Novidades prometem revolucionar o áudio Bluetooth até o fim de 2019

Novidades prometem revolucionar o áudio Bluetooth até o fim de 2019 7
Nova arquitetura de áudio Bluetooth terá menor latência e será disponibilizada para uma variedade de dispositivos

O mais recente relatório oficial de atualização de mercado da Bluetooth SIG contém vários trechos e projeções interessantes sobre o crescente estado de vários mercados do área, do automotivo ao áudio Bluetooth. Uma parte interessante nos dados refere-se ao áudio sem fio, uma tendência crescente que depende muito da conectividade Bluetooth dos smartphones, e que vai sofrer grandes mudanças até o fim do ano.

De acordo com o relatório, à cada 10 caixas de som, 9 serão enviadas com funcionalidade Bluetooth até 2023. Assim como 50% dos fones de ouvido vendidos atualmente são equipados com Bluetooth. A projeção é que se torne iminente o domínio do áudio sem fio no mercado sonoro.

Bluetoth SIG e as novidades de áudio Bluetooth
O Bluetooth Special Interest Group é a organização que supervisiona o desenvolvimento de padrões Bluetooth e o licenciamento das tecnologias e marcas comerciais Bluetooth para os fabricantes.

No entanto, aqueles familiarizados com as origens do áudio Bluetooth, lembrarão que a especificação original não foi projetada para acomodar a crescente qualidade, latência e requisitos de recursos do mercado moderno de áudio sem fio. Codecs Bluetooth de terceiros, como aptX e LDAC, surgiram para preencher as lacunas. O que é realmente necessário é uma reformulação do núcleo de áudio Bluetooth.

“Algumas coisas muito interessantes estão chegando ao mercado, no que diz respeito à arquitetura Bluetooth”.

Chuck Sabin, diretor sênior de Desenvolvimento de Mercado da Bluetooth SIG

Nova arquitetura de áudio Bluetooth chega até o fim do ano

Um novo anúncio de arquitetura de áudio Bluetooth está chegando nos próximos meses. Os detalhes ainda não foram finalizados, mas Sabin forneceu uma visão geral abrangente de alguns dos novos recursos que deveriam estar seguindo em frente.

Headphone Sony WH1000XM3 compatível com áudio Bluetooth.
Headphone Sony WH1000XM3 um dos principais modelos de 2019 compatível com áudio Bluetooth.

Primeiro, a nova arquitetura ostenta um codec mais eficiente, com reprodução de maior qualidade. Embora ainda não saibamos como isso se compara a outros codecs atualmente no mercado. A latência também cairá substancialmente a um ponto em que não deve ser perceptível.

Teremos que ver como isso afeta a qualidade. Esta é uma melhoria muito necessária se o áudio Bluetooth for assumir o mercado de headset para jogos, que é um mercado que querem alcançar.

Recursos do áudio Bluetooth de última geração

A nova arquitetura de áudio também oferece suporte a uma ampla gama de novos recursos para uma variedade de dispositivos. O verdadeiro suporte sem fio serve para o crescimento de fones de ouvido totalmente sem fio. O áudio multicanal chega aos alto-falantes, permitindo que os alto-falantes Bluetooth invadam o espaço de Home Theathers.

O grupo também está analisando os recursos de transmissão de áudio para que fones de ouvido e aparelhos auditivos possam ser conectados ao canal Bluetooth desejado. Pode ser o áudio da TV em um bar, a música em um concerto ou, no futuro, anúncios de voos personalizados nos aeroportos.

A desvantagem é que a nova arquitetura só estará disponível em dispositivos futuros que a suportem. Uma boa maneira de pensar nisso é como a transição para o Bluetooth Low Energy. Compatibilidade retroativa foi mantida e, eventualmente, dispositivos multimodo tornaram-se comuns no mercado.

A nova arquitetura de áudio levará tempo para ver a adoção em massa, mas não quebrará nem segmentará o áudio do Bluetooth perceptivelmente do ponto de vista do consumidor. Isso é essencial, dado o mercado de codec de terceiros cada vez mais fragmentado.

Esperar para comprar áudio Bluetooth em 2020 é o ideal

É claro que um anúncio no final deste ano sugere que não veremos os primeiros produtos com uma arquitetura de áudio Bluetooth de última geração até 2020. Também é provável que essa primeira geração de novos produtos tenha um preço mais alto, pelo menos até chips de multi-arquitetura de baixo custo chegarem ao mercado mais acessível. Ainda assim, os novos recursos podem estimular ainda mais a adoção de produtos de áudio sem fio.

O mercado de aparelhos auditivos fitness está cheio de produtos de áudio sem fio, mas o mercado de games é um nicho que pode estar pronto para lidar com os recursos de baixa latência. Da mesma forma, as configurações de vários alto-falantes para os mercados de home theater, multi-sala e automotivo estão repletas de potencial.

Não esquecendo que a capacidade de transmissão de áudio seria um benefício para o mercado de aparelhos auditivos e poderia revolucionar a maneira como usamos fones de ouvido para sintonizar o mundo ao nosso redor. Os verdadeiros fones de ouvido sem fio também não precisarão depender de chipsets proprietários de terceiros, o que reduzirá seu custo.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta