Conecte-se conosco
Uber

Aplicativos

Prefeitura de SP irá usar Uber como armadilha para apreender veículos em flagrante

A Prefeitura de São Paulo irá usar agentes da Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana para pedir caronas pelo Uber e então flagrar os motoristas.

uber 720x480 - Prefeitura de SP irá usar Uber como armadilha para apreender veículos em flagrante
Apesar da campanha feita pelo Uber, que mobilizou mais de 200 mil pessoas, os vereadores de São Paulo aprovaram na última terça-feira (30) o projeto de lei 349/2014, que proíbe o uso de carros particulares cadastrados em aplicativos para o transporte remunerado de pessoas.

O projeto ainda precisa passar por mais uma votação na câmara para então seguir para a sanção do prefeito Fernando Haddad. No entanto, a Prefeitura de São Paulo já declarou guerra contra os veículos do Uber. O secretário de transportes Jilmar Tatto anunciou que pretende usar “armadilhas” para apreender carros em flagrante com a ajuda da Polícia Militar e Guarda Civil Metropolitana.

Os agentes irão pedir uma carona pelo aplicativo e quando o motorista chegar, ele será preso em flagrante por prestar serviço irregular e terá o carro apreendido. A nova fiscalização ainda não tem data para começar.

Jilmar Tatto disse ao Estadão que não é necessária a aprovação de uma lei específica para que o serviço seja proibido e por isso irá intensificar a fiscalização. Até agora a Prefeitura apreendeu 21 carros do Uber, sem utilizar a nova tática.

A segunda votação sobre o projeto só deve ocorrer em agosto, já que ontem (1) ocorreu a última sessão do semestre na Casa, que entrou em recesso. Em nota, o Uber informou que continuará funcionando normalmente na cidade, afirmando que age em favor dos usuários.

Continue lendo
Advertisement

19, estudante de Comunicação e Multimeios na PUC-SP. Curioso e apaixonado por tecnologia, escreve sobre o tema há cinco anos.

Comentários
Subir