REVIEW: Motorola One Zoom vem equipado com tudo de melhor da linha One

Imagem destacada do Motorola One Zoom
O Motorola One Zoom chega com a promessa de entregar a qualidade vista nas câmeras de toda a linha One em um só smartphone; confira se ele consegue

O Motorola One Zoom é o primeiro smartphone da Motorola a possuir quatro câmeras traseiras e também estreia um design inédito. O smartphone juntou o sensor principal do One Vision, a lente ultrawide do One Action, uma teleobjetiva para capturar imagens com um zoom incrível e um sensor de profundidade, e o resultado dessa combinação faz o One Zoom ser o smartphone definitivo da linha. 

Mas será que ele supera as expectativas e a qualidade de seus antecessores? Você confere agora neste review completo.

Design e tela

O Motorola One Zoom é tão diferente de seus antecessores que mais parece uma versão diferente do Moto X5. Sua carcaça é feita de vidro e alumínio e mostra bastante robustez para o uso diário. Na parte traseira, a Motorola fez o que pode ser uma das traseiras mais lindas dentre todos os seus aparelhos. O revestimento de vidro acetinado com a cor azul em degradê é bem bonita e estilosa, além de não deixar marcas de dedo como em outros smartphones.

As câmeras estão alojadas em uma protuberância retangular relativamente grande na traseira. Diferente do restante, ela não é revestida de vidro acetinado e pode arranhar facilmente por estar em contato direto com a superfície. O logo da Motorola fica estampado abaixo das câmeras e possui um LED branco que acende ao receber uma notificação ou quando está utilizando o smartphone. Claro, ele pode ser desativado caso queira maior discrição.

Design traseira se assemelha ao Moto X5
Design traseira se assemelha ao Moto X5

A tela OLED de 6,4 polegadas com resolução de 2340 x 1080 pixels e proporção 19:9 presente no Motorola One Zoom faz toda a diferença na hora de reproduzir conteúdo multimídia. As imagens possuem um preto com mais definição e cores mais equilibradas devido a tecnologia OLED. A câmera frontal agora está presente em um notch em gota no centro do aparelho, fazendo o design ficar muito parecido com a linha P30 da Huawei.

Pela primeira vez em um smartphone da Motorola, o sensor biométrico se encontra sob a tela. Não é o mesmo sensor ultrassônico presente no Galaxy S10, mas funciona bem. Algumas vezes durante nossos testes, o sensor não reconhecia o dedo suado ou molhado, o que causava certos transtornos para desbloquear o aparelho.

Tela Full HD OLED se destaca no meio das LCDs da linha One
Tela Full HD OLED se destaca no meio das LCDs da linha One

O smartphone possui poucos botões em sua construção, sendo somente os botões de volume e liga/desliga na lateral direita. Na parte superior se encontra a saída de som mono e a gaveta híbrida para chip e micro SD, na parte inferior se encontra a entrada de 3,5mm para fones de ouvido e a entrada USB-C para carregamento e transferência de dados.

Processamento

O Motorola One Zoom vem equipado com um processador Snapdragon 675 Octa-Core de 2,0 GHz, aliado à uma GPU Adreno 612, 4 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno expansível via micro SD de até 1TB.

Diferente do restante da linha One, o One Zoom se mostra um smartphone com alto poder de processamento para as mais diversas atividades. Dá para esquecer por alguns momentos que estamos utilizando um smartphone intermediário premium pela qualidade em que os programas são executados. 

Android é quase puro, mas não traz a versão One
Android é quase puro, mas não traz a versão One

Para jogos, o One Zoom é perfeito. Free Fire, Fortnite, Asphalt 8 Legends e Mortal Kombat X foram executados de forma bem fluida, sem engasgos e travamentos. O multitarefas funciona muito bem, os aplicativos abrem rapidamente e quase não são reiniciados.

Câmeras

Sem dúvidas, as câmeras do Motorola One Zoom são o grande destaque do smartphone. São quatro ao total que prometem trazer as melhores fotos dentre os intermediários. Entretanto, a Motorola não consegue alcançar esse objetivo, mostrando que quantidade nem sempre está atrelado à qualidade.

A câmera principal de 48 MP possui o mesmo sensor do One Vision, com estabilização de imagem e abertura de f/1.7. Os resultados obtidos aqui são tão bons quanto em seu irmão menor, as imagens capturadas são bem definidas, possuem cores mais naturais e menos saturadas. Contudo, o alcance dinâmico não é tão competente quanto em smartphones mais caros, mas é muito bom para sua faixa de preço.

O modo noturno me surpreendeu muito aqui, as fotos ficaram bem equilibradas e com cores bem vivas. Vale a pena usar a abusar da função para fotos em redes sociais.

A segunda câmera é uma ultrawide de 16 MP com abertura f/2.2 que possui uma qualidade duvidosa, já que notei uma incidência de ruído até mesmo em ambientes mais iluminados. Em lugares com menos iluminação, tudo piora. O ruído é intenso e as imagens saem lavadas, o que chega a incomodar bastante.

Dentre os sensores auxiliares, a terceira câmera possui os melhores resultados, sendo uma telefoto de 8 MP, abertura de f/2.4 e zoom óptico de até 3x. A definição do zoom poderia ser muito melhor, pois sofre dos mesmos problemas da ultrawide.

O quarto sensor é um TOF 3D de 5 MP para efeitos de profundidade. O fundo desfocado é bem competente e consegue contornar o usuário com primor, sem aquelas falhas usuais no contorno do rosto e cabelo em efeitos via software.

A câmera de selfie é de 25 MP e faz resultados muito bons, com boas cores e definição. Ao contrário do efeito desfocado feito na câmera traseira, aqui é bem falho, os efeitos não identificam muito bem o contorno do rosto.

Em gravação de vídeo, o Motorola One Zoom consegue bons resultados. Na traseira, a estabilização de vídeo é competente e a captação da imagem repete a qualidade do modo fotografia. A câmera principal consegue gravar vídeos em 2K à 30 FPS e 1080P à 60 FPS com HDR. Já na frontal, há uma limitação super esquisita, pois não tem como filmar em 4K, coisa que seu irmão menor Motorola One Action já fazia, mesmo sendo muito mais barato.

Sistema

O Motorola One Zoom vem equipado com o sistema Android 9.0 Pie quase puro, típico dos smartphones da Motorola. Todos os recursos extras do sistema se concentram no aplicativo Moto para ajustar gestos para abrir câmera, ativar a lanterna, toque com três dedos para tirar um print, notificações em standby e navegação por gestos que substitui os botões inferiores por uma barra que ocupa menos espaço.

A Motorola quebrou a tradição e o One Zoom é o primeiro smartphone a vir sem o Android One. Essa mudança não afeta a interface no geral, mas me agradou a possibilidade de deixar minha tela inicial mais personalizada que no Android One, onde não tinha a possibilidade de retirar certos widgets. 

No quesito atualizações, não muda muito para o usuário final, já que está garantida 1 atualização para o Android 10 e correções trimestrais de segurança até 2021.

Som e bateria

O Motorola One Zoom possui um som de qualidade, mesmo com apenas uma saída mono na parte inferior do aparelho. O som tem peso e boa definição, perfeito para ouvir músicas sem fones de ouvido.

O smartphone também vem equipado com o Dolby Atmos, tecnologia que dá uma polida no som para trazer mais definição e brilho.

Bateria de 4.000mAh com carregamento rápido
Bateria de 4.000mAh com carregamento rápido

O hardware do Motorola One Zoom é bem eficiente energeticamente, a bateria de 4.000 mAh dura facilmente o dia todo com 4G ligado, redes sociais, streaming, jogos e navegação em sites. O One Zoom traz suporte ao carregamento rápido de 15W, com carregador incluso na caixa, e nos nossos testes ele chegou a 100% em aproximadamente 1 hora e 15 minutos.

Conclusão

O Motorola One Zoom é, sem dúvidas, o melhor smartphone lançado pela Motorola neste ano. O seu processamento é rápido, fluido e sem engasgos, mesmo com diversos apps abertos em simultâneo. Entretanto, se o usuário procura um smartphone que seja dedicado para câmera, o Zoom, pelo preço de R$ 2.499,00 não é a melhor recomendação.

A câmera principal é a mesma presente no One Vision que custa quase R$ 1.000 a menos e as câmeras auxiliares não valem a pena na hora de pesar o investimento no One Zoom.

Para o usuário que já possui um aparelho da linha One, o upgrade não é muito substancial. Mas para aqueles que possuem um smartphone mais antigo e procuram desempenho com tecnologias de câmera atuais, ele é um super investimento para anos a fio.

Especificações do Motorola One Zoom

TelaSuper AMOLED Touchscreen capacitivo de 6,39 polegadas
16 milhões de cores 1080 x 2340 pixels 403ppi
Aspecto 19.5:9
ProcessadorQualcomm Snapdragon 675 (2×2.0 GHz)
GPU Adreno 612
RAM4GB
Armazenamento128 GB
(expansível via cartão microSD de até 1 TB)
Câmera (traseira)48 MP, f/1.7 (wide), 0.8µm, PDAF, OIS
8 MP, f/2.4 (telephoto), 3x zoom óptico, OIS
16 MP, f/2.2, 13mm (ultrawide)
5 MP, sensor de profundidade
Câmera (frontal)25 MP f/2.0, 0.9µm HDR [email protected], [email protected]
ConectividadeUSB 3.1, Type-C, Dual SIM
Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac (dual-band), Bluetooth 5.0 (com A2DP, LE, EDR)
A-GPS, GLONASS, GALILEO, BDS
Rádio FM
PortasConexão de 3,5 mm para fones de ouvido; USB-C
BateriaLi-Po com 4.000mAh, carregamento rápido 15W
Dimensões158 x 75 x 8.8 mm
Peso190 gramas
CoresTitanium, Bronze, Violeta
OSAndroid 9.0 Pie
SensoresAcelerômetro, giroscópio, proximidade, leitor de impressão digital (traseiro)
PreçoR$ 2.499,00
  • Design - 9/10
    9/10
  • Tela - 9.5/10
    9.5/10
  • Processamento - 10/10
    10/10
  • Sistema - 9/10
    9/10
  • Bateria - 8.5/10
    8.5/10
9.2/10

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário: