Conecte-se conosco

Apple

Preços dos iPhones podem aumentar. O que isso significa?

O que justificaria o ajuste de preços? Poucos se arriscam a precisar os valores, mas os “chutes” variam de US$ 150 a US$ 200 de aumento.

Vamos começar com um dado importante: especulações sobre os possíveis aumentos de preços dos iPhones aparecem todos os anos. Dessa vez não é diferente, ainda que a probabilidade desse ajuste ocorrer seja maior. Segundo a Forbes, que leva em consideração a opinião de dois grandes analistas de tecnologia, é praticamente certo que a Apple trabalhe com preços maiores do que a geração anterior. Porém, com base nessa informação, é possível fazer algumas especulações.

Qual é a estratégia da Apple?

Previsto para ser a maior revolução desde o lançamento do iPhone original, especulações sobre o iPhone 8 não faltam. Espera-se três tamanhos de tela, com a possibilidade tamanhos diferentes nessa geração. Sobre o seu chip, previsto para ser o mais poderoso do mundo quando lançado, há uma pequena chance de que ele use um processo de fabricação de 7 nanômetros. Ou seja, se tudo for confirmado, o iPhone 8 será realmente interessante para os fãs da marca, em especial os que esperam uma mudança realmente significativa.

iphone-8-concept

Mas será que isso justifica o aumento de preços? Poucos se arriscam a precisar os valores, mas os “chutes” variam de US$ 150 a US$ 200 de aumento. Isso jogaria o preço do iPhone 8 Plus para aproximadamente US$ 1200, se confirmado, um valor alto mesmo para os padrões americanos. Isso lembrando que os preços dos smartphones pouco variam no mercado americano, geração após geração. O iPhone, por exemplo, tem o mesmo preço há anos, o mesmo valendo para diversos concorrentes com Android.

Será que isso tem algo a ver com o presidente eleito Donald Trump? Já exploramos o que isso significa para os iPhones, assim como os produtos de tecnologia, de uma forma geral. Ou mesmo para empresas de processadores e GPUs, como AMD, Intel e NVIDIA. Aparentemente, não. Ao que tudo indica, esse ajuste tem pouco a ver com o novo presidente, ou mesmo com os custos de fabricação dos componentes. Afinal, as tecnologias previstas para o iPhone 8 certamente implicam em um custo maior de produção. Mas não: parece ser mais de uma estratégia de segmentação do que qualquer outra coisa.

iPhone 7S e 7S Plus entram em cena

Exatamente: espera-se que estes modelos também sejam anunciados. O motivo? Absorver uma possível queda de vendas do iPhone 8 devido ao seu custo maior. Os iPhones 7S e 7S Plus trariam chips, câmeras e algumas tecnologias atualizados. Porém, como os nomes indicam, com o mesmo design do iPhone 7 e do iPhone 7 Plus, respectivamente. Que, por sua vez, são pouco diferentes dos iPhones 6 e 6 Plus, de 2014. Isso implica em uma economia de custos, já que o design é mesmo, assim como o layout dos componentes internos. Um caso semelhante com o que ocorreu com o iPhone SE, de fato.

ESPECIAL: Tudo o que você realmente precisa saber sobre o iPhone 7

Seria o novo Jet Black?

Ou seja, essa possível alteração de preços pouco teria a ver com os custos. Na verdade, a Apple estaria reposicionando seus preços em 2017, usando os iPhone 7S e 7S Plus para minimizar os efeitos desses ajustes. Porém, ainda temos uns bons meses pela frente, de forma que todas as informações devem ser tratadas como rumores até o momento. Ainda assim, cabe a pergunta: qual a sua opinião sobre os novos iPhones com preços maiores? Acredita que isso afetará as vendas da Apple? Conte para nós nos comentários!

Apaixonado por livros e ávido devorador de conteúdo, passa um bom tempo separando o que é informação e o que é ruído.

Comentários

Mais de Apple

Dica

Advertisement


Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Recomendado para você



Subir