Geração de processadores rocket lake-s

Processadores Intel de 11ª geração apostam em Inteligência Artificial para bater AMD

Avatar of felipe vidal
Conheça os detalhes do novo processador Intel Rocket Lake S (11ª geração), que chega esse ano ao mercado

Depois de mostrar mais detalhes dos processadores Intel de 11ª geração durante a CES 2021, a Intel deu novas informações em um evento fechado para a imprensa sobre sua nova geração de CPUs. Entre os destaques, a companhia destacou a superioridade dos novos componentes em relação a AMD, Inteligência Artificial (IA) e novos recursos.

Os processadores Intel de 11ª geração para desktop

A parte inicial da conferência foi apresentada por Marcus Kennedy, Coordenador Geral da divisão de Games e eSports da Intel. Kennedy revela que os processadores Rocket Lake-S são a nova arquitetura para desktops em 5 anos, e oferece 19% a mais de performance quando comparada a geração anterior.

Essa nova arquitetura foi desenvolvida para ser integrada com Inteligência Artificial, a chamada Intel Deep Learning Boost, que como o próprio nome sugere irá fazer uso de aprendizado da máquina para entregar uma experiência mais fluída em jogos, e outras tarefas pesadas, além de possibilitar mais eficiência e produtividade nos fluxos de trabalho.

Os processadores Rocket Lake-S contarão com melhorias no IPC, ou seja, as instruções por ciclo que a CPU consegue desenvolver em operações a cada espaço de tempo, chegando a até 5.3 GHz. Isso também é possível graças a litografia de 10 nanômetros presente na geração, que estabelece um salto nas frequências dos modelos.

Família de processadores rocket lake-s
Até o momento a Intel anunciou apenas modelos intermediários e de alto desempenho da 11ª Geração, deixando o segmento de entrada de fora

Como de costume, a Intel também mostrou mais sobre o i9-11900K, o processador Rocket Lake-S mais rápido do lineup. Além dos detalhes anteriores, a CPU ganhará um incremento na velocidade de memória RAM DDR4 para 3200 MHz

Há também melhorias no suporte para conexões PCIe 4.0 e compatibilidade com até 20 espaços para entrada de SSDs e entradas de vídeos, por exemplo. O Resizable BAR é uma função que também ganhará suporte com os processadores Rocket Lake-S, entregando mais estabilidade, principalmente em games, ao realizar uma comunicação mais rápida entre as memórias (VRAM) da placa de vídeo e a CPU.

Falando em vídeo, as novas placas gráficas integradas Intel Iris Xe oferecem cerca de 50% a mais de desempenho do que a 9ª Geração, e os processadores conseguem elaborar imagens complexas e com processamento de 3D acelerado. Isso sem contar no suporte a conteúdos em 4K presentes em serviços de streaming como Netflix e Hulu.

Intel iris xe processadores rocket lake-s
A Intel Iris Xe já está integrada em notebooks ultrafinos, mas chegará pela primeira vez aos desktops com processadores Rocket Lake-S

O chipset 500

A Intel também anunciou mais detalhes sobre o novo chipset 500, sucessor do tradicional 400, presente nas placas-mãe da antiga geração. Com o novo chipset a Intel entregará conexões USB 3.2 Gen 2.2 com transferência de dados de até 20Gbps, que fornece o dobro de velocidade comparado com a Gen 2.1, e haverão melhorias na DMI Gen 3.0 com maior largura de banda entre a placa-mãe e o processador.

O chipset terá comum suporte com as conexões PCIe 4.0, e em versões de placas-mãe H570 e B560 haverá compatibilidade de overclock de memórias, algo que a última geração deixou a desejar, além de conectividade com WiFi 6E e Thunderbolt 4. 

Placa-mãe para processadores rocket lake-s
A Gigabyte anunciou seu modelo para overclocks extremos, a Z590 AORUS Tachyon

Ademais, os processadores Rocket Lake-S terão retrocompatibilidade com as placas-mãe de chipset 400, ou seja, da antiga geração. Um boa notícia para quem não queria troca de motherboard tão cedo. Há também a menção ao chipset Z590, desenvolvido especialmente para usuários que almejam placas-mãe topo de linha, com inúmeras conexões e margem para overclocks extremos.

Desempenho

Falando no que importa na prática a Intel trouxe novamente o seu peso pesado, o i9-11900K para demonstrar o desempenho dos processadores Intel de 11ª geração. A companhia informou que todas as características citadas anteriormente dá aos jogadores mais pode de fogo para rodar os últimos lançamentos, e os testes foram realizados em conjunto de 32 Gb de RAM com uma Nvidia GeForce RTX 3080.

Os testes foram realizados na resolução Full HD e em qualidade máxima, em jogos como Total War: Three Kingdoms, Gears 5, Grid 2019 e Microsoft Flight Simulator. Em geral o processador teve aumento de performance entre 8 a 14% em determinados cenários em comparação com seu antecessor, o i9-10900K. Entretanto, é necessário salientar que rodar games nesta resolução com uma CPU como essa não é o cenário indicado, logo precisamos de novos benchmarks para avaliar o desempenho em Quad HD e em 4K.

Microsoft flight simulator testes nos processadores rocket lake-s
Microsoft Flight Simulator é um dos jogos mais pesados que chegou aos PCs nos últimos anos

No entanto, quando comparamos o modelo com o AMD Ryzen 9 5900X, topo de linha do lado vermelho, há uma vantagem para a Intel em alguns casos, variando entre 3% em Gears 5 e até 11% no Microsoft Flight Simulator.

Partindo para os processadores Rocket Lake-S mais intermediários temos o i5-11600K, e o modelo se sai bem em comparação com o i5-10600K, de 10ª Geração. Nos testes o 11600K tem aumento de 7% em Microsoft Flight Simulator e 16% em Gears 5.

Performance em IA

Os processadores Intel de 11ª geração também integram um poderoso novo sistema de Inteligência Artificial, o Intel Deep Learning Boost, feito para otimizar o desempenho em games e a execução de outras aplicações, como edição audiovisual com Photoshop, After Effects e Handbreake.

Nos testes, o i9-11900K foi equipado com 32 G de memória RAM e uma GPU GeForce RTX 3080, o que garantiu um aumento de 88% de performance na criação de vídeos, 8% em edição de imagens e 12% nos fluxos de trabalho cotidianos versus a antiga geração.

Processadores intel de 11ª geração apostam em inteligência artificial para bater amd. Conheça os detalhes do novo processador intel rocket lake s (11ª geração), que chega esse ano ao mercado
O incremento da IA aos processadores Intel de 11ª geração ajuda a realizar tarefas mais complexas de modo mais fácil

Contra o Ryzen 9 5900X, o modelo da Intel garante 35% a mais de desempenho na criação de vídeos, 14% na edição de imagens e 8% no fluxo de trabalho. Em relação ao Ryzen 9 5950X, da AMD, o Intel Core i9 consegue renderizar vídeos de alta produção com 20% a mais de eficiência.

Já o i5-11600k oferece 61% de eficiência na criação de vídeos, 18% na edição de imagens e 12% no workflow.

Overclock

Por fim, a questão do overclock também foi mencionada para os processadores Rocket Lake-S. A 11ª Geração trará novas ferramentas e recursos para possibilitar uma melhor experiência de overclocking e melhorias.

As mais significantes novidades ficam a cargo do overclock das memórias, que poderão ser feitas nas placas-mãe de chipset H570 e B560, assim como a integração de um Controlador de Memórias para facilitar a vida do usuário.

Outra boa notícia é a possibilidade de aumentar as frequências dos processadores Intel de 11ª geração em tempo real. Há também a introdução do AVX2 e AVX-512, e a possibilidade de desabilitar ou ativar o recurso, que é um conjunto de novas instruções que podem acelerar o desempenho de cargas de trabalho e usos.

Geração de processadores rocket lake-s
O overclock é um dos recursos mais esperados pelos entusiastas na chegada da nova geração

Entre as funções já existentes, houve a reformulação na interface do app do Intel Extreme Tuning Utility GUI, com mais opções de melhorias. Os recursos de Thermal Velocity Boost, ativação de Per Core HT e Base Clock Overclocking também foram mantidos.

Os processadores Intel de 11ª geração chegam ao mercado no dia 30 de março.

Especificações dos processadores Rocket Lake-S

Intel Core i9

Imagem ilustrativa do novo processador intel core i9 de 11ª geração
Processadores Intel de 11ª geração apostam em Inteligência Artificial para bater AMD
Processadori9-11900K
Base Clock3.5 GHz
Turbo BoostAté 5.1 GHz
Turbo Boost MaxAté 5.2 GHz
Thermal Velocity Boost
Single/All Core
Até 5.3/4.8 Ghz
All Core TurboAté 4.7 GHz
Cores/ Threads8/16
Smart Cache16M
Thermal Design Power125
Desbloqueado p/ OverclockSim
Suporte de memóriasDDR4 -3200
DDR4 – 2933
Gráficos IntegradosIntel UHD Graphics 750

Intel Core i7

Imagem ilustrativa do novo processador intel core i7 de 11ª geração
Processadori7-11700Ki7-11700F
Base Clock3.6 GHz2.5 Ghz
Turbo BoostAté 4.9 GHZAté 4.8 GHz
Turbo Boost MaxAté 5.0 GHzAté 4.9 GHz
Thermal Velocity Boost
Single/All Core
NãoNão
All Core TurboAté 4.6 GHzAté 4.4 Ghz
Cores/ Threads8/168/16
Smart Cache16M16M
Thermal Design Power12565
Desbloqueado p/ OverclockSimNão
Suporte de memóriasDDR4 – 3200
DDR4 – 2933
DDR4 – 3200
DDR4 – 2933
Gráficos IntegradosIntel UHD Graphics 750Intel UHD Graphics 750

Intel Core i5

Imagem ilustrativa do novo processador intel core i5 de 11ª geração
Processadori5-11600Ki5-11400F / 11400
Base Clock3.9 Ghz2.6 Ghz
Turbo BoostAté 4.0 GhzAté 4.4 Ghz
Turbo Boost MaxNãoNão
Thermal Velocity Boost
Single/All Core
NãoNão
All Core TurboAté 4.6 GhzAté 4.2 Ghz
Cores/ Threads6/126/12
Smart Cache12M12M
Thermal Design Power12565
Desbloqueado p/ OverclockSimNão
Suporte de memóriasDDR4 – 3200
DDR4 – 2933
DDR4 – 3200
DDR4 – 2933
Gráficos IntegradosIntel UHD Graphics 750Não / Intel UHD Graphics 730

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
It photo 175219 52

Limitações do Windows Phone “Tango”

A Microsoft atualizou seu site oficial para apresentar as limitações (ou especificações mínimas) da nova atualização "Tango", que introduzirá a capacidade de 256 MB RAM nos celulares, podendo assim entrar no mercado de celulares low-end. O primeiro celular dessa nova linha é o Nokia Lumia 610. Veja abaixo a lista de especificações mínimas...
Avatar of joão orlando gordilho
Leia Mais