Você vai querer fazer hologramas assim

5ua5WI 2r5VwPjR6VY0MR5kTcA8lYs2P3XBSy4j3CDlfun foxttaHqgyJS hIyflgh900 - Você vai querer fazer hologramas assim
Eles podem ser utilizados tanto para salvar gravações reais de pessoas durante os anos quanto para simular uma conversa pessoalmente.

Muitas pessoas gostam de ver fotos de si mesmas ou de entes queridos para relembrar momentos bons, ou para ver como o tempo passou e como tudo mudou. De fato, guardar memórias em fotografias é um ato muito comum e bastante valorizado.

Mas e se a tecnologia fosse além disso? O estúdio 8i, na Califórnia, está realizando um trabalho envolvendo realidade virtual para transformar pessoas em hologramas e assim guardar memórias com ainda mais qualidade.

Leia também

3ª temporada de Stranger Things pode ser em realidade virtual

Uma experiência única

Ashley Martin Scott, uma atriz e designer de interiores participou desse projeto, mesmo que inicialmente não soubesse exatamente o que iria acontecer. Ainda em 2015 tudo o que ela sabia é que iria participar de algo para deixar uma mensagem para os seus filhos, e achou interessante. Na época ela tinha Reese, com apenas 4 meses de idade.

Quando foi chamada para o estúdio, soube que tanto ela quanto a filha seriam transformadas em hologramas. Para isso foram levadas a uma sala com cerca de 40 câmeras em vários ângulos e posições.

As imagens então são mandadas para o computador, onde são transformadas em hologramas que podem ser vistos tanto através de aparelhos VR (de realidade virtual) quando pelo aplicativo do 8i em smartphones, o Holo.

AAEAAQAAAAAAAAP6AAAAJDlmOTk1Y2IxLWY1NjEtNDk2My1hMTc0LWMxZmY4MDAwYjA0Mw - Você vai querer fazer hologramas assim

Desde 2015, Ashley já voltou no estúdio 4 vezes. E dessa última vez levou consigo o seu novo filho, Wilder, de 1 ano. Muitos funcionários da 8i aproveitaram a chance para criar hologramas dos seus próprios filhos, algo que acabou chamando a atenção de muita gente. Segundo Nicole St. Jean, vice presidente da 8i:Todo mundo quer transformar seus filhos em hologramas”.

A ideia se torna, realmente, bastante sedutora. A possibilidade de transformar pessoas em hologramas e poder revê-las anos depois parece formidável. E para quem já se contenta com velhas fotografias, isso pode significar uma nova forma para guardar memórias.

Isso porque normalmente o conteúdo feito em realidade virtual geralmente é muito voltado para jogos e entretenimento, mas dessa vez é voltado para algo pessoal.

Leia também

Realidade Virtual vai ajudar mães a terem um parto adequado

eee 720x405 - Você vai querer fazer hologramas assim

Uma conversa especial

Mas essa não é a única forma de mudar como a realidade virtual será vista no futuro. A fundação Shoah, em Los Angeles, trabalha com outro tipo de projeto, mas igualmente interessante.

Desde 1994 eles vêm gravando e documentando o testemunho de pessoas que sobreviveram a grandes genocídios, principalmente ao holocausto. E com o projeto “As novas dimensões dos testemunhos”, eles podem fazer com que isso aconteça através de hologramas.

wwww - Você vai querer fazer hologramas assim

A ideia é que as pessoas que “assistem” tenham a sensação de estar conversando frente a frente com esses sobreviventes. Existe até mesmo um sistema de processamento linguístico com respostas pré-programadas que consegue identificar o tipo de pergunta para selecionar a mais apta.

Um futuro próximo com hologramas

Steve Raymond, executivo chefe da 8i, acredita que em um futuro próximo os estúdios para gravação de hologramas se tornarão mais comuns e estarão em vários lugares. Isso permitirá que consumidores possam criar seus próprios hologramas de alta qualidade e também de pessoas queridas.

Isso poderá ser guardado como uma memória e até mesmo como uma forma de se sentir mais próximo de alguém que já não está entre nós.

Confira o vídeo sobre o projeto:

A vida imita a arte

As implicações para o uso da realidade virtual e dos sistemas de linguísticas que são incorporados a ela acaba se tornando uma pauta do assunto. É possível que no futuro essas respostas não seja apenas pré-programadas, mas com o uso de inteligências artificiais esses modelos possam realmente pensar e responder através de uma programação correta.

Segundo Steve, nesse caso, seriam androids e não hologramas, mas a possibilidade disso acontecer acaba remetendo a algumas situações fictícias. A mais recente é no episódio Be Right Back, o primeiro da segunda temporada de Black Mirror.

bright 720x480 - Você vai querer fazer hologramas assim

Nele, um dos personagens morre, mas de acordo com uma nova tecnologia é possível comprar um android que possui todas as informações coletadas sobre a pessoa através da sua vida digital em redes sociais, como uma representação. Um ótimo episódio, com uma ótima mensagem, e que pelo visto pode acabar se tornando realidade.

Não esquecendo que na China, um novo sistema de ranking social chegará nos próximos anos, uma situação que também já foi prevista pela série da Netflix.

Salvar

Salvar

5ua5WI 2r5VwPjR6VY0MR5kTcA8lYs2P3XBSy4j3CDlfun foxttaHqgyJS hIyflgh900 - Você vai querer fazer hologramas assim

Comentários do Facebook

Receba Notícias por E-mail:

Share via