Horizon worlds, metaverso do meta, chega a 300 mil usuários

Horizon Worlds, metaverso do Meta, chega a 300 mil usuários

Avatar of lucas gomes
Apesar da plataforma ter sido lançada há pouco mais de um mês e estar disponível exclusivamente na América do Norte, há expectativa de mais crescimento. Confira!

Mark Zuckerberg assumiu a exploração do metaverso através do Meta — empresa proprietária do Facebook, Instagram e WhatsApp — e a sua nova rede social focada em realidade virtual, o Horizon Worlds. Este último foi lançado em dezembro de 2021 e agora já conta com mais de 300 mil usuários, e o que mais se pergunta sobre o assunto é: esse crescimento se manterá assim? Por enquanto o Horizon Worlds só funciona nos Estados Unidos e no Canadá.

Origem da plataforma

Não se engane com a imagem: a plataforma não mostra os avatares da cintura para baixo. Reprodução: meta
Não se engane com a imagem: a plataforma não mostra os avatares da cintura para baixo. Reprodução: Meta

O dono do Facebook criou a rede social que já foi a mais famosa do mundo e a desenvolveu durante alguns anos até chegar aos tempos recentes. Quando o metaverso se tornou um assunto altamente falado no meio tecnológico, Zuckerberg logo tratou de se inserir no mercado e difundiu o que uma vez era apenas Facebook, no Meta, a empresa que rege as redes sociais que conhecemos atualmente, tais como o próprio Facebook, Instagram e WhatsApp. Recentemente chegou ao mundo — ou pelo menos na América do Norte — o Horizon Worlds, a plataforma de interação via realidade virtual que também pertence ao Meta.

Dados sobre seu desempenho

Durante uma propaganda do Super Bowl deste ano, o Horizon Worlds foi divulgado e Zuckerberg afirmou que esta é sua maior aposta no que ele considera a “nossa principal visão de metaverso“. Durante uma reunião no metaverso, o chefe de produtos do Meta, Chris Cox, compartilhou um pouco dos dados sobre a adesão de usuários ao Horizon Worlds. De acordo com Cox, desde o lançamento da plataforma em dezembro, o crescimento de usuários mensais foi de pelo menos dez vezes maior do que o esperado, chegando à marca de 300 mil usuários.

À esquerda, chris cox e à direita, mark zuckerberg. Reprodução: nytimes
À esquerda, Chris Cox e à direita, Mark Zuckerberg. Reprodução: nytimes

Joe Oscorne, porta-voz do Meta, confirmou os dados compartilhados por Chris Cox e ainda afirmou que esses dados não são graças somente ao Horizon Worlds, mas que usuários que acessam o Horizon Venues também estão inclusos. O Horizon Venues é um aplicativo à parte, que também funciona via realidade virtual, mas que propõe lives usando os mesmos avatares e mecânicas básicas do Horizon Worlds — usuários do Horizon Workrooms não foram inclusos, uma vez que este funciona exclusivamente via convite.

Antes do seu lançamento oficial em dezembro a plataforma passou por um período beta, que foi testado por diversos criadores de conteúdo que testaram sua estrutura e ferramentas. Através da conta oficial do Horizon Worlds no Twitter, foi publicado que recentemente a plataforma atingiu mais de 10 mil mundos únicos, pelo quais os usuários se encontraram, conversaram, se divertiram e fizeram reuniões em geral.

O que esperar do Horizon Worlds?

O fato da plataforma ter sido criada há poucos meses não oferece muitas informações se ela vingará ou não com o passar do tempo. Entre as estatísticas analisadas, sabemos que os produtos que têm função social possuem mais adesão de usuários mensais do que diários, entretanto estes dados não foram divulgados por Chris Cox, bem como o período de final de ano aumentou bastante as compras pelo headset Quest, oferecendo maior ingressão de novos usuários à plataforma.

Será que vermos o horizon worlds para smartphones? Reprodução: x-tech
De acordo com os planos de Mark Zuckerberg, a intenção é de trazer cada vez mais experiências em realidade virtual para aparelhos móveis, mas será que veremos o Horizon Worlds para smartphones? Reprodução: x-tech

Até o momento não foram divulgadas informações sobre quantos aparelhos Quests foram vendidos, o que deixa tudo ainda mais nebuloso sobre como tem sido o impacto dessa nova rede social em realidade virtual, aos usuários que tiveram a oportunidade de conferi-la. Por outro lado alguns veículos terceiros já tentaram estipular algum número nesse sentido e apontam que o Quest já deve ter rendido cerca de 10 milhões de dólares. Zuckerberg ainda divulgou que gostaria de trazer uma versão móvel de Horizon Worlds.

Trazer experiências que envolvam o metaverso para lugares além da realidade virtual. Enquanto a experiência mais profunda e imersiva se dá exclusivamente pela realidade virtual, você também poderá acessar os mundos do seu Facebook ou Instagram, assim como em muitos outros com o passar do tempo.

Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook e Meta sobre os planos do Horizon Worlds dentro e fora do próprio metaverso

Trazer o Horizon Worlds ao mercado móvel pode ser visto mais como uma forma de competir com o Rec Room, aplicativo para smartphones que oferece, além de uma rede social, acessos a jogos, contatos por telefone e realidade virtual, contando atualmente com pelo menos 37 milhões de usuários mensais. Apesar do Horizon Worlds possivelmente não estar dando lucros ao Meta ainda, a pressão é grande, vista o alto investimento na plataforma que também envolve outros investidores.

Veja também:

Confira tudo sobre o lançamento do Horizon Worlds!

Fonte: The Verge.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados