Gráfico mostra longevidade do iPhone frente a smartphones que rodam Android

Estudo mostra que smartphones com Android tem menos vida útil que iPhones

iOS versus Android

A compra de um smartphone não é uma aquisição das mais fáceis. Muita coisa deve ser levada em consideração: além da avaliação do hardware e vantagens do software, um item que deve ser incluído na conta é a “vida útil” desse conjunto (dispositivo/sistema).

Kunnath Rajendran decidiu analisar isso mais a fundo e acabou deixando o Android e escolhendo o iPhone como seu aparelho principal de uso.

“Há cerca de 2 anos, eu li este artigo no blog pessoal de Michael Degusta. Foi uma revelação. Michael conseguiu explicar o ecossistema do Android num simples gráfico, responsável pela minha conversão de usuário Android para usuário iPhone. Eu espero que este gráfico ajude outras pessoas a tomar uma decisão mais informada quando chegar a hora da troca dos seus aparelhos.”

Clique/Toque para ampliar
Clique/Toque para ampliar

 

O gráfico acima (clique para ampliar) realmente impressona. Rajendran conta que os aparelhos com Android incluídos por ele na tabela são, em sua maioria, tops-de-linha das principais fabricantes que rodam o sistema do Google (Samsung, HTC, Motorola, LG etc.), ou seja, não estamos falando de “qualquer Android“. Para completar – e deixar tudo mais impressionante ainda – a lista contém apenas aparelhos lançados há pelo menos um ano.

Com todas essas informações levadas em conta, o cenário final mostra que as coisas não são muito boas para quem optar pelo Android. Veja alguns exemplos:

  • 10 dos 16 aparelhos com Android listados foram descontinuados em um ano ou menos após seu lançamento;
  • 06 dos 16 aparelhos com Android nunca rodarão a versão atual do Android (4.4 “KitKat”);
  • 04 dos 16 aparelhos com Android pararam de receber atualizações menos de um ano após seu lançamento;
  • 03 dos 16 aparelhos com Android não possuem mais qualquer atualização, mesmo tendo sido lançados a até 2 anos;
  • 13 dos 16 aparelhos com Android ficaram pelo menos 2 versões atrás da versão mais atual do sistema, mesmo ainda dentro do período de contrato de 2 anos (praticado nos Estados Unidos);
  • e por aí vai…

Por outro lado, o gráfico mostra que o iPhone 3GS foi atualizado pela Apple por 4 anos e 3 meses, ainda que tenha sido descontinuado 11 meses antes (se mantendo no mercado por 3 anos e 4 meses após seu lançamento).

De posse de todas essas informações, pare e pense por um instante: um iPhone é realmente caro? (Esqueça o Brasil, já que isso aqui é “terra de ninguém”; não existe viva alma que explique a mecânica de alguns preços – seja Apple, Sony/PS4, montadoras de automóveis e a lista não termina tão cedo).

Um usuário “comum” de smartphone não tem necessidade de trocar um iPhone de 12 em 12 meses, já que o gráfico mostra que a Apple mantém atualizações constantes (mesmo que com restrições em função do hardware) para aparelhos com 2-3 anos de vida. Já com o sistema do Google, a história muda: se uma pessoa quer sempre desfrutar do sistema atualizado, é quase que obrigada a trocar de telefone anualmente (ou menos).

Vale a pena dar uma lida no artigo do Rajendran e ver todas as observações que foram feitas por ele.

8 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário:

  • Muito bom! Excelente essa comparação! Acho que o android mais comum e menos modificado pelas fabricantes iriam resolver boa parte destes problemas e fazer a maioria dos usuarios mais felizes. hehehe

  • Interessante esse ponto vista mas quando comparo iPhone/iOS eu prefiro ter como parametro apenas a linha Nexus que tem um ritmo bem semelhante ao do iPhone e pelo fato de que o iOS so roda em uma linha de aparelhos.

    Os Nexus tem como desvantagem serem descontinuados no lancamento da versao mais nova enquanto a Apple costumava manter aparelhos antigos no mercado (exceto o 5), porem mesmo descontinuado o nexus recebe ainda a atualizacao do novo nexus e a proxima em versao integral, sem tirar nem por, ja os iPhones recebem uma amostra da versao lancada para o device mais novo como uma amostra do que voce poderia ter se trocasse seu aparelho pel recem lancado.

    Fui usuario de iPhone ate o 3GS e utilizei outras variaveis que me fizeram escolher o aparelho que atendesse melhor as minhas necessidades e desde entao, ate o momento so tive Androids mas nada impede que meu proximo seja um iPhone.

    Vale a pena levar em conta este grafico, mas antes pergunte o que voce espera de um smartphone e para que voce precisa de um e escolha aquele que atenda as suas necessidades.

    :p

  • O galaxy nexus foi descontinuado por problemas de drivers, e todos sabemos que as atualizações do android trazem verdadeiras mudanças gráficas, basta olhar do 2.3 até o 4.4 onde estamos e veremos o quão diferente se tornou, mas se olharmos do ios 4 pro ios 6.3 não vemos mudança aparente, mudança que só chegou com o iOS7… Enfim, a atualização dos androids vem por conta as fabricantes nos casos não nexus e no caso do galaxy nexus ocorreu um problema, já que a fabricante de algumas peças de hard fechou as portas e não tinha como atualizar os drivers.

  • Vi esse gráfico na Mac Magazzine e achei uma bela piada. Como o Rodrigo disse, de que adianta alterar um número no contador se tenho recursos capados nas versões do iOS para os aparelhos mais antigos? Eu sempre uso a ‘burra’ SIRI, que nem poliglota é, bem do tipinho norte-americano, e que foi capada do iPhone 4! Aquele maledeto recurso é software e usa processamento remoto (nuvem), então por que tiraram?
    Se é para comparar longevidade, comparo um iPhone com um Fusca 1970. Sim, os fusquinhas estão aí até hoje. Entregam o básico, fácil de “mexer” e de “usar”. No entanto, fazendo um paralelo, prefiro andar de New Fiesta do que de Fusca 1970, que me entrega muito mais, mesmo que daqui 10 anos o Fusca ainda esteja andando e o New Fiesta já precise ser trocado para ter as últimas inovações que valorizo.
    O Android evoluiu muito, mas muito, muito mais rápido que o iOS. O iOS, como sistema operacional, era bom lá em 2008, 2009… quem sabe até 2010. De lá pra cá, é o Android que puxa as inovações.
    Perguntei para os donos do iPhone 5S, com toda sua pose de estar usando o “Nike Shox” dos telefones (para quem não sabe, o Nike Shox não é bom pra correr, nem pra andar, é só status mesmo), o que o iPhone 5S dele faz que o iPhone 4S anterior não fazia e ele falou “é mais rápido”. Caramba, o iPhone não é fluído, lindo, perfeito, com tela do tamanho perfeito, que cabo em tudo quanto é buraco e tudo mais? Para que ele queria um 5S então?

    Bom, fica a dica aí… querem andar de Fusca 1970 ou de um popular moderno? Lembrando que não há demérito algum em andar de fusqiunha 1970 ou usar um iPhone, é só questão de gosto.

    E parabéns para o Carlos por trazer a discussão à tona. Prefiro comentar aqui do que na Mac Magazzine também, pois falar com os Macfags que estão cegos no seu mundinho limitado é bem complicado.

  • A única coisa que gosto nos iphones, principalmente por ser ex usuário do 4s, é a construção do aparelho e acaba por aí. Android é muito mais eficiente, dá pra fazer muito mais coisas, copiar músicas , fotos, vídeos, baixar filmes enfim , sem frescuras. Nisso o iphone é “engessado”. Quanto a andar de fusca 1970 e fiesta… Prefiro andar com meu Maverick 1975 do que de New Fiesta. rsrsrs. Abração.