Palmeira 1914: projeto brasileiro usa realidade virtual para ensinar história

008
Dando vida às tradições históricas do povo gaúcho, o projeto é uma verdadeira aula de história disfarçada como um jogo; veja só:
Anúncio
Palmeira 1914: projeto brasileiro usa realidade virtual para ensinar história
Palmeira 1914: projeto brasileiro usa realidade virtual para ensinar história
Ponha seu óculos VR e volte em 100 anos no passado gaúcho

Imagine viajar mais de 100 anos para o passado e conhecer as tradições do seu povo, seria incrível, não? Pois bem, apesar de ninguém ter inventado a máquina do tempo, é justamente isso que o estúdio Romeu&Julieta quer fazer com o ‘Palmeira 1914‘ – um projeto que utiliza a realidade virtual (VR) para dar uma verdadeira aula de história.

Para criar uma experiência completa e imersiva, o estúdio precisou reconstruir a cidade de Palmeira das Missões com todos os seus elementos do passado, mais precisamente no ano de 1914 – o povo, a ambientação e as tradições da época foram cuidadosamente recriadas, com base em muita tecnologia e curadoria histórica;

Segundo Jean Campos, fundador do estúdio Romeu&Julieta e idealizador do projeto, a ideia é dar mais interatividade à história do local, um município ao norte do Rio Grande do Sul e responsável pelo cultivo de diversas tradições gaúchas – além de ser conhecida como ‘a cidade da erva mate’, também é lá que ocorre um dos maiores festivais de música tradicional do país, o Carijo da Canção Gaúcha.

História disfarçada de jogo

O destaque do projeto idealizado por Campos não está exatamente na história, embora ela seja muito rica. A grande novidade aqui é utilizar a realidade virtual para dar uma cara nova ao estudo do passado – Palmeira 1914 é praticamente um jogo: com a ajuda de um óculos VR e um par de controles, o jogador pode interagir com o ambiente e até participar de tradições.

Com isso, o projeto se torna o primeiro da América Latina a unir história e interatividade nesse nível de qualidade. Mesmo com recursos limitados, o estúdio foi capaz de apresentar gráficos verossímeis, comparáveis à computação gráfica dos jogos e filmes mais recentes – para criar uma experiência realmente imersiva, os visuais precisavam ser tão realistas quanto o enredo retratado.

Conheça mais sobre o processo de produção do jogo neste outro vídeo produzido pelo estúdio:

Embora o Palmeira 1914 seja único no país e um dos poucos no mundo inteiro, há tempos espera-se que, no futuro, esse tipo de conteúdo mais gráfico, como filmes e jogos, revolucionem o ensino a distância (EAD), justamente por ser mais acessível a diferentes públicos e, é claro, ser mais interativo também.

Recepção do público

Palmeira 1914: projeto brasileiro usa realidade virtual para ensinar história
O nível gráfico atingido pelo estúdio é realmente impressionante

A realidade virtual ainda não é tão acessível como todos gostariam, justamente por isso, o estúdio realizou uma espécie de mostra para o projeto, em cerca de 4 dias de exposição, mais de 500 pessoas, em filas de até 2h de espera, foram experienciar a história diante dos seus olhos.

“Essas ferramentas de realidade virtual como experimento educacional estão sendo bem desenvolvidas no mundo inteiro. O que a gente está fazendo aqui é um ensaio, um experimento” – Jean Campos, criador do projeto.

Ainda de acordo com Jean, a exposição serviu para mostrar como a interatividade, quando feita com muito esmero, pode realmente incitar o interesse das pessoas pela história. Sendo assim, o Palmeira 1914 não seria um produto prestes a ser lançado, mas sim um experimento sobre o impacto da realidade virtual no ensino e na dispersão de cultura para jovens, adultos e idosos.

Assim como o próprio Jean detalha em seu depoimento, não há como saber se a realidade virtual tornará o ensino interativo algo realmente revolucionário, afinal, jogos e vídeos estão aí há anos e, mesmo assim, a fonte de ensino mais democrática e eficiente continuam sendo os livros – mesmo que populados com imagens e recursos gráficos.

De toda forma, não há como não se empolgar com as possibilidades dessa tecnologia e, principalmente, com os resultados atingidos pelo estúdio brasileiro. Embora o Palmeira 1914 seja um tanto restrito na cultura que aborda, é importante lembrar que se trata de um experimento e que, caso atinja as expectativas dos seus criadores, provavelmente expandirá suas temáticas, se tornando uma fonte de conhecimento ainda mais rica.

 

 

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter