Google e Microsoft brigam por causa do app do YouTube, de novo

YouTube Pulled Windows Phone
Google e Microsoft não andam os melhores dos amigos ultimamente, e a última encarnação dessa disputa levou o Google a desativar o app do YouTube no Windows Phone mais uma vez.
Anúncio
Google e Microsoft brigam por causa do  app do YouTube, de novo

YouTube desativa app para Windows Phone

Google e Microsoft não andam melhores amigos ultimamente e a última encarnação dessa disputa levou o Google a desativar o app do YouTube no Windows Phone… mais uma vez.

Se você se lembra, na primeira vez que as empresas se enfrentaram por causa do acesso ao YouTube, a razão era um app independente feito pela Microsoft para acesso à rede de vídeos, após frustrar-se com a falta de interesse do Google em desenvolver um aplicativo oficial para o sistema Windows Phone. Em resposta à iniciativa, o Google bloqueou o acesso do app ao YouTube, alegando que ele não atendia aos Termos de Serviço exigidos pela empresa.

Em nova tentativa, a Microsoft aceitou a colaboração do próprio Google para desenvolver uma versão do app que atendesse aos requisitos exigidos. O resultado é o app lançado nesta semana que, para surpresa da Microsoft, teve também acesso bloqueado aos vídeos do YouTube um dia após o relançamento.

Uma declaração do Google menciona que a Microsoft ainda está quebrando os termos de serviço para criar o app do YouTube, mesmo com o Google envolvido no desenvolvimento:

“A Microsoft não fez os upgrades necessários no navegador para permitir uma experiência plena do YouTube, e ao invés disso, relançou um app de YouTube que viola nossos termos de serviço,” disse um porta-voz.

“O app foi desativado. Nós prezamos a nossa ampla comunidade de desenvolvedores e portanto pedimos a todos que sigam as mesmas regras”. 

Entre as alegações do Google, estão a rejeição pela Microsoft da criação de uma versão baseada em HTML5 e a não obediência das regras para oferecer anúncios no app.

Microsoft, naturalmente não vê as coisas da mesma forma. Postando no blog TechNet da Microsoft, David Howard parece pensar que o Google está deixando a Microsoft em desvantagem com a intenção de focar no YouTube para Android e iOS:

Ao que parece, as razões do Google para bloquear nosso app são fundamentadas na alegação de que nossos usuários não teriam a mesma experiência que usuários de Androids e iPhones. No entanto, os entraves propostos pelo Google são impossíveis de serem superados”.

Se a Microsoft e o Google não conseguirem cooperar entre si, a empresa de Bill Gates é quem mais sairá perdendo, sofrendo ainda mais para galgar o sucesso do sistema Windows Phone. Por isso, os representantes da Microsoft já confirmaram ao site americano The Verge que estão trabalhando numa correção, para que o Google libere novamente o acesso do app a seus vídeos.

Se você quiser conhecer e fazer o download do YouTube para o Windows Phone, clique aqui.

Fontes: MicrosoftWPCentral, The Verge.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

  • Toda essa briga acabou colocando a Microsoft do outro lado. O que é engraçado. Antigamente, quando muitos pediam para ela lançar alguns softwares (como o MSN e o Office) para o Linux, só faltava ela dizer que desconhecia ele. Hoje, ela exige atenção, como se a Google fosse obrigada a realizar todos os seus desejos.

    A Google é a dona do YouTube, e pode fazer as exigências que ela quiser. Até pode acrescentar termos que possam impedir que a sua API possa ser usada na plataforma rival. É um direito dela. Da mesma forma como era direito da Microsoft boicotar o Linux.

    Nenhuma empresa é obrigada a ajudar as rivais. Para evitar um monopólio, a Google já lança aplicativos de ótima qualidade para o iOS (além do Chrome para o Linux, Windows e OS X). Se o Windows Phone tivesse uma participação bem maior, provavelmente ele também receberia uma maior atenção.

    O mesmo ocorre com o Linux. A Microsoft não vê sentido em ajudá-lo a crescer. Caso ele consiga fazê-lo pelas suas próprias forças, nada impede que ela venha a lançar aplicativos para ele.

    O Windows Phone está na mesma situação. A Microsoft acha que a Google irá ajudá-la a emplacar a sua plataforma mobile? Para que ela faria isso, sendo que ela possui a sua própria plataforma?

    A Microsoft é que precisa se dedicar mais e criar os seus próprios aplicativos e serviços. Ficar querendo crescer a partir do trabalho dos outros não faz o menor sentido.

Assine nossa Newsletter