Competição acirrada faz mercado de wearables crescer 32% ao ano

Avatar of bruno martinez
Segundo pesquisa da IDC, primeiro semestre de 2021 fecha com 39% de aumento no mercado de smartwatches e fones de ouvido

A International Data Corporation (IDC) publicou uma pesquisa nesta terça-feira (31) sobre o crescimento do mercado de wearables durante o segundo trimestre de 2021.

Segundo o relatório, houve um aumento de 32,3% ano a ano no setor de vendas. Mesmo com a diminuição gradativa dos gastos dos consumidores com tecnologia, o dado aponta que os vestíveis ainda são de grande interesse por parte deles, principalmente quanto ao tópico de recursos para a saúde e monitoramento de atividades.

Smartwatches e fones de ouvido tiveram um crescimento de 39% ao fim do primeiro semestre deste ano. A IDC afirma que, neste caso específico, a demanda aumentou. Já o setor de pulseiras inteligentes permanece estável, embora tenha sido observado um comportamento dos consumidores de transição para os relógios avançados.

Competição acirrada faz mercado de wearables crescer 32% ao ano
Mercado de vestíveis fecha primeiro semestre de 2021 em alta. Smartwatches e pulseiras inteligentes, em especial, estão sendo buscadas para monitoramento de saúde.

A IDC observa o aumento como uma maior oferta dos aparelhos no mercado, bem como a aparição de promoções mais frequentes. “As categorias de relógios e fones de ouvidos tiveram um aumento acentuado na adoção devido a novos participantes, bem como descontos em modelos mais antigos”, diz Jitesh Ubrani, gerente de pesquisa da IDC Mobility and Consumer Device Trackers.

Segundo o representante, smartwatches com preços de US$ 200 (R$ 1.030,21) a US$ 300 (R$ 1.545,32) cresceram 10% desde o ano passado. Isso graças a lançamentos no mercado, como Apple Watch SE e Series 3 , Fitbit Versa 3 e Galaxy Watch Active 2. Já a categoria de fones de ouvido de até US$ 100 (R$ 515,11) também apresentaram um aumento similar. JBL, Huawei, Xiaomi, JLAB e BoAt são exemplos de líderes do setor, que trouxe elementos premium, como o cancelamento de ruído, aos seus produtos. Somando isso à variedade de nomes disponíveis para compra, foi possível observar o crescimento significativo dos dispositivos vestíveis.

“Oferecer uma seleção de dispositivos bons/melhores a preços escalonados permite que as empresas abordem mais clientes. Com o tempo, os recursos antes reservados apenas para dispositivos de última geração acabarão chegando ao mercado intermediário e de massa. Isso, por sua vez, vai atrair as pessoas a atualizar ou comprar seus primeiros dispositivos, colocando os vestíveis em uma constante esteira de crescimento e atualizações”

Ramon T. Llamas, diretor da pesquisa de vestíveis da IDC, sobre os resultados.

Os principais representantes do mercado de wearables

Segundo pesquisa da idc, primeiro semestre de 2021 fecha com 39% de aumento no mercado de smartwatches e fones de ouvido
Algumas marcas lideraram o ranking de vendas, feito pela IDC. Apple, Samsung, Huawei, Xiaomi e Imagine Marketing são as empresas em destaque.

Em relação às empresas que marcaram o top 5 de vendas durante o último trimestre, alguns nomes bem conhecidos retornam mais uma vez ao ranking. Mesmo com o crescimento lento de 9,3% ao ano, a Apple está novamente no topo, com 28,2% da participação total no mercado dos dispositivos vestíveis.

Na segunda colocação, aparece a Xiaomi, que tem crescido bastante no Ocidente. Pela primeira vez, com a alta nas vendas, seu catálogo de fones de ouvido ultrapassou as pulseiras inteligentes. Tal fator se dá principalmente pela grande presença online da empresa. O crescimento ano a ano ficou em 37% e sua participação no mercado registrou 12,3%.

Com 10,2%, a Huawei está logo em seguida, que depende ainda de sua produção na China. Fora isso, seu desempenho comercial está indo bem. O principal agente que facilitou o impulso da empresa foi a compatibilidade de seus produtos vestíveis com qualquer smartphone Android. O aumento ao ano foi maior que sua principal concorrente, no entanto, representando 38,5%.

Segundo pesquisa da idc, primeiro semestre de 2021 fecha com 39% de aumento no mercado de smartwatches e fones de ouvido
Visto que o interesse do consumidor está presente, empresas de tecnologia disputam corrida para comercializar produtos mais baratos com elementos premium e, então, liderar vendas mundiais.

A quarta posição foi ocupada pela Samsung que, além da Apple, é um dos principais nomes que distribui qualidade premium em seu ecossistema. Sendo a representante mais procurada pelos usuários de Android, o custo-benefício tornou viável sua aparição no ranking. Com 8,5% de participação total, o crescimento anual fechou em 37,4%.

Por fim, na quinta colocação, aparece a Imagine Marketing, a empresa detentora da marca BoAt, que expandiu seu catálogo para além dos fones de ouvido, incorporando também smartwatches e pulseiras. Por enquanto, seu maior apelo continua sendo na Índia, mas com seu crescimento anual estrondoso de 478%, é possível esperar mais novidades da empresa em futuro próximo, fora no eixo asiático.

As demais empresas que participaram da pesquisa da IDC totalizaram 36,7% de participação total no mercado e um crescimento ano a ano de 38,2%. Com um cenário tão competitivo quanto o observado no fim do primeiro semestre, espera-se que a segunda metade de 2021 seja crucial para definir alguns pontos de liderança no meio do comércio de vestíveis em todo o mundo.

Veja também

Acesse também outras notícias relacionadas no Shomwetech. Veja resultados da pesquisa que registrou um aumento de 20% ano a ano no consumo de aplicativos no Brasil.

Fonte: IDC

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados