Huawei lança o Harmony OS em junho e dá adeus ao Android

Huawei lança o harmony os
Huawei lança o Harmony OS em 2 de junho, no aparelho Mate X2, depois de ser impedida de fazer negócios com o Google em 2019

Em 2 de junho, a fabricante de smartphones Huawei irá lançar seu sistema operacional próprio, o Harmony OS. Conhecido na China como Hongmeng, o Harmony OS é a resposta da Huawei ao seu banimento de fazer negócios com empresas americanas, realizado em 2019 pelo ex-presidente americano Donald Trump.

O que é o Harmony OS

Huawei lança o harmony os
O Mate X2, primeiro smartphone da Huawei com o Harmony OS.

Em 2019, o ex-presidente americano Donald Trump anunciou que a Huawei tinha sido colocado numa lista chamada de “The Entity List” do governo americano, que impede empresas que estão nessa lista de fazerem negócios em solo dos EUA. A justificativa do presidente foi sobre as várias denúncias não provadas que a Huawei usava seus produtos para espionar em outras nações para sua terra natal, a China.

Com isso, a Huawei ficou impossibilitada de poder fazer negócios com o Google, uma empresa com sede nos EUA, o que tornou impossível a empresa usar o Android como sistema operacional de seus celulares, e como reação anunciou o Harmony OS em 2019.

O Harmony OS funcionará em vários produtos da empresa, não só smartphones, sendo uma plataforma que pode também ser usado em tablets, smartwatches e até mesmo sistemas de carros inteligentes. O Harmony OS foi programado, segundo a Huawei, em somente 100 linhas de código, o que torna o processo de uso dele e execução bem mais rápido. É com essa simplicidade dele que a Huawei acredita que ele irá ganhar mercado, já que sua performance, graças a pouca complexidade em seu código, será melhor do que outros sistemas.

No dia 2 de junho a Huawei lança o Harmony OS, inicialmente disponível no smartphone Mate X2, enquanto outros aparelhos da empresa irão receber o sistema como uma atualização.

Fonte: ITPro, Android Authority

Veja também

Google pede que donos de smartphones Huawei não baixem apps por meios alternativos

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário