Conecte-se conosco
microsoft office 2016 - Office 2016: Primeira versão pública de testes está disponível

Microsoft

Office 2016: Primeira versão pública de testes está disponível

A Microsoft liberou hoje (4) a primeira versão pública de testes do Office 2016, que funcionará de forma gratuita até que a versão final seja lançada.

microsoft office 2016 720x405 - Office 2016: Primeira versão pública de testes está disponível


A Microsoft liberou hoje (4) a primeira versão pública de testes do Office 2016. Em março, a companhia havia liberado o pacote apenas para os desenvolvedores e para os usuários do Mac mas, a partir de agora, qualquer pessoa poderá testá-lo.

Uma das principais mudanças do Office 2016 é a integração contínua com a nuvem. Os documentos serão salvos, por padrão, diretamente no OneDrive. No Word 2016 será possível editar arquivos em tempo real nos aplicativos desktop do Office, assim como é feito hoje no Google Drive ou Office Online.

A anexação de arquivos no Outlook por meio do serviço em nuvem da empresa também foi facilitada, permitindo o envio de arquivos de até 10GB.
office 2016 4 1060x644 720x437 - Office 2016: Primeira versão pública de testes está disponível


Os softwares do Office suportam os “Smart Applications”. Entre as soluções reveladas pela Microsoft estão o Clutter, que reconhece emails de baixa prioridade e os coloca em uma pasta específica; o Insights, que exibe exibe informações contextuais do que você está lendo com a ajuda do Bing e o Tell Me, que é capaz de executar alguns comandos.
office 2016 1 1060x920 720x625 - Office 2016: Primeira versão pública de testes está disponível
Para testar o Office 2016 Preview, basta baixá-lo no site da Microsoft (é necessário desinstalar as versões anteriores do pacote de produtividade). Ele funcionará de forma gratuita até que a versão final seja lançada, o que deve acontecer até o final deste ano.

Fonte: Microsoft.

Continue lendo
Advertisement

19, estudante de Comunicação e Multimeios na PUC-SP. Curioso e apaixonado por tecnologia, escreve sobre o tema há cinco anos.

Comentários
Subir