Microsoft encerrará suporte ao Internet Explorer e ao antigo Edge

IExplorer2
Microsoft 365 deixará de dar suporte ao Internet Explorer, e o antigo navegador Edge deixa de obter suporte em favor do novo Edge (baseado no Chromium)
Anúncio
Microsoft encerrará suporte ao Internet Explorer e ao antigo Edge

A Microsoft anunciou por meio de um comunicado liberado ontem, dia 17 de agosto, que os aplicativos do Microsoft 365, como o Office, One Drive e Outlook, deixarão de funcionar no Internet Explorer 11 ao longo do próximo ano. O Microsoft Teams será o primeiro a encerrar o suporte a partir do dia 30 de novembro deste ano, enquanto que os outros deixarão de receber suporte no dia 17 de agosto do ano que vem. Além disso, com a implementação do novo Microsoft Edge baseado no Chromium, o antigo Edge deixará de receber suporte da empresa a partir de 9 de março de 2021

Isso marca uma ação que já vem sendo pensada pela Microsoft há anos, que é a de desativar por completo o Internet Explorer — mesmo assim, a empresa ressaltou que o navegador não vai desaparecer e continuará, por enquanto, a receber atualizações de segurança de acordo com a versão do sistema operacional.

O encerramento do suporte significa também que, após as datas mencionadas anteriormente, os usuários ou não conseguirão utilizar os aplicativos do Microsoft 365 no Internet Explorer 11 ou, caso consigam, eles serão executados com menos recursos e estarão propensos a mais falhas, tanto de segurança quanto da própria interface.

Microsoft 365 no Edge

Linha do tempo a partir do dia 17 de agosto de 2020 mostrando em quais datas os aplicativos do Microsoft 365 não terão mais suporte no Internet Explorer 11, sendo, em ordem, dia 30 de novembro para o Teams, 9 de março para o fim do Edge Legacy e 17 de agosto de 2021 para o fim das atualizações dos aplicativos da suíte 365
Linha do tempo mostrando as datas em que os aplicativos do Microsoft 365 perderão o suporte para Internet Explorer

Enquanto houverem sites feitos para rodar especificamente no Internet Explorer, a Microsoft oferece para o novo Edge (baseado no Chromium, o navegador de código aberto desenvolvido pelo Google) o modo de navegação Internet Explorer Legacy. Mediante a aplicação do método de renderização antigo, o usuário poderá acessar sites e aplicativos feitos para o uso no já datado navegador. Assim, a Microsoft espera tornar a transição para o novo Edge mais suave e menos problemática, principalmente para aqueles que trabalham com os programas mencionados da suíte 365.

Já sobre o antigo Edge, a empresa afirmou que o navegador deixará de receber atualizações de segurança a partir do dia 9 de março do ano que vem. Isso faz parte da decisão da Microsoft de incluir o novo Edge em todos os dispositivos com Windows 10, além de focar o desenvolvimento de novos programas exclusivamente para essa nova versão do navegador.

Ainda segundo a Microsoft, mesmo que o uso dos aplicativos da suíte 365 não seja encorajado no novo Edge por meio do modo de compatibilidade, essa função foi projetada tendo como objetivo a facilidade na transição. É importante ressaltar, também, que isso foi pensado tendo em mente os empresários que trabalham com os aplicativos do Microsoft 365 e não os usuários comuns ou domésticos.

A empresa ressalta, por fim, que o novo Edge tem o recurso SmartScreen dentro do navegador — uma espécie de filtro anti phishing e anti malware — e o índice mais alto de proteção contra essas duas ameaças. Além disso, estará disponível também um serviço de assistência ao cliente, onde engenheiros de software estarão a postos para ajudar com problemas de transição e adaptação do navegador.

Mais cedo nesse ano, mais precisamente no mês passado, foram anunciadas as novas aparências dos aplicativos do Microsoft 365, como o Office, o Power Point e o Excel, tendo como principal ponto a remoção da barra de ferramentas.

Fonte: The Verge | Microsoft

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter