Conecte-se conosco

AMD

Nova série Extreme da Intel baseada nas linhas Skylake e Kaby Lake pode chegar em agosto

Curiosamente, não há indicativo de que qualquer um dos novos Core i7 traga o “X” no final, mas sim o “K” (possível fazer overclocks).

A Intel trabalha com diversas linhas de processadores, cada uma voltada para um segmento de usuários. Temos o Celeron como modelo mais básico (e acessível) até o Core i7. Este pode vir tanto em versões de baixa voltagem (ULV) com apenas dois núcleos até o todo-poderoso Core i7-6950X. De dois núcleos e quatro threads até 10 núcleos e 20 threads.

O “X” no final serve para identificar a família Extreme, a mais cara voltada para o consumidor, mirando nos entusiastas. Como explicamos em nosso artigo sobre a linha da Intel, toda série Extreme representa a otimização da família anterior à corrente. E parece que ainda este ano teremos a nova geração Core i7-7000, baseado tanto na linha Skylake quanto Kaby Lake.

Litografia, nova arquitetura e otimização

Devemos lembrar que a Intel abandonou o “Tick Tack“, criando uma terceira etapa de desenvolvimento. Tanto o Broadwell quando o Skylake e o Kaby Lake usam o mesmo processo de 14 nanômetros. O Skylake representa uma arquitetura nova, enquanto o Kaby Lake (7ª geração) é um “Skylake melhorado”. Segundo o WCCFtech, os modelos de 10, 8 e 6 núcleos físicos serão baseados no Skylake, trazendo a TDP padrão de 140 watts. Já o modelo de 4 núcleos seria baseado no Kaby Lake, trazendo uma TDP menor de 112 watts.

Curiosamente, não há indicativo de que qualquer um dos modelos traga o “X” no final, mas sim o “K” (ou seja, é possível fazer overclocks). No Broadwell-E, geração Extreme atual, somente o Core i7-6950X vem com essa classificação, enquanto os outros 3 trazem o “K” ao final. Isso pode significar uma diminuição de preços para o consumidor final, lembrando que o Broadwell-E chega a US$ 1700 no modelo mais caro. Influência do AMD Ryzen, talvez?

Novo chipset

De qualquer forma, os novos modelos contarão com o novo chipset X299, centralizado no soquete LGA 2066. Há duas novidades importantes para os entusiastas aqui: até 44 linhas PCI Express e suporte nativo a memórias DDR4 2667 em quatro canais. Além disso, até 10 portas USB 3.0, 8 USB 2.0, SATA 3.0 e LAN nativos, integrados ao chipset. Em outras palavras, não utilizam controladores de terceiros, estando presentes em todas as placas-mãe que utilizarem o X299.

Ainda temos vários meses pela frente, e alguns detalhes podem mudar. Mas já temos uma boa ideia do que esperar da próxima geração Extreme da Intel, ainda que fique a dúvida da presença da letra “X” ou não.

Apaixonado por livros e ávido devorador de conteúdo, passa um bom tempo separando o que é informação e o que é ruído.

Comentários

Mais de AMD

Dica

Dicas para se preparar para a Black Friday

Computadores

Dicas para se preparar para a Black Friday

Por 27 de junho de 2017
Advertisement

Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Subir