Mozilla Firefox terá anúncios na página inicial em breve

Mozilla Firefox terá anúncios na página inicial em breve
Parece que até mesmo um navegador sem fins lucrativos precisa de dinheiro para sobreviver. Bom, ao menos o Mozilla Firefox usará uma nova estratégia para estes anúncios.

O ainda queridinho de muitos usuários da rede mundial de internet, Mozilla Firefox, tem uma notícia não tão agradável para seus fãs. E a verdade é que, infelizmente, você irá se deparar com anúncios dentro do navegador.

“Recomendado pelo Pocket” é a nova área de anúncios do Mozilla Firefox

Se você ainda não sabia, a Mozilla comprou o Pocket ano passado. Aquele aplicativo lá, que te permite guardar links de sites para ler novamente depois.

new tab high res.217194623b56 - Mozilla Firefox terá anúncios na página inicial em breve
Imagem liberada pela Mozilla demonstra a área “Recommended by Pocket”.

Com isso, a nova estratégia da organização é se utilizar deste recurso para encorporar anúncios ao navegador. Como visto na imagem acima, haverá uma área dedicada para isso na aba inicial do Mozilla Firefox.

Porém, essa estratégia vai contra o princípio do próprio browser, que é: “Internet para pessoas, sem fins lucrativos”. Isto é, ao menos teoricamente.

De toda forma, nem todos os usuários já possuem acesso a esse novo “recurso”. Em outras palavras, ele só está sendo visto por usuários de versões beta ou nightly.

No entanto, você não poderá fugir para sempre dos anúncios, já que é previsto que eles cheguem na versão 60 do Mozilla Firefox este mês.

pocket mozilla image 1400x600 - Mozilla Firefox terá anúncios na página inicial em breve
Pocket faz parte da Mozilla agora.

Nate Weiner, o fundador do Pocket, tenta explicar porque essa estratégia é tão diferente. Segundo ele, o atual modelo de anúncios não funciona mais.

E o motivo para isso, ainda segundo Weiner, é a falta de privacidade, bem como transparência e controle por parte do usuário. Ou seja, esses são os três principais focos que o navegador tenta solucionar.

No fim das contas, o browser promete somente mostrar “conteúdo de valor e digno de seu tempo”. E enquanto faz isso, gera retorno o suficiente para manter o projeto em andamento. Afinal, nada é de graça nesse mundo né?

O que achou da notícia? Comente se já previa algo assim acontecendo no campo de comentários abaixo.

Fonte: The Verge.

Leia também

Navegador da Avast promete ser 30% mais rápido que Chrome e Firefox

Comentários do Facebook

Share via