HTTP/2 está pronto e será a maior mudança da internet em 16 anos

https 2
Novo protocolo HTTP/2 está pronto e aprovado oficialmente. Entenda como ele funciona e como melhorará a internet.
Anúncio
HTTP/2 está pronto e será a maior mudança da internet em 16 anos

HTTP-2

A web está prestes a mudar drasticamente. O HTTP, sigla para protocolo de transferência de hipertexto, irá receber a maior atualização desde o lançamento da versão 1.1, em 1999. Chamado de HTTP/2, ele está pronto e aprovado oficialmente.

O desenvolvimento do HTTP/2 começou em 2012, com a seleção do SPDY (outro protocolo de internet) do Google, como ponto de partida. Foram 17 rascunhos até a versão final, que foi concluída no último dia 11. Mark Nottingham, o presidente do HTTP Working Group, publicou em seu blog ontem a confirmação de que o projeto foi aprovado pela IESG (sigla em inglês para Internet Engineering Steering Group), o núcleo técnico da IETF (Internet Engineering Task Force, ou Força Tarefa de Engenharia da Internet, em inglês).

Agora, o HTTP/2 está a caminho do editor para a publicação final como um RFC (request for comments ou pedido de comentários, em inglês) para virar um novo padrão da Internet, o que não deverá levar muito tempo.

O HTTP/2 usa os mesmos APIs que o HTTP/1, mas com funcionalidades adicionais. De acordo com o blog da IETF, o novo protocolo trará inúmeros avanços para à internet, como maior velocidade, menor banda requerida e mais facilidade no uso de conexões seguras. “HTTP / 2 permite uma utilização mais eficiente dos recursos de rede e uma reduzida percepção de latência”, diz o sumário técnico da aprovação.

Uma das melhorias destacadas por Nottingham anteriormente é a possibilidade de fazer múltiplos requests (pedidos, em inglês). Antes, a recomendação era de evitar colocar muitos HTTP requests, para não tornar a página muito pesada, levando a criação de inlining, concatenação e spriting como contornos. No HTTP/2, a possibilidade de multiplexing, ou multiplexão, permite que muitas mensagens sejam intercaladas na mesma conexão de modo a uma grande mensagem não bloquear outras. Isso de fato muda uma das regras mais comuns de criação de sites.

Além disso, o HTTP/2 foi feito de forma a permitir uma transição sem romper com o HTTP/1, o que significa que o usuário não precisará fazer nada diferente para se beneficiar do novo protocolo. Usuários do navegador Google Chrome irão receber nas próximas semanas a atualização 40, que substituirá o protocolo SPDY pelo HTTP/2. Desenvolvedores também já podem testar com o protocolo, junto com servers de teste para experimentarem as melhorias.

Veja mais informações no FAQ do HTTP/2.

Fonte: The Next Web, Mark Nottingham, IETF.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

4 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • A sim pra nos brasileiros que usamos internet via cabos telefonicos, onde a taxa de download e 10 vezes maior a taxa de upload vai ser uma marivilha. No entando se abusarem do request o upload da nossa internet nao vai dar conta, e o usuario nao vai entender porque o navegador dele fica branco, e vai culpar o ruindows. é um absurdo as compnhias telefonicas cobrarem por uma internet que usa os cabos dos telefones, sendo que ja pagamos os telefones, ADSL é lixo em qualquer lugar do mundo, eu queria uma internet sincrona mas me cobraram novessentos conto.

    • rapaiz boa explicação ….. sofro com isso direto, no Linux pra quem sabe e manja o basico procurem por ferramentas de Redes de TCP IP UDP etc… e vai ver essas latências escrotas da internet ,, faça um upload de um arkivo com uma net de 1 mega e tente entrar em um site , vai abrir somente qndo o upload terminar BRASIL UM PAÍS DE TOLOS >>> veja essa INFO ultil tbm >>

      TIM inicia em março bloqueio de internet pós-paga após fim de cota****

    • Animal, a questão em jogo não é a velocidade em si é a capacidade de banda tratada, ou seja, com esse novo protocolo poderemos navegar com o dobro da capacidade de banda atual. Para vc entender melhor, tire como exemplo um carro antigo, o Opala passava dos 180km, mesmo que ainda naquela época, porem com um consumo exorbitante de combustível, hoje a maioria dos carros chega a 180km, na ocasião com menor consumo de combustível. Irei concordar com vc em relação a nossa internet que não presta, mas vc está no Brasil, nossa realidade é essa. Tenho 100/10mb em minha residencia, pago 700 reais e acho injusto.

      • Não entendi nada que você escreveu, você confunde megabyte com megabite. Leia Tanenbaum. Duvido que saiba o que é um servidor DNS, um repetidor, a diferença de tcp/ip e UDP, duvido que saiba fazer calculos de mascaras de redes, talves quem sabe saiba o que é um iptables, um ssl, talves entenda mais do que eu sobre as AS do país, talves saiba calcular portas lógicas e criar um processador básico, talves saiba fazer calculos complexo de algebra e de pesquisa operacional, talves saiba mais do que um doutor em computação. nada na https é oculto os computadores se comunicam para fechar conexão https, logo seu ip, sem contar que seu ip foi fornecido pela sua operadora de internet e cobra essa conta no nome de alguem, então cuidado com as palavras na internet https, ela não é terra de ninguem. gastasse seu tempo estudando sobre problemas de alocação de recursos de programação linear para ajudar seu país, teria ganhando mais. pois uso muito esses calculos para alocar banda de internet nas AS da empresa que trabalho. quando vi escrito animal achei que iria ler algo inteligente, bem no fim =/ felicidades e estuda mais cara.

Assine nossa Newsletter