Jeff bezos deixa o cargo

Jeff Bezos deixa o cargo de CEO da Amazon este ano

Avatar of bruno martinez
Durante apresentação de resultados, Amazon anuncia que Jeff Bezos deixa o cargo de CEO no 3º trimestre de 2021 e vai se dedicar a outras iniciativas da Amazon e projetos pessoais

Fundador da Amazon, Jeff Bezos deixa o cargo de CEO da companhia ainda no terceiro trimestre deste ano. Em seu lugar, entra Andy Jassy, que trabalha na empresa desde 1997 e lidera o Amazon Web Services (AWS), segmento de hospedagem da Amazon que oferece serviços de processamento e armazenamento em nuvem. 

Jeff Bezos deixa o cargo principal da empresa que fundou, mas continua como presidente-executivo do conselho. A decisão de deixar o cargo partiu do próprio executivo. Em carta aos colaboradores, Bezos afirmou que pretende se dedicar a novas iniciativas da Amazon e a projetos pessoais, como sua empresa aeroespacial, Blue Origin, suas entidades filantrópicas Earth Fund e Day One Fund e ao jornal The Washington Post, do qual é proprietário desde 2013.

“Estou animado em anunciar que no terceiro trimestre vou ocupar o cargo de presidente executivo do conselho da Amazon e que Andy Jassy se tornará CEO. Como presidente executivo, pretendo concentrar minha energia e atenção em novos produtos e novas iniciativas. Terei o tempo e energia que preciso para focar no Day One Fund, Earth Fund, Blue Origin, no The Washington Post e minhas outras paixões. Nunca tive tanta energia, e isto não é sobre aposentadoria.”

Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon

Trajetória de Bezos 

Depois de 27 anos, Jeff Bezos deixa o cargo mais alto da empresa que fundou. Tudo começou em 1994 quando Bezos abriu uma loja virtual chamada Cadabra, que vendia apenas livros. Nascido na cidade de Albuquerque, no Novo México, em 12 de janeiro de 1964, Jeff Bezos abandonou a carreira em Wall Street para fundar a livraria online que se tornaria, anos depois, uma das empresas mais valiosas do mundo e uma gigante do varejo eletrônico: a Amazon.

Jeff bezos deixa o cargo
Página inicial da Cadabra, livraria online fundada por Jeff Bezos que se tornaria a Amazon

Hoje em dia, a Amazon vende produtos de variados segmentos, desde livros, equipamentos eletrônicos, roupas até alimentos e bebidas. A empresa investiu em inovações como o Kindle, um dispositivo para leitura de livros digitais, e a assistente virtual Alexa, desenvolvida para integrar a linha de alto-falantes inteligentes da Amazon. 

A companhia também entrou  para a indústria do entretenimento com o serviço de streaming Amazon Prime Video. Assim como a Netflix, a Amazon é criadora de conteúdos originais como séries e filmes. A estratégia de crescimento da Amazon acabou resultando na aquisição de uma série de empresas como Whole Foods, Twitch, IMDb e Audible

Além disso, a plataforma  Amazon Web Services (AWS) é a maior empresa do mundo a oferecer produtos e serviços de armazenamento em nuvem. Somente a AWS é responsável por mais da metade dos lucros da Amazon.

Jeff Bezos deixa o cargo com um grande legado

Atualmente, a Amazon está avaliada na bolsa de valores Nasdaq em cerca de US$ 1,7 trilhão. Mesmo com a pandemia de COVID-19 a empresa registrou uma receita de mais de US$ 100 bilhões no quarto trimestre de 2020, sendo a primeira vez que alcança essa marca em um trimestre. Além disso, a receita anual da Amazon no ano passado foi de aproximadamente US$ 386 bilhões. Atualmente, gigante do comércio eletrônico possui 1,3 milhão de funcionários. 

Com os resultados financeiros da Amazon, Bezos também viu sua fortuna aumentar. Enquanto o salário mínimo dos funcionários da empresa é de US$15 por hora, Jeff Bezos ganha cerca de US$ 13 milhões por hora, de acordo com o site Mashable. Segundo a Forbes, durante a pandemia, o empresário chegou a alcançar uma fortuna estimada em US$ 200 bilhões, sendo a primeira pessoa a atingir essa quantia.

Jeff bezos deixa o cargo
Primeiro escritório da Amazon foi montado em uma garagem alugada

Nos últimos anos, Bezos foi considerado o homem mais rico do planeta com uma fortuna estimada em US$ 197 bilhões. Porém o empresário perdeu o posto de mais rico do mundo para Elon Musk, fundador da Tesla e SpaceX. De acordo com a lista do Bloomberg Billionaires, um ranking que aponta quais são as pessoas mais ricas ao redor do globo, em novembro de 2020 Musk ultrapassou Bill Gates e se tornou a segunda pessoa mais rica do mundo, mas em janeiro deste ano Elon Musk conseguiu, pela primeira vez, ultrapassar Jeff Bezos. Sem dúvidas, o legado de Jeff Bezos é marcado por uma estratégia de crescimento agressivo, que muitas vezes colocou o empresário em diversas polêmicas, inovação e sucesso. 

Fonte: Mashable; Arstechnica; Interesting Engineering; The Verge [1] e [2]; The Next Web; Bloomberg Billionaires Index

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados