Intelbras lança linha Allo de videoporteiro com desbloqueio remoto via app

A Intelbras lançou a nova linha Allo de videoporteiros, que permite abertura de portas à distância
A linha Allo possui três modelos de videoporteiros com câmera, além de outros dois kits que permitem o desbloqueio da fechadura por aplicativo
Anúncio
Intelbras lança linha Allo de videoporteiro com desbloqueio remoto via app

Em evento virtual nesta quinta-feira, 10, a Intelbras lançou oficialmente a nova linha de videoporteiros Allo. Com três modelos diferentes, os dispositivos prometem mudar a forma como as pessoas autorizam a entrada de visitantes em suas residências, condomínios e até em suas empresas.

Com base nos pilares de “conectividade, praticidade e segurança”, a marca lançou mecanismos que visam facilitar a vida de quem está fora de casa e, ainda, trazer mais proteção para o dia a dia dos consumidores.

O diferencial da linha Allo é a sua conectividade pelo celular. Isso porque, através de um aplicativo, disponível para Android e iOS, os clientes conseguem identificar, conversar e até desbloquear a entrada dos visitantes.

“O celular atua como um módulo externo do videoporteiro. É possível ver o rosto da pessoa, falar com ela e desbloquear a sua entrada pelo próprio aplicativo, mesmo você estando do outro lado do mundo em uma viagem”, afirmou Gabriel Ricci, analista de produtos e negócios da Intelbras.

Todos os equipamentos da linha Allo contam com visão noturna, através de infravermelhos, e com detecção de movimentos, com registro de fotos e vídeos do local instalado. Para resgatar as imagens, os clientes conseguem usar o app ou, ainda, podem alocar um cartão de memória para que as imagens sejam salvas nele.

A linha também conta com um sistema antifurto. Caso sejam roubados, os modelos w3 e w5 deixam de funcionar na rede os quais foram instalados. “O videoporteiro não poderá ser instalado em outro local, a não ser que o usuário mestre autorize através de sua conta de acesso ao app a utilização do equipamento”, explica Ricci.

A marca também afirma que não há um limite de usuários qa serem ligados a um mesmo videoporteiro. Portanto, se na sua casa tiver 1 ou 10 pessoas, todas elas poderão autorizar a entrada de uma pessoa, basta que o administrador cadastre todas elas.

Veja a seguir os modelos lançados e seus diferenciais.

Allo W3

O videoporteiro Allo w3 pode ser integrado às campainhas sem fio da Intelbras

O videoporteiro básico da linha se diferencia pela sua portabilidade. O Allo W3 é pequeno e é o único que precisa de uma fonte externa de energia, mas não deixa a desejar quando se trata da segurança. A fonte de 12 volts já acompanha o modelo.

Assim como os outros produtos, ele possui conectividade pelo celular e deve estar conectado a uma rede Wi-Fi para que o usuário consiga ver as imagens pelo aplicativo.

Este aparelho também pode ser integrado às campainhas sem fio da Intelbras e já está disponível para venda por R$ 399.

Também está disponível na versão W3+, que, além das funcionalidades do modelo padrão, ainda conta com um relê, que é o dispositivo que permite o desbloqueio das portas à distância, e com uma campainha, para os momentos em que o usuário estiver em casa e não precise usar o aplicativo para autorizar a abertura das portas.

Allo W5

O videoporteiro Allo w5 da Intelbras se destaca, pois, é alimentado por duas baterias recarregáveis.

Este é o videoporteiro intermediário da linha. O Allo W5 possui as mesmas funcionalidades do anterior, mas com o diferencial de que ele é alimentado por duas baterias recarregáveis.

A Intelbras afirma que só é preciso fazer a recarga a cada quatro meses. Ou seja, em um ano de uso, o usuário só vai precisar carregar o videoporteiro 3 vezes.

Ele também possui a versão W5+, em que é acompanhado por uma campainha e um módulo para abertura remota de fechaduras, e estará disponível a partir de outubro.

O Allo W5 tem preço sugerido de R$ 649,90.

Allo WT7

O videoporteiro Allo wT7 da Intelbras conta com um monitor de 7" e uma tag para desbloqueio de portas
O wT7 conta com um monitor de 7″ e dispensa o uso de chaves, pois inclui uma tag de desbloqueio

O Allo WT7 é o videoporteiro mais aprimorado da linha. Seu desing é mais sofisticado e resistente, possuindo uma base onde é possível embutir o dispositivo na parede. Ele é mais indicado para empresas, pois, acompanha um monitor touch screen de 7” polegadas para ser instalado dentro do local, atuando como uma secretária eletrônica.

O monitor opera junto ao aplicativo, portanto, o usuário consegue ver a imagem dos visitantes e autorizar sua entrada na própria tela. A placa de Wi-Fi é integrada a este monitor, o que proporciona melhor qualidade e transmissão de som e imagem, pois, ele fica na parte interna da residência mais perto do roteador.

Este modelo também conta com acesso por meio de cartão com a tecnologia RFID, dispensando o uso de chaves. Essa tecnologia funciona como as tags de pedágios ou como o NFC, que permite usar um cartão apenas encostando na máquina de pagamento. Neste caso, basta encostar no videoporteiro.

Neste modelo também é possível conectar outras duas câmeras extras, somando três, com as mais diferentes resoluções, de analógica à Full HD. Entretanto, ele não possui integração com as campainhas sem fio da Intelbras.

O Allo W7T — com módulo externo e módulo interno — já está à venda, e pode ser encontrado nas Americanas por R$ 1.633.

Linha Allo integra esforço por dispositivos inteligentes

Segundo dados apresentados pelo diretor de controle de acesso da Intelbras, Daniel Correa, que é responsável pelas inovações deste segmento, de 2020 a 2030 serão mais de 19 trilhões de dólares gastos no mundo com tecnologias de IoT. Só no Brasil, a previsão é que se gaste 352 bilhões de dólares neste período.

Para ele, com a linha Allo, a marca sela a sua presença neste segmento e mostra o quanto ela se importa com a segurança dos brasileiros. “Estamos nos esforçando para seguir na dianteira tecnológica, produzindo coisas que o mercado e os consumidores precisam”, afirmou.

A linha Allo por enquanto pode ser controlada apenas pelo aplicativo da Intelbras, mas a empresa afirma que já está trabalhando para integrar os modelos a assistentes de voz, como a Alexa e Google Assistente.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter