Google Search On 2020: Novos recursos de IA chegam ao mecanismo de busca

Ilustração da busca do Google, que o Google Search On 2020 mostrou que vai receber melhorias
Evento virtual Google Search On 2020 mostrou novidades de inteligência artificial e realidade aumentada que chegam à Busca do Google em novembro
Anúncio
Google Search On 2020: Novos recursos de IA chegam ao mecanismo de busca

Novos recursos de inteligência artificial (IA) e realidade aumentada vão chegar à Busca do Google (tanto em navegadores quanto no aplicativo), além de melhorias em ferramentas já existentes. Foi isso que a empresa mostrou no Google Search On 2020, evento realizado virtualmente por conta da pandemia do novo coronavírus.

No evento virtual, o Google mostrou os avanços alcançados na capacidade em compreender linguagens e em recursos para organizar e disponibilizar informações de maneiras mais funcionais nas pesquisas. Tudo isso por meio de tecnologias baseadas em IA.

“Com os avanços recentes em IA, vamos dar agora saltos maiores nas melhorias do Google do que demos na última década.”

Prabhakar Raghavan, vice presidente sênior da divisão de buscas do Google

De acordo com o executivo, as melhorias que serão implementadas contribuem para a missão do Google de “organizar as informações do mundo e torná-las acessíveis e úteis de maneira universal”.

Confira abaixo mais detalhes sobre as novidades que chegam à Busca do Google em novembro deste ano:

Buscas mais precisas

Ilustração de uma busca no Google
Novos recursos de IA vão deixar a Busca do Google mais precisa

Segundo Raghavan, atualmente 15% das entradas na Busca do Google são inéditas para o mecanismo de busca. Por isso, a empresa investe em tecnologias de IA para compreender melhor as muitas formas de se expressar na hora de fazer uma pesquisa, seja por meio de texto, voz ou câmera do celular (usando o Google Lens). Em 2019, o Google implementou mais de 3.600 melhorias na sua Busca.

A empresa informou que hoje em dia os sistemas BERT (sigla em inglês para Bidirectional Encoder Representations from Transformers) são usados em praticamente todas as pesquisas realizadas em inglês. E eles funcionam em outras sete línguas, inclusive o nosso português.

Esses sistemas, lançados em 2019, são de compreensão de linguagem. Na prática, o Google explicou que eles têm o objetivo de compreender melhor as entradas na Busca para, então, entregar resultados mais relevantes para as suas pesquisas.

A empresa garantiu no Google Search On 2020 que essa entrega de resultados vai ficar ainda mais precisa graças a avanços de tecnologias de IA em cinco áreas:

Ortografia

A Busca do Google vai ter uma capacidade maior de compreender erros de digitação (segundo a empresa, uma a cada 10 entradas diárias no mecanismo possuem algum erro). Isso vai ser possível graças a um novo algoritmo de ortografia, que vai usar uma rede neural para decifrar o que você digitou no campo de busca. Essa melhoria vai garantir um salto na capacidade de entendimento do Google maior do que todas as melhorias implementadas nos últimos cinco anos, de acordo com a empresa.

Trechos específicos das páginas

Prints das novidades do Google Search On 2020

Na maior parte das vezes que você realiza uma busca muito específica no Google, a frase que traz a informação que você procura está soterrada sob uma pilha de outras informações que não são relevantes para a sua pesquisa. Essa foi a analogia usada por Cathy Edwards, vice-presidente de engenharia do Google, no evento virtual.

Pensando neste tipo de situação, o Google mostrou no Search On que a indexação do mecanismo de busca agora vai incluir trechos das páginas de forma individual, ao invés de apenas indexar a página toda de uma vez. Assim, o mecanismo vai ter mais elementos para cruzar com a entrada no campo de busca na hora de realizar a pesquisa pela internet.

“Entendendo melhor a relevância dessas partes específicas [das páginas], conseguimos encontrar aquela informação do tipo agulha-no-palheiro que você estava procurando.”

Prabhakar Raghavan, vice-presidente sênior da divisão de buscas do Google

Subtópicos

O Google também informou que aplica redes neurais de IA para compreender subtópicos de assuntos gerais. Isso ajuda a entregar resultados mais variados em pesquisas genéricas, segundo a empresa.

Se você pesquisar “equipamentos para fazer exercícios em casa”, por exemplo, a Busca do Google agora vai ser capaz de encontrar subtópicos dentro deste tema, como equipamentos mais baratos e/ou para espaços pequenos, conforme explicou Cathy no evento.

Vídeos

Prints das novidades do Google Search On 2020
Busca do Google vai marcar partes dos vídeos

Também usando uma abordagem baseada em IA, a empresa mostrou no Google Search On 2020 que a busca vai ser capaz de identificar automaticamente momentos-chave de vídeos que estejam relacionados com a sua pesquisa. Vai ser como navegar pelos capítulos de um livro, de acordo com a empresa.

Ainda segundo a empresa, essa nova tecnologia já está em fase de teste e a expectativa é que ela seja implementado em pelo menos 10% das pesquisas no Google até o final de 2020.

COVID-19

Em tempos de pandemia, distanciamento social e quarentena, o Google também anunciou recursos que, de acordo com a empresa, têm como objetivo te ajudar a lidar com esse “novo normal”.

Montagem do logo do Google em cima do novo coronavírus
Busca do Google tem novos recursos para informações sobre a COVID-19

O Live View, por exemplo, agora vai trazer atualizações em tempo real sobre os estabelecimentos comerciais. Entre essas informações vão estar os horários em que o comércio fica mais movimentado e quais são as orientações para você ser atendido nele (usar máscara, por exemplo). Esse novo “pacote” de informações vai estar disponível tanto na Busca do Google quanto no Google Maps.

Estatísticas para pesquisas mais profundas

Outra novidade apresentada no Google Search On 2020 é que agora as informações coletadas e organizadas pelo Data Commons Project serão disponibilizadas no motor de busca da empresa.

Essa iniciativa começou em 2018 e consiste num banco de dados estatísticos alimentado de maneira aberta por empresas parceiras (Censo dos EUA, Banco Mundial, entre outras). Depois de criar e organizar esse banco de dados, agora a Busca do Google vai começar a trazer essas informações mais específicas para “pesquisas comuns”.

Print das novidades do Google Search On 2020
Busca do Google vai trazer estatísticas em gráficos

Quando você pesquisar, por exemplo, “quantas pessoas trabalham em Chicago”, o motor de busca do Google vai trazer uma série de estatísticas que, segundo a empresa, serão mostradas de maneira didática na interface do próprio Google, em forma de gráficos. A empresa também informou que a busca vai trazer outros dados relacionados à sua pesquisa, para que você possa explorar e se aprofundar no assunto o quanto quiser.

Explorando informações em 3D

O Google Lens traz diversas melhorias de realidade aumentada, para tornar os resultados das buscas mais didáticos, principalmente no contexto de pesquisas escolares. Segundo Raghavan, o que motivou a empresa a desenvolver essas melhorias foi, principalmente, o crescimento da demanda por estudo remoto.

Além de permitir que você explore objetos em 3D, o Lens vai trazer uma nova função em que você vai poder tirar foto de enunciados de problemas para pesquisar como resolvê-los. Ao tirar a foto, o aplicativo vai “ler” a imagem e, em seguida, mostrar o passo-a-passo da resolução. Segundo a empresa, isso também vale para outras disciplinas de ciências exatas e da natureza, como química e física.

Print das novidades do Google Search On 2020
Google Lens vai trazer resolução de enunciados de problemas

A empresa também mostrou no Google Search On 2020 que as melhorias de realidade aumentada também serão implementadas no contexto de compras online, de roupas a carros. De acordo com o Google, vai ficar mais fácil visualizar os produtos que você está pesquisando em 3D, direto na tela do celular.

Além disso, vai ser possível pesquisar produtos semelhantes a algo que você está vendo em alguma imagem. Ao tocar e segurar na imagem, vai aparecer uma opção para você pesquisar aquilo usando o Google Lens. Em seguida, o app vai mostrar opções de produtos semelhantes e relacionados de forma automática, por meio de IA.

Não sabe o nome da música? Cante!

Hoje em dia, a Busca do Google já consegue decifrar quando você tenta digitar o que você conseguiu ouvir (ou lembrar) do trecho de alguma música. Agora, vai ser possível fazer isso com a voz. Sim, cantarolando mesmo.

Na prática, esse novo recurso vai funcionar de maneira parecida com o aplicativo Shazam. Tocando no ícone de microfone ao lado do campo de busca no aplicativo, você vai poder cantar (mesmo sem saber a letra) ou tentar captar com o celular a música que estiver tocando. Em seguida, o Google vai mostrar qual música é e outros resultados relacionados. Segundo a empresa, agora o motor de busca vai ser capaz de compreender a melodia da música e realizar a pesquisa a partir dela.

Pinpoint: ferramenta do Google para jornalistas

Ilustração do Pinpoint lançado no Google Search On 2020
Pinpoint, do Google, vai ajudar jornalistas a explorarem documentos

Um lançamento do Google no Search On deste ano foi o Pinpoint, uma ferramenta desenvolvida, principalmente, para jornalistas (mas aberta para quem quiser fuçar). É basicamente a Busca do Google, só que pensada para as particularidades da apuração jornalística, que envolve mergulhar em todo tipo de documento.

“Nosso novo recurso ajuda os repórteres a fazerem seu trabalho de maneira mais eficiente, segura e criativa por meio da tecnologia.”

Prabhakar Raghavan, vice presidente sênior da divisão de buscas do Google

A ideia do Pinpoint, segundo a empresa, é ajudar os jornalistas a navegarem por centenas de milhares de documentos, sobre os mais diversos assuntos. A ajuda que o recurso oferece é organizar, de forma automática, esses documentos (sejam eles digitais ou manuscritos) por uma série de categorias, como assuntos, lugares, empresas e pessoas. Os jornalistas investigativos agradecem.

O Pinpoint vai estar disponível a partir desta semana para o público geral, de acordo com o Google.

Google Search On 2020: os quatro pilares das inovações da Busca

Ilustração das novidades do Google Search On 2020
Novos recursos da Busca do Googe possuem quatro pilares

O vice-presidente sênior Prabhakar Raghavan explicou, no evento virtual, que as melhorias implementadas na Busca do Google foram balizadas por quatro pilares. Veja abaixo mais detalhes sobre cada um:

  • Compreensão das informações do mundo: os investimentos em IA têm o objetivo de melhorar o entendimento do mecanismo de busca de todo o tipo de informação disponível atualmente, seja em texto, dados, foto ou vídeo;
  • Informações da melhor qualidade possível: segundo a empresa, as pessoas dependem cada vez do seu mecanismo de busca, por isso se dedicada a implementar ferramentas que sejam úteis e funcionais para as pesquisas, sejam sobre o que for;
  • Privacidade e segurança: o Google informou que sua Busca conta com diversos recursos para garantir uma navegação segura e protegida contra spams, além de oferecer recursos para manter sua privacidade protegida;
  • Acesso aberto a todos: o mecanismo de busca do Google é gratuito, pode ser acessado de qualquer aparelho e é capaz de realizar pesquisas em mais de 150 línguas (número que a empresa disse que deve continuar crescendo).

Quer ver tudo que o Google mostrou no Search On? Assista abaixo ao evento virtual:

Fontes: Google (melhorias na Busca, Google Lens, pesquisa de músicas e Pinpoint)


O que você achou das novidades mostradas no Google Search On 2020? Conte para nós aqui nos comentários!

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter