Qualcomm mostra o smartphone de 2019 na Futurecom

Representante da Qualcomm demontrando Notebook conectado
A Qualcomm já está pensando no smartphone do futuro, e mostrou como funciona o novo processador QSiP. A empresa ainda detalhou os novos investimentos que vem fazendo no mercado tecnológico. Confira um resumo de tudo que foi apresentado

Acontecendo entre os dias 15 e 18 de outubro, o Futurecom é o congresso de tecnologia em que várias empresas do ramo apresentam suas novidades e perspectivas para o futuro. Uma das empresas líderes de mercado, a Qualcomm, aproveitou a edição deste ano para falar sobre as novidades que está preparando para o setor de smartphones, incluindo conectividade 5G e internet das coisas (IoT).

Rafael Steinhauser, Presidente da empresa para a América Latina, ressaltou que a empresa é a maior no ramo de semicondutores fabless, liderando há mais de 30 anos o caminho da tecnologia. Todos esses feitos alcançados estimulam a produção de novas tecnologias, segundo o que diz o próprio Rafael: “Meio ano é praticamente um novo universo, tempo suficiente para surgirem novas gerações de tecnologias”.

Entre as novidades apresentadas, estão o processador QSiP funcionando dentro de um smartphone, e os futuros investimentos que a empresa pretende fazer. Confira:

Qualcomm System-in-a-Package (QSiP) na Futurecom

Desenvolvido pela empresa americana, o System-in-a-Package (QSiP) pode mudar o design dos futuros lançamentos no mercado de smartphones. Isso porque a a Qualcomm conseguiu unificar várias peças que são essenciais para um celular funcionar em um único chip.

Presidente na América Latina da Qualcomm, apresentando novo chip na Futurecom
Chip vai permitir mudanças no design de celulares

Com isso, o preço de venda para consumidor final pode ser reduzido, porque com várias peças unificadas o custo de produção seria muito menor. A empresa mostrou um protótipo de smartphone com o processador dentro na Futurecom, veja:

Exemplo do chip QSiP em um celular, apresentado pela Qualcomm na Futurecom desse ano
Chip já está pronto para ser colocado em smartphones

QSiP agrupa mais de 400 componentes em um mesmo lugar. Com isso, o tamanho das “placas” internas dos smartphones pode ser reduzido de forma extrema, e modelos com tela dobrável são mais fáceis de produzir. Esse chip terá duas variações: uma para smartphones e outra para dispositivos IoT. A previsão é que ambos os chips comecem a ser produzidos em terras brasileiras, já no ano que vem.

Chips brasileiros

A Qualcomm está incluindo o Brasil na lista de países da cadeia produtiva de Chips e semicondutores, e está deixando isso bem aparente. A empresa revelou que vai abrir sua primeira fábrica no Brasil, já em 2019, em parceria com uma empresa já conhecida no mercado de tecnologia: a USI.

A produção do modelo do QSiP para smartphones vai começar assim que o prédio estiver pronto para uso, e a empresa está procurando parceiros para fabricar o chip, que também funciona em dispositivos IoT. Ainda não foi revelado em qual cidade exata se situará a fábrica, mas já sabemos que ela ficará na região de Campinas/SP.

Tela explicativa dos benefícios do QSiP, apresentado pela Qualcomm na Futurecom 2018
Novo chip deve também baratear os custos de produção, e consequentemente o preço de venda

Essa iniciativa, realizada em parceria com o governo brasileiro, consiste na aquisição de know how, criação de cerca de 800 postos de trabalho locais altamente qualificados e adaptação de produtos adequados às necessidade do país. Mas é importante dizer que os investimentos não estão sendo feitos sem motivo.

Expansão estratégica

Atualmente, a Qualcomm está expandindo sua área de telecomunicações para a computação avançada, e campos como inteligência artificial, setor automotivo e internet das coisas. Todos esses investimentos resultam não apenas em uma maior atuação da empresa americana, mas também em melhorias para o público que utiliza os produtos e serviços da empresa.

Logomarca da empresa de de tecnologia Qualcomm
Empresa vem crescendo cada vez mais

E a prova de que essas mudanças estão dando certo é o crescimento que a Qualcomm teve no ano passado: US$ 5 bilhões, sendo 1 bilhão apenas em receitas relacionadas a IoT. Apesar de ser bastante popular, muitas pessoas ainda apresentam resistência quando o assunto é internet das coisas. Rafael comentou que a dificuldade da implementação do IoT na vida dos consumidores deve ser levada como uma adaptação:

IoT será uma grande fronteira a ser vencida hoje, como foi o surgimento dos softwares de computadores em décadas passadas.”

Casa segura e conectada

Falando um pouco mais sobre internet das coisas, Qualcomm também anunciou que grandes inovações estão chegando para manter a casa conectada. Com a convergência de novas tecnologias, a empresa espera melhorar o uso de aparelhos que usam Wi-Fi, através de assistentes de voz, novos dispositivos eletrônicos entre outras inovações.

A empresa anunciou que as redes Mesh agora também terão suporte ao padrão Wi-Fi SON, sistema desenvolvido pela mesma, que otimiza a largura de banda e automatiza a segurança, além de outras funções O Wi-Fi SON também funciona como um gerenciador que cuida e observa todos os dispositivos conectados em uma rede, detectando falhas de segurança ou problemas que acarretem em danos no uso.

Representante da Qualcomm demontrando Notebook conectado
Mais dispositivos poderão ser conectados de uma forma mais segura

Com este novo padrão, a empresa espera que o uso de aparelhos conectados se torne mais popular nas residências brasileiras, facilitando a conectividade e segurança de aparelhos tradicionais (TVs, smartphones e computadores) e também de novos eletrônicos IoT (assistentes pessoais, caixas de som e eletrodomésticos inteligentes).

Computadores poderão ficar ativos durante mais tempo e carros serão conectados

A empresa também ressaltou durante o Futurecom a tecnologia PC Always OnAlways Connected, e Don McGuire, vice-presidente de Product Marketing da empresa, citou como isso funciona. Com um gerenciamento de energia tão eficiente quanto o garantido por processadores Qualcomm, o novos computadores não precisam mais desligar, e podem permanecer ativos para receber e transmitir informações.

Banner explicativo da tecnologia PC Always On, Always Connected da Qualcomm, mostrado na Futurecom
Tecnologia permite melhor uso da bateria

Notebooks são os produtos que mais ganham com essa tecnologia, e agora podem trabalhar por até 22 horas sem que seja necessário recarregar. Em standby, as novas funcionalidades são mais perceptíveis, e alguns modelos chegam a ficar 30 dias fora da tomada. Modelos como Asus NovaGo HP Envy x2 já possuem essa tecnologia que foi apresentada em setembro do ano passado.

Banner explicativo do C-V2X, tecnologia que conecta carros. Criada pela Qualcomm
5G permitirá que carros sejam conectados

Carros também foram citados na apresentação da empresa americana, e Don McGuire disse que está conversando com todos os fabricantes de automóveis para incorporar o  C-V2X (Cellular vehicle-to-everything).

Essa tecnologia permite que os veículos se comuniquem entre si e com tudo que estiver ao seu redor. Assim, é possível ter um nível maior de previsibilidade, e consequentemente aumentar a prevenção de acidentes em rodovias. Se ela for implantada, a tão polêmica autonomia de veículos também será uma realidade.

5G está chegando

5G possui lançamento previsto para 2020, e vai trazer muitas novidades  que vão ser apenas a base para o desenvolvimento de inúmeras novas tecnologias. Operadoras poderão finalmente aprimorar a banda larga para seus clientes, serviços de missão crítica (como gerenciamento de carros autônomos) serão melhorados, e o suporte necessário para muitos dispositivos IoT será muito melhor e mais amplo.

Qualcomm também está empenhada a auxiliar as operadoras brasileiras a integrar o 5G no país, e fazer dessa, uma plataforma smart-home-as-a-service (uma rede que permita que os dispositivos usados em casa estejam sempre conectados).

Demonstrativo de empresas que já aderiram ao 5G
Várias empresas já conversaram com a empresa americana sobre o 5G

Pioneira nesse assunto, a Qualcomm foi a primeira a lançar um modem 5G – O X50 – e já está testando ele com fornecedores de redes 5G e principais operadoras do mundo. Rafael Steinhauser disse que a nova rede não influenciará apenas na velocidade da conexão:

“O 5G mudará nossa visão quando pensamos em tipos de internet”

Francisco Soares é Diretor Senior da Qualcomm no Brasil e reforçou a fala de Rafael sobre as transformações que a nova rede irá trazer. Ele disse que o 5G é uma quebra de paradigmas da evolução da tecnologia de conectividade. Não é apenas questão de velocidade de conexão.

Demonstrativo de investimentos da empresa Qualcomm no 5G
Qualcomm investiu pesado no 5G

Se antes as comunicações móveis tinham dificuldades relacionadas à segurança dos dados e suporte de infraestrutura crítica (aquilo que não pode perder conectividade em qualquer hipótese), com o 5G será possível dar um “plus” nas redes. Assim as necessidades de empresas, serviços  públicos e infraestrutura de cidades terão todo o suporte para funcionarem normalmente.

Inteligência artificial e IoT em foco

Os negócios relacionados à inteligência artificial estão cada vez mais populares, e no ano de 2025 eles devem atingir o valor de 5 trilhões de dólares. As tecnologias IoT também estão ganhando espaço no mercado de tecnologia, e a Qualcomm está de olho nisso.

Rafael Steinhauser, Presidente da Qualcomm para a América Latina
Rafael Steinhauser, Presidente da empresa para a América Latina

A empresa escolheu nosso país para instalar o seu primeiro centro de referência IoT, em parceria com a Facens, na cidade paulista de Sorocaba. Ele foi inaugurado no mês passado, e por lá são resolvidos problemas reais, inspirando administrações públicas e estimulando o desenvolvimento local de cidades e governos.

Isso facilita com que empresas recebam assistência para integrar a inteligência artificial e visão computacional a seus produtos. O Brasil só ganhou com esse investimento da empresa no setor de tecnologia, mas é claro que ainda estamos engatinhando nesse mercado. No entanto, este já é um sinal de que as empresas estão vendo em nosso país um grande potencial financeiro.

O que você acha de todos esses investimentos que a Qualcomm está fazendo em tecnologia? Diga pra gente nos comentários!

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário: