Nubank recebe investimento e se torna um dos bancos mais valiosos latam

Nubank recebe investimento de R$ 2 bilhões e entra para top 5 da América Latina

Avatar of bruno martinez
Maior banco digital do mundo, Nubank recebe investimento que o torna uma das empresas mais valiosas do Brasil e expande operações no México e Colômbia

Embora 2020 tenha sido de dificuldades para grande parte das empresas no mundo, o Nubank não participa deste grupo. Nesta quinta-feira (28), a maior fintech do Brasil divulgou um aporte financeiro de mais de US$ 400 milhões (cerca de R$ 2,1 bilhões, em conversão direta, sem impostos).

De acordo com o roxinho, a operação faz parte da chamada “série G”, uma escala alfabética que considera o desempenho da empresa e mostra a confiança do Mercado em seu crescimento. Nesse caso, a rodada de investimentos contou com a participação de grandes instituições financeiras públicas e privadas mundiais, como os americanos Whale Rock e Invesco.

Em comunicado, a empresa antecipou que este novo aporte vai servir para ampliar as operações nacionais e em outros países latino-americanos. Em março de 2020, por exemplo, a marca lançou o cartão de crédito no México, que deve receber parte desses investimentos, além da Colômbia, que começou as atividades em setembro passado.

“Como as operações no país já têm fluxo de caixa positivo desde 2018, o valor captado em 2021 irá principalmente apoiar a expansão do Nu no México e Colômbia. Por lá, também já começamos a libertar as pessoas da burocracia do sistema financeiro com nosso cartão de crédito roxinho”, comunicou.

Esse novo investimento coloca o Nubank em uma posição bastante privilegiada. Agora, ele se junta aos barões bancários e se torna o banco digital com maior número de clientes do mundo, além de ser uma das quatro instituições financeiras mais valiosas da América Latina, superando nomes tradicionais.

Ao todo, considerando as rodadas de investimentos desde a série A, o banco já recebeu mais de US$ 1,3 bilhão de investimento (cerca de R$ 7 bilhões). O primeiro crédito, de US$ 2 mi, partiu da Sequoia Capital e do Kaszek Ventures, que apostaram na empresa, ainda em 2013.

Já a última rodada, em julho de 2019, rendeu à fintech seus primeiros US$ 400 mi, advindos de cinco empresas de diferentes partes do mundo, pelos quais foi possível começar as operações nos já citados países LATAM e volumar seu portfólio de produtos, com a compra da Easynvest, uma das principais corretoras de investimento do país, no segundo semestre de 2020.

“O Nubank segue crescendo para apoiar cada vez mais os seus clientes. Desde a nossa última rodada de investimentos, em julho de 2019, quase triplicamos o número de usuários no Brasil, passando de 12 milhões para 34 milhões de pessoas; também lançamos novos produtos, expandimos na América Latina e realizamos três aquisições importantes: PlataformaTec, Cognitect e Easynvest”, lembra a direção.

Nubank segue ampliando portfólio de produtos

De certo, o Nubank tem trabalhado incansavelmente para lançar novos produtos e serviços aos clientes. Além de comprar a Easynvest, que garante a entrada em um mercado muito burocrático, em 2020 o banco divulgou novos serviços, prometendo simplificar a vida dos milhões de brasileiros.

Ainda no primeiro semestre, a fintech ampliou a oferta de crédito pessoal. Esse produto está em fase de testes, mas já se mostra um grande potencial para a marca que ganhou a confiança de muitos brasileiros. Atualmente, já são mais de 2,5 milhões de clientes aptos a realizarem a operação.

A operação tem um custo variado, conforme o valor total do empréstimo e a quantidade de parcelas de quitação. Além disso, há também uma taxa personalizada para cada cliente, de acordo com o perfil e o relacionamento com o roxinho. Nos casos de antecipação de parcelas, a financeira ainda garante um desconto na taxa de juros.

Simulando um crédito de R$ 2 mil, para pagamento em 12 vezes, a taxa média fica em 4,5% ao mês, totalizando R$ 2.689. Se comparado a uma contratação no Banco Itaú, onde a taxa gira em torno de 7% ao mês, o valor final do mesmo crédito é de R$ 3.200.

“Nossa intenção é liberar a opção de empréstimos pessoais para o maior número de clientes o mais rápido possível, porém, ainda não temos uma boa previsão de quando isso deve acontecer”, afirma a instituição.

Já no segundo semestre, o banco anunciou a oferta do seguro de vida, em parceria com a Chubb Seguros, uma das principais seguradoras do mundo. O diferencial é que o pacote básico do produto custa, em média, R$ 9 por mês, que pode variar de acordo com as coberturas.

Nubank vida é um dos produtos que a fintech incluiu no seu portfólio em 2020
Nubank Vida é um dos produtos que a fintech incluiu no seu portfólio em 2020

Disponível para os correntistas no próprio app, a personalização e contratação do seguro são feitas em poucos minutos e tem desconto automático na conta.

O pacote básico do “Nubank Vida” inclui assistência funeral para familiares, hospitalização e indenização por invalidez, que pode chegar até 100% do contrato se ocorrer incapacidade por acidente. Além do mais, o item contratado não sofre reajuste por faixa de idade, como é comum neste mercado, e sim pelo índice da inflação.

“Com essa parceria conseguimos unir toda a expertise e solidez da Chubb no setor de seguros com a garantia da experiência Nubank de sempre: simples, sem burocracia e com um atendimento eficiente e humano de verdade”, conclui.

Fonte: Nubank

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados