Voo mais longo do mundo terá suítes de luxo e áreas de lazer a bordo

Voo mais longo do mundo terá suítes de luxo e áreas de lazer a bordo

Avatar of otávio queiroz
Operado pela Qantas Airways, trajeto com mais de 17 mil quilômetros entre Sidney e Londres se tornará o voo mais longo do mundo

A companhia aérea australiana Qantas Airways anunciou aquele que será o voo mais longo do mundo! Ligando as capitais Sydney e Londres, a rota inédita terá cerca de 17.750 quilômetros e será feita sem escalas, em um tempo aproximado de 20h. Atualmente, o mesmo trajeto é feito com paradas em alguns países e leva em torno de 24h para ser concluído.

Para dar conta da longa viagem, a empresa está adquirindo 12 unidades do modelo Airbus A350-100, com autonomia de voo para voar sem escalas entre a Austrália e qualquer outra cidade do mundo. A ideia da Qantas é que, com o passar do tempo, outras cidades em vários continentes possam também ser contempladas com a novidade. Após Londres, a próxima cidade que deve ser contemplada com o serviço ultralongo é New York.

Aviões especiais para o voo mais longo do mundo

Sob o nome “Projeto Amanhecer”, as 12 aeronaves terão capacidade de transportar até 238 passageiros cada uma, número de assentos menor em comparação com qualquer outro A350-1000 — que pode levar até 366 pessoas. Mas essa capacidade reduzida tem uma explicação: as aeronaves serão adaptadas especialmente para atender esta demanda, com tanques com tecnologia para um melhor gerenciamento de combustível, além de espaços de luxo e lazer no interior da aeronave.

Dentre os espaços disponíveis aos ocupantes da aeronave estão suítes de luxo privativas e até áreas de lazer que permitirão dar uma esticada nas pernas e alongar. Em um vídeo divulgado pela companhia aérea, é possível ver como a suíte de luxo será construída. Nela, o passageiro terá cama e poltrona individuais, armário para bagagem, roupa de cama de luxo e um monitor de 32 polegadas para consumo de conteúdos multimídia.

Uma área de lazer também foi introduzida pela Qantas. Chamada de “zona de bem-estar”, ela permitirá que os passageiros possam se movimentar e realizar pequenas atividades físicas, como alongamento, por exemplo. Nela, haverá ainda uma estação de lanches “self-service”, onde as pessoas poderão realizar refeições, além de monitores para entretenimento.

Classes especiais

  • Voo mais longo do mundo terá suítes de luxo e áreas de lazer a bordo. Operado pela qantas airways, trajeto com mais de 17 mil quilômetros entre sidney e londres se tornará o voo mais longo do mundo
  • Voo mais longo do mundo terá suítes de luxo e áreas de lazer a bordo. Operado pela qantas airways, trajeto com mais de 17 mil quilômetros entre sidney e londres se tornará o voo mais longo do mundo
  • Voo mais longo do mundo terá suítes de luxo e áreas de lazer a bordo. Operado pela qantas airways, trajeto com mais de 17 mil quilômetros entre sidney e londres se tornará o voo mais longo do mundo
  • Voo mais longo do mundo terá suítes de luxo e áreas de lazer a bordo. Operado pela qantas airways, trajeto com mais de 17 mil quilômetros entre sidney e londres se tornará o voo mais longo do mundo

Ao todo, os interessados em integrar essas viagens especiais terão quatro opções de assentos à disposição. São elas:

  • Primeira: 6 suítes privativas com cama, poltrona e armário, além de tela de entretenimento de bordo de 32 polegadas;
  • Business: 52 suítes com acesso direto ao corredor e que foram “projetadas para redefinir as viagens a trabalho de longa distância”, segundo a companhia;
  • Premium Economy: 40 assentos com cerca de 1 metro de distância entre cada fileira;
  • Economy: 140 assentos com cerca de 84 centímetros de distância entre cada fileira.

A estimativa dos preços das passagens ainda não foi informada.

Projeto amanhecer

Voo mais longo do mundo terá suítes de luxo e áreas de lazer em aviões
Projeto Amanhecer busca conectar diversas cidades sem a necessidade de paradas (Reprodução/Internet)

O Projeto Amanhecer estava sendo estudado há alguns anos por executivos da Qantas Airways. A pandemia, no entanto, forçou a interrupção do projeto em maio de 2020. A ideia do projeto da companhia aérea é possibilitar voos com percursos superiores a 16 mil quilômetros sem a necessidade de uma parada técnica para reabastecimento.

Atualmente, o voo mais longo non-stop operado pela Qantas é o trecho entre Perth, na costa oeste da Austrália, a Londres, cuja distância é de 14,5 km, cumpridos em, aproximadamente, 17 horas de voo. Este trecho, sem paradas entre as duas cidades, revelou-se muito popular, tanto que, segundo a empresa, 75% do tráfego de passageiros tinha como origem ou destino final a cidade de Perth.

Avião da qantas airways
As novas aeronaves da Qantas serão mais econômicas e modernas que aviões da geração anterior, como o A380 (Reprodução/Internet)

Devido ao sucesso da rota, a empresa australiana passou a projetar novas rotas sem paradas para outros países dos mais diversos continentes, incluindo as duas principais capitais econômicas da costa leste da Austrália, Sydney e Melbourne, e metrópoles como Londres, Paris e Nova York. No entanto, essas informações ainda não foram confirmadas pela empresa.

Segundo o presidente do Grupo Qantas, Alan Joyce, o projeto voltou a entrar na mira da empresa devido ao aumento da demanda após as fronteiras da Austrália serem reabertas depois de dois anos de pandemia de Covid. Ele ainda revela que as novas aeronaves encomendadas pela Qantas serão 25% mais eficientes em termos de combustível do que aviões da geração anterior. O avião terá ainda filtros de ar com alta eficiência para reduzir emissão de CO2, enfatiza Joyce.

Cidade do rio de janeiro
Rio de Janeiro pode ser uma das capitais a receber voos direitos da Austrália (Reprodução/Internet)

“Todas essas aeronaves de próxima geração, por meio de suas emissões mais baixas, maior alcance, menos ruído e melhor economia, melhorarão a forma como as pessoas viajam pela Austrália e no exterior. A experiência será realmente excepcional”, afirmou em nota divulgada pela companhia.

Algumas especulações a respeito de rotas para o Brasil também surgiram na impressa internacional alguns anos atrás. De acordo com essas informações, a companhia aérea estaria estudando rotas diretas para as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. Vale ressaltar que, na América do Sul, a empresa já operou voos de Sydney direto para Buenos Aires (até 2012) e para Santiago – este suspenso em decorrência da pandemia, com previsão de retomada para o dia 31 de outubro de 2022.

Veja também:

O mercado aéreo no Brasil está esquentando nos últimos meses. No final do ano passado, a Gol comprou 250 aeronaves elétricas para realizar voos comerciais no Brasil.

Fontes: G1, Valor Econômico.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados