Live OS é um sistema operacional para móveis

Live OS é um sistema operacional para móveis 6
Na intenção de criar um ambiente mais agradável para os funcionários, a Herman Miller pretende criar escritórios e móveis inteligentes
Live OS une mesas e humanos através da tecnologia
As mesas do Live OS têm sensores em toda a sua superfície para tirar dados de seu uso

A tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano. É nesse conceito que há casas inteligentes, geladeiras que acessam a internet e até fechaduras ligadas à nuvem. E de escritório inteligente, você já ouviu falar? Esse é o plano da empresa norte-americana Herman Miller.

A marca de móveis é famosa por suas propostas de design. As peças tentam mudar o ambiente a fim de deixá-lo mais agradável, ao mesmo tempo em que os produtos sejam confortáveis ao usuário e de produção ecológica. São diversos tipos de móveis, desde os domésticos aos hospitalares – a seção de escritório é um grande destaque.

O escritório é uma comunidade

Live OS une mesas e humanos através da tecnologia
Exemplo de um Living Office, na empresa Mars Drinks, em Pensilvânia

É com esse ideal que existe o Living Office, um ramo da Herman Miller focado em escritórios. O Living Office “reumaniza o local de trabalho”, como a empresa diz. Por isso, seus ambientes projetados geralmente eliminam grandes barreiras e paredes, tudo isso para transmitir mais união aos colegas de trabalho.

Uma pesquisa apontou que, antes da reforma, só 36% dos funcionários tinham noção de comunidade no escritório. Com a implantação do Living Office, esse número passou para 95%! Essa é a necessidade das pessoas de se sentirem bem ao trabalhar.

O Live OS faz parte do Living Office. O sistema foi apresentado através de mesas: baixe o Live app, conecte seu celular à mesa e então ela passará a ser totalmente ‘sua’ durante o expediente.

Uma mesa pessoal, conectada e inteligente

Live OS une mesas e humanos através da tecnologia
Mesa atende à sua altura preferencial com somente um toque

A primeira novidade é que a mesa tem um ajuste de altura personalizável. É só empurrar com um dedo que ela responde subindo ou descendo. Na próxima vez que o mesmo funcionário conectar seu smartphone à mesa, ela retornará à altura definida por ele, tudo automaticamente.

A mesa também quer ajudar o funcionário a trabalhar melhor: através do app, é possível agendar avisos para melhorar o conforto. Por exemplo, a mesa piscará a cada uma hora, lembrando que você deve se levantar por 10 minutos e descansar. Ela pode recomendar que o usuário a mude de posição para ter um melhor acesso a determinados pontos.

“Este elevado nível de interatividade incentiva as pessoas a serem mais produtivas, eficientes e comprometidas”, diz a Herman Miller.

E como hoje tudo se conecta à nuvem, as mesas inteligentes da Herman Miller não vão ficar de fora: há sensores por toda a superfície da mesa, coletando dados de quanto espaço é ocupado pelo usuário e como o Live app está sendo utilizado.

As informações são enviadas para a nuvem e computadas em painéis compartilhados entre os funcionários da empresa. O supervisor de determinado escritório, por exemplo, saberá como controlar os custos operacionais, melhorar a utilização do espaço e aumentar o bem-estar dos funcionários.

Por ora, não há informações se o sistema se limitará a mesas, pois seria muito interessante que se estendesse a outros móveis. Caso você tenha se interessado, é importante salientar que há representantes da Herman Miller no Brasil, mais precisamente nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e também no Distrito Federal.

Em São Paulo, especificamente, ainda há uma espécie de showrooom dos escritórios planejados pela empresa.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba notícias por e-mail