodar o sistema do Google.

gif;base64,R0lGODlhAQABAAAAACH5BAEKAAEALAAAAAABAAEAAAICTAEAOw== - Google compra HTC por US$1,1 bilhão

HTC Dream (G1), o primeiro smartphone Android

Pouco depois, a empresa taiwanesa ajudou o Google a criar a linha Nexus, com a chegada do Nexus One em 2010.

 

Leia também: Relembre a História do sistema Android, seus principais aparelhos e o que mudou em cada nova versão.

 

Mas, apesar da capacidade comprovada da empresa de projetar e produzir hardware de excelente qualidade, a HTC vem nos últimos anos fracassando em lançar smartphones que atendam aos gostos dos consumidores e consigam competir com as novas líderes do mercado. Por essa razão, é um pouco surpreendente que a empresa decida continuar com sua própria unidade de smartphones mesmo após este arranjo com o Google, que deverá ser concluído no início do ano que vem (2018).

O Google já marcou a data para o lançamento da próxima geração de smartphones Pixel: os modelos  Pixel 2 e Pixel 2 XL, fabricados pela HTC, que serão anunciados ao mundo no dia 04 de outubro, em São Francisco.

Fonte: The Keyword.

Continue lendo
Advertisement

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comentários
Subir