Módulo de foguete da spacex vai cair na lua em março

Módulo de foguete da SpaceX vai cair na Lua em março

Avatar of lucas gomes
Primeiro estágio do Falcon 9, foguete da SpaceX lançado em 2015, teve trajetória alterada e está em rota de colisão com a Lua. Impacto pode ocorrer em 4 de março

Após missões espaciais terem seus objetivos completados, é comum que objetos retornem à Terra, mas nem todos eles têm esse destino. Alguns deles acabam ficando no espaço, como é o caso de um módulo de foguete da SpaceX que vai acabar colidindo com a Lua em breve. Entenda o caso.

O Falcon 9, foguete da SpaceX, havia sido lançado há 7 anos, em 2015, com fins científicos. A intenção foi colocar em órbita um satélite para observações climáticas da Terra, chamado DSCOVR (Deep Space Climate Observatory). E agora, seu primeiro estágio acabou flutuando para uma órbita “caótica”, como é dito por matemáticos. O evento foi confirmado pelo astrônomo Bill Gray, que alertou a comunidade cinetífica.

Apesar de não sabermos exatamente quando ocorrerá, temos a ideia de que será no mês de março, a colisão. Reprodução: daily mail foguete da spacex
Primeiro estágio do Falcon 9, foguete da SpaceX lançado em 2015, teve trajetória alterada e está em rota de colisão com a Lua. Impacto pode ocorrer em 4 de março. Reprodução: Daily Mail

No início do mês este módulo passou bem próximo da Lua, o que fez com que sua órbita se alterasse. Esses dados foram extraídos pelo responsável do Projeto Plutão, um programa que consegue calcular trajetórias de possíveis objetos e asteroides. Este software é utilizado por programas de observação que são financiados pela NASA.

Apesar da hora e o local ainda não terem sido determinados, de fato haverá a colisão no lado oculto da Lua. Após o anúncio, houve um apelo à comunidade de astrônomos amadores que, por fim, confirmaram o evento. O módulo possui cerca de 4 toneladas e sua colisão não poderá ser vista da Terra. O impacto acometerá uma cratera que, posteriormente, poderá ser observada especificamente através do Indian Chandrayaan-2 ou pelo LRO (Lunnar Reconnaissance Orbiter), por uma luz que é lançada no satélite natural da Terra.

Especialistas espaciais ainda afirmam que é capaz que isso ocorra com mais frequência. Os objetos relacionados a programas lunares da China e dos Estados Unidos podem provocar, novamente, esse tipo de impacto, de acordo com Bill Gray.

Veja também:

Ex-atleta olímpico e youtuber, forja acidente de avião. Confira no Showmetech TRIO, nosso trio semanal de notícias.

Fonte: The Guardian.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
3
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados