Conecte-se conosco
O que é 4G e 4G+? Entenda as diferenças e semelhanças

Ciência e Tecnologia

O que é 4G e 4G+? Entenda as diferenças e semelhanças

O 4G+ começa a dar um gostinho do que vai ser a rede móvel 5G; entenda!

mobile radio transmitters 1159760 1920 - O que é 4G e 4G+? Entenda as diferenças e semelhanças

4G e 4G+ são abreviações usadas para as tecnologias LTE e LTE Advanced

O que é 2G, 3G, 4G e 4G+

Com certeza você está acostumado com as abreviações 3G, 4G e 4G+, e até o 5G já tem sido discutido e preparado. Essas siglas são usadas para denominar as diferentes gerações de tecnologias para internet móvel (o ‘G’ significa Generation/Geração). Nesse sentido, todas elas possuem diferenças em relação às suas especificações técnicas e protocolo.

Do ponto de vista do consumidor, a diferença mais importante é a velocidade. Cada geração nova de internet móvel chega para trazer novos patamares de velocidade, estabilidade de conexão e outras melhorias.

Internet 2G e 3G

As redes 2G foram as que dominaram a telefonia móvel na década de 90. Essa tecnologia fez seu Debut em 1991 e ao longo da década recebeu incrementos nos padrões 2.5G e 2.75G (melhorias no 2G mas que ainda não configuram outra geração). O principal padrão de especificação do 2G é o GSM (Global Standard For Mobile Communications), desenvolvido pela European Telecommunications Standards Institute. Dependendo da versão, a internet 2G pode ter velocidades que vão de 40 Kbit/s até 500 Kbit/s.

Já o 3G foi lançado comercialmente no início dos anos 2000. A especificação padrão é o IMT-2000, elaborado pela International Telecommunication Union. Pela especificação, a velocidade de uma rede 3G tem que ser no mínimo 200 Kbit/s, com as evoluções 3.5G e 3.75G alcançando a casa de vários Mbit/s.

LTE Logo - O que é 4G e 4G+? Entenda as diferenças e semelhanças

Gerações 4G e 4G+ são baseadas na tecnologia LTE

4G e 4G+

A geração 4G foi a sucessora da 3G. O primeiro lançamento comercial foi em 2009, em Oslo, na Noruega. A geração 4G é baseado no padrão LTE (Long-Term Evolution), que por sua vez é uma evolução do GSM/EDGE e UMTS/HSPA, últimas evoluções da terceira geração de telefonia móvel.

Em tese, em uma rede 4G você alcança até 150 Mbit/s. Na prática, a velocidade de download fica em torno de 20 Mbit/s. De acordo com o último relatório da Opensignal, a Claro tinha a rede 4G mais rápida no Brasil (dados de novembro/2016) com 27.5 Mbit/s de taxa média de download.

Já o 4G+, também conhecido como LTE Advanced ou LTE-A, é uma evolução do padrão LTE para permitir maiores velocidades e melhorar a estabilidade e capacidade de propagação (o que facilita a expansão da rede de cobertura das operadoras). No 4G+ é possível alcançar velocidades de até 450 Mbit/s, com taxas médias de download tipicamente na casa dos 120 Mbit/s.

MobileBitRate logScale.svg  720x322 - O que é 4G e 4G+? Entenda as diferenças e semelhanças

Evolução dos patamares de velocidade das tecnologias de internet móvel: Créditos: CC-BY-SA-3.0

No gráfico acima, a rede LTE-A estaria logo em seguida ao LTE, alcançando o patamar dos 400 Mbit/s (note que a escala do gráfico está em Kbit/s, e não Mbit/s). GPRS e EDGE são tecnologias da segunda geração (2G). UMTS e HSDPA são tecnologias da terceira geração(3G).

4G+ no Brasil

Átila Branco, diretor de engenharia móvel da Vivo, informou ao Showmetech que atualmente já há cerca de 60 cidades com a tecnologia implementada pela operadora.

“O que caracteriza o 4G+ é a agregação de portadoras para melhorar as taxas de download e upload de um cliente típico de 4G. Atualmente a Vivo dispões de agregação de duas e 3 portadoras, atingindo taxas de dados até duas vezes maior que uma conexão de dados 4G convencional”.

Portadoras são as ondas de sinal que são moduladas para transmitir informações.

Conforme complementado pela Vivo, outras evoluções adotadas no 4G+ que o diferenciam do 4G são: “Uma nova forma de modulação de dados, chamada de 256 QAM, e o MIMO 4×4, que permite que mais feixes sejam transmitidos e recebidos de um aparelho móvel, ajudando a aumentar as taxas de dados”.

No Brasil, TIM, Claro e Vivo começaram a oferecer o serviço ainda em 2016. Segundo Átila, “a rede 4G+ usa as atuais frequências de 2600 e 1800 com agregação de duas portadoras. À medida que a frequência de 700MHz usada para TV Analógica for liberada, será usada para agregar mais bandas ao 4G+”

5g networks 720x720 - O que é 4G e 4G+? Entenda as diferenças e semelhanças

Redes 5G ainda estão por chegar. Créditos: Laroccasolutions

Enquanto o 5G não chega…

Até a chegada da 5G, esperada para algo em torno de 2020, o 4G+ terá tempo de se expandir e popularizar mais à medida que a cobertura das operadoras também se expanda e os preços dos planos fiquem mais palatáveis. Se você quer saber o quão melhor a rede 4G+ é em relação ao 4G tradicional, fica a explicação do próprio Átila Branco, da Vivo, sobre a questão:

“A rede 4G+ tem dois grandes benefícios. Como estamos agregando frequências baixas com frequências altas, além de se alcançar taxas de download e upload maiores, o nível de cobertura melhora muito. Portanto, além de cobrir mais clientes, melhoramos a experiência de conectividade de todos. Além disso, o uso de frequências de 700MHz e 1800MHz no 4G pode ajudar na aceleração da adoção da Internet das Coisas, uma vez que os dispositivos IoT tendem a usar essas frequências. Qualquer cliente que tenha aparelho que suporte essas frequências está habilitado a experimentá-las. É importante que o mesmo esteja habilitado às funcionalidade de 4G+”.

Cidades como São Paulo já têm a rede 4G+. Para saber se o seu aparelho é compatível com a tecnologia, clique aqui.

 

Continue lendo
Advertisement

Engenheiro eletro-eletrônico. Apaixonado por eletrônica, programação e ciências em geral. Escritor e redator por paixão à escrita.

Comentários
Subir