Saiu! Primeira imagem de um Buraco Negro é divulgada

As primeiras imagens de um Buraco Negro foram divulgadas hoje por cientistas, durante uma conferência global

Em uma conferência realizada em múltiplos países e um esforço coletivo de vários telescópios, a Event Horizon Telescope (EHT) junto com várias instituições de Ciência no mundo, foram capazes de captar a primeira imagem de um Buraco Negro da história. O anúncio feito em quatro línguas diferentes, em cinco locais: inglês (Bruxelas e Washington), espanhol (Santiago), mandarim (Taipei) e japonês (Tóquio). 

Sendo um dos maiores mistérios da ciência, as imagens que constantemente encontramos em nossas buscas online são simulações, ilustrações que buscam melhor captar a ideia daquilo que seria um dos eventos naturais mais fascinantes em toda a galáxia. Veja uma animação feita explicando como foi feita a captação da imagem:

A EHT disponibilizou uma animação que dá conta de registrar a todos os seus esforços, assim como uma breve explicação do fenômeno que é o buraco negro

Em poucas palavras, um buraco negro é um grande conglomerado de massa de matéria concentrado em um volume reduzido, o que leva à chamada distorção do espaço-tempo, explorada à exaustão em obras de ficção científica.

A teoria geral da relatividade de Einstein deu conta de prever que a gravidade que conhecemos é resultado exatamente dessa curvatura e que qualquer estrela ou fóton que ousasse passar perto de um buraco negro seria capturado pela sua força gravitacional. Por isso o seu nome: uma força cal capaz de capturar tudo que nela passa, até a luz.

Buraco Negro monstruoso

buraco negro
Em close-up, é possível observar o brilho dos gases atraídos pela gravidade

Localizado há uma galáxia distante da Terra, o Buraco Negro tem 40 bilhões de quilômetros de diâmetro – para se ter uma ideia, é mais de 3 milhões de vezes o tamanho de nosso planeta – e é descrito pelos cientistas, em um misto de espanto e orgulho, como um “monstro”.

Essa região está 500 milhões de quilômetros de distância da Terra e foi registrada por uma rede de oito telescópios ao redor do mundo.

Ele foi encontrado no centro da galáxia batizada de Messier 87, ouM87, a primeira imagem da história de um buraco negro mostra o mesmo cercado pelo brilho de gases atraídos pela gravidade.

“O que nós vemos é maior que o tamanho de nosso Sistema Solar inteiro. Ele tem uma massa 6,5 bilhões de vezes maior que a do Sol. E estimamos que seja um dos maiores que já tenham existido. É absolutamente monstruoso, um campeão peso-pesado dos buracos negros do Universo”.

Heino Falcke, da Universidade Radboud, na Holanda à BBC News

Realizando o impossível

buraco negro
Cerca de oito instituições uniram-se via interferonomia, onde é possível reproduzir um observatório virtual do tamanho do nosso planeta.

A captação da imagem foi possível dado ao se observar o disco de acreação, um tipo de estrutura formada pelo movimento orbital ao redor de um corpo central. Para melhor entender, basta imaginar o movimento da água descendo pelo ralo. É algo muito próximo a isso. Perto do buraco negro, a formação do disco fica tão quente, que ele brilha. É algo que podemos observar na imagem divulgada hoje. O vídeo abaixo documenta a trajetória da EHT para o evento histórico:

Em vídeo, a EHT documenta a trajetória de seus esforços para evento histórico.

Obter tal imagem é um esforço da EHT ao longo de uma década, com uma série de radiotelescópios espalhados pelo planeta. Combinando forças, todos os observatórios uniram-se por meio de uma técnica chamada interferometria, onde os astrônomos puderam reproduzir um observatório virtual do tamanho do planeta Terra. O resultado? Um marco histórico e a captura de uma imagem localizada a uma galáxia de distância.

O evento de hoje significa o inimaginável. Sem a colaboração de tantas instituições, tal feito seria impossível. Nenhum telescópio do mundo é capaz de captar com eficiência a imagem de um Buraco Negro.

fonte: EHT

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta