NASA registrou uma “Estrela da Morte” real obliterando um planeta

estrela da morte real - NASA registrou uma "Estrela da Morte" real obliterando um planeta
Astrônomos da Agência Espacial Americana, NASA, registraram relatos de uma "Estrela da Morte real" obliterando um planeta. A "arma" de fato é uma Ana Branca

estrela da morte real 720x405 - NASA registrou uma "Estrela da Morte" real obliterando um planeta

A tecnologia avança de maneira constante e gradativa, de modo que coisas que achamos impossíveis viram realidade em poucos anos. De Volta Para o Futuro já previu várias inovações tecnológicas da nossa era, mas e Star Wars? O universo criado por George Lucas parece muito longe da nossa realidade, mas a NASA nos mostrou mais uma vez que a vida imita a arte.

Para quem ainda não sabe, a Estrela da Morte é uma super-arma do tamanho de um planeta que possui um raio que pode obliterar planetas em questão de segundos. Darth Vader tentou por duas vezes usar uma dessas para dominar a galáxia, mas um moleque travesso insistiu em atrapalhar seus planos, porém agora, a arma de Vader tem uma sósia na vida real.

Astrônomos anunciaram nessa última quarta-feira, 21, a observação de um planeta rochoso, assim como a Terra, ser desintegrado em um espiral da morte ao redor de uma anã branca. O fenômeno foi constatado ao observar que a luminosidade da estrela teve uma queda regular a cada 4,5 horas, colocando o planeta em uma órbita cerca de 850 mil quilômetros distante dela. Isso significa que a extensão entre os dois objetos é cerca de duas vezes a distância entre a Terra e a Lua.

nasastar 720x495 - NASA registrou uma "Estrela da Morte" real obliterando um planeta
Representação artística do evento (CfA / Mark A. Garlick)

Anã Branca é o nome dado a um tipo de estrela muito menor que as estrelas comuns e com um brilho pequeno se comparado às demais. Ela é o resultado evolutivo de estrelas que não tem massa suficiente para virar uma Supernova. Essa observação feita pela NASA comprovou a teoria sobre a fonte da poluição por metais das anãs brancas.

Andrew Vanderburg, pesquisador do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics e líder do estudo disse que “É algo que nenhum homem jamais viu” e “Nós estamos vendo um sistema solar ser destruído”, completou.

É a primeira vez que os astrônomos detectaram um objeto planetário transitando uma estrela anã branca. O sistema em questão está muito longe da Terra, cerca de 570 anos-luz de distância, e fica na constelação de Virgem.

Comentários do Facebook

Receba Notícias por E-mail:

Share via