Conecte-se conosco

Games

Primeiras impressões do Monitor AOC Agon AG322FCX

A AOC lançou um monitor gamer, com foco em custo benefício, mas que pode não ser tão incrível assim. Estas são minhas impressões sobre o Agon.

No final da manhã desta terça-feira a AOC mostrou ao Brasil seu mais recente monitor gamer. Você pode conferir tudo sobre o gadget clicando aqui. Brinquei por alguns minutos com o monitor e, nas linhas abaixo, conto qual foi a minha experiência. Quais são minhas primeiras impressões.

Primeiro, sopa de letrinhas

Os monitores nunca tem um nome bacana e fácil de lembrar, algo que não é diferente no Agon da AOC. Ele atende pelo nome de AG322FCX/75. Anotou no bloco de notas? Ele vem com tamanho de painel de 31,5 polegadas, iluminado por LEDs, com diagonal visual de 80,1 cm. O brilho é de 250 cd/m², com contraste dinâmico de 50.000.000:1 e estático de 3.000:1.

O tempo de resposta é de 5 ms e o ângulo de visão bate nos 178º, com frequência de 144Hz e que beira os 146Hz no HDMI e também no DVI-D dual. A resolução nativa é Full HD, há suporte para o FreeSync da AMD e ele não vem com alto-falantes.

Por fim, você conta com conexões VGA, DVI, HDMI 1.4 e DP 1.2. Tá?

O que tudo isso significa na vida?

Agora, deixando dados técnicos e chatos de lado, temos o que senti com este monitor. Primeiro e mais importante: ele passa do tamanho ideal para um monitor gamer. Não que isso estrague a jogatina, mas a tela acaba indo para dentro da visão periférica e isso não é tão bom assim. Em um monitor gamer você precisa ter todo o game na vista, com no máximo um pequenino movimento de olhos para alcançar cantos mais distantes.

Monitor AOC Agon

A tela curvada alivia um pouco deste ponto, já que aproxima as bordas da vista. A imersão é bacana, mas está longe de ser algo que temos em cinemas. O tempo de resposta, que está nos 5ms, é maior do que o melhor monitor gamer (que é mais barato do que este) da AOC, o Hero – que tem 1ms. Pode parecer algo do outro mundo, mas jogando Doom e Batman Arkham Asylum, não notei nenhum problema com atraso entre o comando e a parte visual. Tudo ficou bacana.

Claro, não sou gamer profissional e eu sei que minhas necessidades estão extremamente distantes de um gamer que ganha dinheiro com jogos. A galera do eSports.

20161206_123945

Dois jogadores de eSports estavam presentes e comentaram que este tipo de monitor não é bem para eles, que preferem o Hero. Mesmo assim, comentaram que para uma jogatina descompromissada, algo mais casual, o Agon se encaixa bem e os 5ms não afetam de forma pesada.

Teclado e mouse

Fechando o pacote de lançamento, estavam presentes um teclado e mouse cheios de cores e efeitos visuais. A galera do eSports ama isso. Há uma série de configurações para alterar as cores e toda parte de animações. Dá até para escolher cores específicas para teclas específicas. Ah, falando nisso, o teclado é mecânico e você escuta fácil o barulho da tecla sendo pressionada. É o pacote perfeito para acordar quem dorme ao lado, mas que, novamente, encaixa no que os jogadores de eSports curtem.

AOC Agon

Iluminação é bacana e funciona muito bem em jogatinas às escuras, ou com pouca luz. Curti isso tudo. A experiência de jogar com teclas que fazem barulho ficou ainda mais bacana quando eu estava jogando Doom. Dá pra ter a certeza de que o teclado está funcionando direito, sem algo (como um pedaço de comida) no caminho da tecla.

Ok, eu curti a experiência, mas o valor de investimento para a tela é alto. Encontrei um concorrente da LG, com uma porta HDMI extra e que custa quase R$ 500 mais barato, além de ser 21:9 e não curvo. Ah, a tela do monitor da LG é ainda maior, com 34 polegadas.

Enfim, mais detalhes vocês encontram em nossa análise, que será feita em breve.

Jornalista formado, amante de tecnologia desde pequeno. Faz muito tempo que já escreve sobre tecnologia. Nintendista por paixão e entusiasta dos drones (só falta dinheiro para ter um Mavic Pro).

Comentários

Mais de Games

Dica

Advertisement

Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Subir