Patente da Huawei mostra câmera de smartphone com lente destacável

Patente registrada pela Huawei que mostra o que seria o design de um smartphone com um encaixe para módulos de câmera externos
Registro de patente da Huawei na Europa apresenta um aparelho com suporte para lente destacável, assim como em uma câmera profissional

Desde que a Huawei iniciou uma parceria com a Leica, a marca chinesa tem se destacado das concorrentes pela qualidade da câmera de seus smartphones – tanto é que o P40 Pro é considerado com dono da melhor câmera do mercado em quatro das seis categorias analisadas pela DxOMark. E uma patente encontrada recentemente indica que a companhia está se esforçando para melhorar ainda mais a qualidade de suas câmeras.

De acordo com uma patente de design registrada pela Huawei no Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO), a empresa estaria desenvolvendo uma espécie de “suporte” para seus smartphones que permitiria ao usuário encaixar uma lente destacável externa no aparelho, de forma parecida com como funcionam as câmeras fotográficas profissionais.

Na patente, é possível ver o design da parte traseira de um smartphone que consiste de um módulo de flash, duas lentes menores e uma lente maior com um esquema de “encaixe” para que o usuário conecte um módulo externo. O documento ainda fala também sobre o aparelho mostrado na patente possuir um corpo com “ranhuras”, o que ajudaria a tornar a “pegada” do usuário mais firme ao usar o smartphone para tirar fotos.

patente huawei câmera com lente destacável
Patente registrada pela Huawei que mostra o que seria o design de um smartphone com um encaixe para módulos de câmera externos (Imagem: GizmoChina)

Apesar de ser algo diferente, a tentativa de criar celulares que aceitam módulos de câmera externos não é algo exatamente novo. A Motorola já tentou fazer algo parecido com o Moto Mod, que acabou não sendo o sucesso esperado pela companhia. Também já existem acessórios que permitem conectar uma lente externa ao smartphone, mas estes substituem as câmeras internas do aparelho, enquanto a patente da Huawei tem a intenção de servir como um complemento a elas.

O que isto muda nas câmeras da Huawei?

Atualmente, o Huawei P40 Pro é o único smartphone do mercado a oferecer zoom óptico de 10x, utilizando uma lente do tipo periscópio para isto. Apesar de ser o melhor zoom óptico encontrado para um smartphone, as lentes do tipo periscópio ainda oferecem uma qualidade inferior ao de lentes convencionais (que são maiores), o que faz com que este sistema ainda não possa competir de igual para igual com o de uma câmera fotográfica profissional.

Esta diferença existente pode ser diminuída caso a Huawei consiga desenvolver um sistema para uso de lentes externas modulares. Pelo fato de não precisar mais se preocupar com o espaço total – afinal, existe uma infinidade de outros componentes que precisam caber no corpo de um celular além da câmera – é possível apostar no uso de lentes maiores e que oferecem uma qualidade de imagem mais próxima de uma câmera profissional.

patente huawei câmera
Renderização que mostrar como ficaria a versão final do smartphone registrado na patente (Imagem: GizmoChina)

Em tese, um módulo externo poderia não apenas oferecer opções de zoom óptico maior do que 10x para os smartphones da marca, mas também ajudar a colocar os smartphones da empresa no domínio total do quesito câmera. De acordo com a mais recente avaliação do DxOMark, o P40 Pro só não é a melhor câmera do mercado no quesitos de foto com grande-angular e com o efeito bokeh – algo que poderia ser, teoricamente, resolvido com o uso de módulos externos.

Mas, claro, é preciso sempre lembrar que não devemos considerar descobertas de patentes como grandes revelações. Isto porque é comum que empresas registrem patentes para equipamentos que nunca serão fabricados ou mesmo sairão do papel. Assim, uma patente não é necessariamente um indicativo de algo que deveremos encontrar nas lojas dentro dos próximos anos, mas sim um indício de quais formas de se melhorar um produto estão sendo estudadas dentro de uma empresa.

Fonte: GizmoChina, DxOMark

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter