Crise de chips reduz crescimento de vendas de pcs no 2º trimestre de 2021

Crise de chips reduz crescimento de vendas de PCs no 2º trimestre de 2021

Avatar of bruno martinez
Pesquisas inéditas das empresas Gartner e IDC apontam desaceleração no crescimento do comércio de computadores nos últimos três meses

Segundo relatórios preliminares publicados pelas empresas de pesquisa Gartner e IDC, o crescimento de vendas de PCs foi reduzido no segundo trimestre deste ano. A causa está atrelada à crise de chips, que tem afetado diretamente a indústria, em especial o mercado tecnológico. A escassez de materiais tem prejudicado a logística de produção das companhias, o que consequentemente contribuiu para a queda no número de computadores vendidos.

Os dados da Gartner apontam que 71,6 milhões de PCs foram comercializados, enquanto as informações da IDC registram 83,6 milhões, um aumento de 13,2% em relação ao segundo trimestre de 2020. A diferença no percentual das duas companhias se dá devido a não contagem de Chromebooks pela Gartner. Mas a mesma afirma em seu relatório que “as remessas foram mais uma vez fortes” durante o período de pesquisa.

Como é possível observar, as vendas não estão totalmente ruins, mas houve uma desaceleração no seu crescimento quando comparamos aos números de 2020. A crise de semicondutores influenciou para esse acontecimento. Ao faltar elementos essenciais para a estrutura dos PCs, consequentemente sua produção diminui — e o comércio adquire e vende menos. Segundo Mikako Kitagawa, diretor de pesquisa da Gartner, a escassez recente dessa matéria-prima aliada às restrições de seu fornecimento “estenderam o tempo de espera de alguns modelos de PC móvel corporativo em até 120 dias”.

“O mercado enfrenta sinais mistos no que se diz respeito à demanda.”

Neha Mahajan, analista de pesquisa sênior do Grupo de Dispositivos e Monitores da IDC.

Os maiores fornecedores de PCs do período

Crise de chips reduz crescimento de vendas de pcs no 2º trimestre de 2021
Empresas de tecnologia tiveram de se adaptar para conter a falta de recursos fundamentais para a produção de PCs.

Levando em consideração o período entre abril e junho deste ano, as duas empresas apresentam os mesmos dados relacionados às três companhias que foram líderes de remessas. As informações da Gartner, em especial, não incluíram iPads e Chromebooks. Em primeiro lugar, pelo quinto mês consecutivo, a Lenovo se consagra a líder em crescimento de vendas — 17.278 no registro da Gartner e 20.005 na IDC. O resultado pode ser atribuído em partes à sua fabricação interna, o que facilita a produção e o controle dos componentes dos PCs. As outras empresas acabam dependendo de fabricação terceirizada.

A HP ocupa a segunda colocação com 14.301 remessas segundo a Gartner, embora a mesma pontua que esse foi um trimestre de queda de 11,3% nas vendas da empresa. A IDC apontou 18.594 remessas. Por fim, a Dell acompanha em terceiro lugar em seu terceiro trimestre consecutivo em crescimento. Gartner confirma 12.256 remessas da corporação, enquanto a IDC registra 13.976.

Em paralelo aos três melhores colocados no relatório de ambas empresas de pesquisa, três outros fornecedores tiveram destaque especial. Apple, Acer e ASUS foram as companhias que cresceram mais rápido em suas vendas em comparação a todo o mercado, indo na contramão da desaceleração de vendas. Esse fato é consequência de políticas alternativas promovidas pelo trio, como, por exemplo, a flexibilização de seus sistemas, que atendem melhor às suas demandas para com o consumidor. A Gartner relatou 19,7% de alta nas vendas da empresa de Tim Cook. A ASUS registrou 16% de crescimento e, em seguida, a Acer fechou com 8,3%.

Os dados gerais revelam que surge a preocupação do mercado tecnológico em buscar alternativas para conter a crise dos chips, que afetaram diretamente os resultados de vendas dos últimos três meses das grandes empresas. A longo prazo, a expectativa é que no segundo semestre de 2021 os consumidores sejam engajados a comprarem mais computadores por conta dos futuros lançamentos com o inédito Windows 11, da Microsoft, e mais variedades de Macs com o processador M1, da Apple. Para esse momento, o meio corporativo precisa estar preparado.

Veja também

Acesse outras notícias sobre o meio corporativo no Showmetech, como a recente pesquisa sobre o crescimento de fibra ótica no Brasil a partir da maior oferta de provedores de internet.

Fontes: Gartner | IDC | DepositPhotos

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados
3746146589 ee04f15845

Vídeo: como ler, entender e alterar mentes (TED Talks)

Perceber os motivos, as crenças e os sentimentos dos que estão à sua volta é um talento natural para humanos. Mas como nós fazemos isso? Aqui, Rebecca Saxe compartilha seu fascinante trabalho que estuda como o cérebro pensa sobre os pensamentos das outras pessoas, e como julga as ações alheias. Ainda mais impressionante, é o fato de que a pesquisadora demonstra como, através de ondas magnéticas, é possível alterar o que as pessoas pensam! Veja abaixo:
Avatar of bruno martinez
Leia Mais