Como se tornar uma pessoa mais interessante em interações sociais

Como se tornar uma pessoa mais interessante em interações sociais

Como se tornar uma pessoa mais interessante em interações sociais

Quem não gostaria de ser uma pessoa super interessante na visão de todos ao redor? Quem não gostaria de dominar a arte de conversação em público? Existe uma fórmula secreta para isso? Segundo Caroline Webb, uma economista renomada, existem dicas baseadas em estudos científicos que podem ajudar sim com que as pessoas se tornem melhores em interações sociais, e se mostrem mais interessantes.

Para isso, é necessário entender primeiro o que acontece com os nossos cérebros durante situações como essa. De acordo com Webb, todo ser humano tem dois sistemas cerebrais, o sistema deliberado (consciente) e o sistema automático (inconsciente). O sistema automático, como o próprio nome já diz, acaba se tornando sim parte de uma conversa, mas é no sistema deliberado que devemos focar para conseguir fazer com que essas dicas valham a pena. Segundo ela:

“Nosso sistema deliberado é fabulosamente inteligente, mas existem limitações para o que ele pode fazer. Ele só pode processar uma determinada quantidade de informações por vez. Nós estamos sempre filtrando o que acontece ao nosso redor de forma inconsciente para que possamos focar o pouco da nossa atenção consciente em coisas determinadas. Isso significa que estamos constantemente perdendo alguns sinais e várias coisas que acontecem ao nosso redor. Nós não sabemos o que não sabemos”.

Como se tornar uma pessoa mais interessante em interações sociais

Para utilizar nosso sistema deliberado de forma eficaz, uma das primeiras regras é evitar estereótipos e julgamentos precipitados sobre as outras pessoas a primeira vista. Isso porque quando você começa a conversar com alguém e acredita que essa pessoa parece ser babaca, o seu cérebro fará com que tudo o que você veja sobre ela seja para confirmar essa suspeita.

3 dicas para se tornar uma pessoa interessante em conversas

Uma das formas mais interessantes para iniciar o sistema deliberado em uma boa conversa é primeiro focar em quais são suas intenções naquela conversa em particular. Você quer ser uma pessoa divertida? Quer convencer alguém a entender seu ponto de vista? Quer dar uma notícia? A primeira coisa que vier a sua cabeça é no que seu cérebro irá focar.

1 – Mostre interesse nas outras pessoas

Webb afirma que você deve começar uma conversa determinado a encontrar algo interessante a respeito da outra pessoa. Algo que ela fale e que seja algo fascinante, que faça com que você queira saber mais sobre aquilo. Ou seja, ativar em si mesmo uma curiosidade verdadeira.

Muitos estudos sugerem que pessoas curiosas têm melhores relacionamentos e conseguem se conectar e socializar melhor com outros indivíduos. As pessoas se sentem mais atraídas socialmente por quem demonstra ter curiosidade.

2 – Não adquira uma atitude defensiva

Se você inicia uma conversa com receio do que pode falar ou no que a outra pessoa pode pensar, você a iniciará com uma atitude defensiva, e isso não é bom. Com isso seu cérebro estará sempre focado em perceber sinais de que você está falhando em alguma coisa.

Com esse tipo de atitude o cérebro acaba, como um mecanismo de defesa, assimilando o estresse negativo do momento. E isso pode fazer com que você pareça mais bobo. Webb ainda afirma que se sentir nervoso a respeito da pessoa com quem está interagindo fará de você menos inteligente e menos interessante.

3 – Faça perguntas genuínas

Não é um segredo que todo mundo gosta de falar de si mesmo. Então deixe que falem! Mostre interesse nela! Ao dar atenção nas histórias do outro, você se torna cada vez mais interessante para eles, fará com que você se torne alguém interessado. Mas claro, é importante saber ouvir.

O tipo de pergunta também conta. É comum as conversas começarem com perguntas como “De onde você é?” ou “O que você faz?” mas é preciso ir além. Essas perguntas em si parecem automáticas demais para que tenham o efeito esperado. Após ouvir as respostas, continue o assunto, adicione perguntas como “O que te fez escolher essa cidade para morar?” ou “O que você mais gosta no seu trabalho?

Sendo uma pessoa melhor

Ao fazer com que a conversa seja focada na outra pessoa, você treina o seu sistema deliberado e ele se tornará cada vez mais preparado para novas situações e interações sociais. O ato egoísta de deixar que os holofotes sejam inteiramente voltados para a pessoa com quem se está conversando inicialmente te tornará sem dúvidas uma pessoa mais interessante na visão dela.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter